25 de novembro de 2006

William Marrion Branham (WMB) e o Tabernáculo da Fé

William Marrion Branham (WMB) e o Tabernáculo da Fé

William Marrion Branham (6 de abril de 1909, Kentucky - 1965) foi um influente ministro bíblico dentro das Igrejas Pentecostais Norte-Americanas, creditado como o fundador do Movimento da Chuva Temporã, estabelecendo elementos que ainda estão presentes nas modernas igrejas Pentecostais e Carismáticas, tais como reavivamentos; campanhas de cura e libertação; pregações itinerantes, em estádios, escolas, tendas; evangelismo na Àfrica; etc.

À respeito: “Prophetic Operations: A Journey Into the World of the Prophets”, Jonas A. Clark - 2001 (http://books.google.com.br/books?vid=ISBN1581125844&id=GmztAtSwxMkC&pg=PA22&lpg=PA22&dq=william+branham&num=50&sig=VCXaTK3LM4lS0TvH3PW4YGwClEk#PPA22,M1).

Ministério Mundial. Como as notícias das curas e milagres se propagaram, os pastores próximos ao irmão William Branham começaram a chamá-lo para ministrar para suas congregações e orar pelos os enfermos. Um sinal sobrenatural tinha sido dado a ele com o propósito de encorajar o povo a crer. Primeiramente, um sinal físico em sua mão indicaria a doença ou a cura. Depois, em seu ministério, os segredos dos pensamentos e necessidades dos indivíduos eram revelados, resultando em fé por libertação. Isto se tornou abundantemente claro para qualquer leitor da Bíblia, que William Branham foi ordenado um Profeta para cumprir as muitas profecias escriturísticas concernente ao nosso tempo.

As igrejas não podiam acomodar as multidões, e os encontros se moviam para grandes auditórios ou estádios para campanhas unidas nas grandes cidades da América do Norte.

JONESBORO, ARKANSAS – “Sol do Entardece” Jornal de 12 de Junho de 1947. “Moradores de pelo menos 25 Estados e do México têm visitado Jonesboro desde que o Reverendo Branham iniciou a reunião de acampamento em 01 de Junho. É provável que o total de pessoas que assistiram todos os cultos tenha ultrapassado a marca de 20.000 pessoas”.

Helsinki, Finlândia – 1950. Dois anos antes da campanha de Helsinki, Deus havia mostrado ao Irmão Branham uma visão de um garoto sendo ressuscitado. Ele relatou os detalhes desta visão para as suas audiências e pediu-lhes que a escrevessem nas páginas soltas de suas Bíblias. A visão foi cumprida numa cena de um acidente próximo de Kuopio, Finlândia, onde um garoto, numa bicicleta, havia sido atropelado e morto por um carro. Parte da comitiva que estava viajando com o irmão Branham observou o incidente e o irmão Branham, pedindo que o lençol que cobria o garoto fosse removido, reconheceu que o garoto era o mesmo que ele havia visto na visão. Ele orou e a criança foi trazida da morte.

Durban, África do Sul – 1951. As reuniões foram custeadas pela Missão da Fé Apostólica, pelas Assembléias de Deus, pela Pentecostal da Santidade e pela igreja do Evangelho Completo de Deus e conduzidas em 11 cidades, com uma freqüência de aproximadamente meio milhão de pessoas! A igreja registrou, no último dia dos encontros de Durban, ocorridos em Greyville Racecourse, onde aproximadamente 45.000 pessoas estavam presente e milhares de outras mais ficaram do lado de fora dos portões!

William Branham, todavia, negou conexão com o movimento e com qualquer tipo de organização ou denominação). Alguns consideram-no como um falso profeta, que teria ensinado doutrinas hereges, e outros, ainda, vêem-no como um verdadeiro profeta.

Branham é considerado por muitos o precursor do movimento de cura pela fé e avivamento carismático (pentecostal), iniciado em 1947 e de seu ministério cresceram uma miríade de outros ministros que se tornaram conhecidos internacionalmente. Outros subgrupos dos movimentos pentecostais e carismáticos foram influenciados por Branham, como o Movimento da Chuva Temporã, a Manifestação dos Filhos de Deus e a Teologia do Reino Agora. Seu ministério resultou em efeitos que ainda se verificam hoje em todo o mundo, estimulando vários outros ministros que se tornaram conhecidos internacionalmente (http://www.avozdedeusrestaura.com.br/publicacoes.htm). O objetivo fundamental de seu ministério foi retornar os corações dos cristãos de volta às Escrituras (Bíblia) e às experiências por que passaram os apóstolos. Seu tema era "Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente" (Hebreus 13:8).

“A Voz dos Homens do Evangelho Completo, (agora Companheirismo Internacional de Homens de Negócio do Evangelho), em sua edição de fevereiro de 1961 escreveu: “Nos dias da Bíblia haviam muitos homens de Deus que eram profetas e videntes. Mas em todos os escritos sagrados, nenhum deles tiveram um ministério maior do que William Branham, um Profeta e um Vidente de Deus, e cuja foto aparecera na capa da edição da Voz dos Homens do Evangelho Completo. Branham tem sido usado por Deus, no nome de Jesus, para ressuscitar mortos!”.

Sua vida está relatada principalmente nos livros:

COMO O ANJO VEIO A MIM E A SUA COMISSÃO:

http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/comooanjoveioamim.pdf

http://www.vencendovemjesus.org.br/htm/literaturas/menswmb_pdf/comooanjoveioamim.pdf

http://www.apalavrafalada.com.br/mensagens_livros/comooanjoveioamim.pdf

A HISTÓRIA DA MINHA VIDA:

http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/ahistoriademinhavida.pdf

http://www.vencendovemjesus.org.br/htm/literaturas/menswmb_pdf/ahistoriademinhavida.pdf

http://www.apalavrafalada.com.br/mensagens_livros/ahistoriademinhavida.pdf

Seu ministério está relatado no livro: OS ATOS DO PROFETA de Pearry Green:

http://www.orapto.net/atos.htm

"Mensagem" é o termo utilizado pelos seguidores do Pregador Norte-Americano William Marrion Branham (1909-1965), para designar a sua doutrina evangélica. Os seguidores se referem a si mesmos como 'Crentes da Mensagem' ou simplesmente 'Cristãos', enquanto os ensinamentos de Branham são denominados a Mensagem da Hora. Outro termo utilizado é Branhamismo, em referência a William Branham, sendo, todavia, rejeitado pelos seguidores, por considerarem-no contrário ao espírito da Mensagem, que é de crítica radical ao sistema religioso e à "denominação" dos cristãos. Grupos de seguidores da Mensagem podem ser encontrados em todo o mundo, sem filiação formal ou governança a uma igreja. Em que pese esta distinta condição, os ritos são semelhantes aos movimentos religiosos ortodoxos, tendo cultos adequados ao padrão das igrejas. O ensinamento central dos crentes da Mensagem é a idéia de que Branham é o último profeta da Igreja Cristã, em cumprimento à profecia de Malaquias 4:5, cujo ministério é a restauração da 'verdadeira fé apostólica' à igreja, o que foi perdido pelo "denominacionalismo". À respeito confira: “DENOMINAÇÃO RELIGIOSA É MORTE ESPIRITUAL” - http://macfly.multiply.com/journal/item/42.

As pregações de Branham contra o 'denominacionalismo' evitaram a criação de associações formais de grupos de seguidores. Desta monta, tornou-se difícil estabelecer fielmente quantos seguidores existem hoje. Uma estimativa não-oficial realizada por David Branham (neto de William Branham) em 1986, baseada nos números de distribuição de literaturas, dava um número de cerca de 300.000 pessoas em todo o mundo (WEAVER, Douglas. O profeta curador William Branham: Um estudo da profecia no pentecostalismo americano [tradução livre]. 1987, p. 149.). Os atuais seguidores do movimento, todavia, defendem que o número hoje é substancialmente maior.

Os crentes da Mensagem estão espalhados em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos e Brasil, e também em outras partes da América Latina, África, Europa e em muitas partes da Ásia.

PENTECOSTAIS

Pentecostalismo é como chamam-se os grupos religiosos cristãos, originário no seio do protestantismo baseando na crença na presença do Espírito Santo na vida do crente através de sinais, denominados por estes como dons do Espírito Santo, tais como falar em línguas estranhas (glossolalia), curas, milagres, visões etc.

O movimento pentecostal tem suas origens teológicas na Doutrina da Perfeição Cristã de John Wesley (1703-1791).

Céticos apontam que a "cura pela fé" não tem prova cientificamente efetiva, desde que seus praticantes apenas podem citar evidências anedóticas de casos onde ela foi bem sucedida, sem qualquer documentação adequada. Relatos de curas espirituais poderiam ainda significar melhora de sintomas ou doenças psicossomáticas, remissão espontânea de doenças ou ainda diagnóstico incorreto da doença prévia ou da cura posterior. Céticos ainda apontam que proponentes de "cura pela fé" ignoram o grande número de casos em que o paciente morre na tentativa de se curar somente pela fé ou os que se consideram erroneamente curados e abandonam os tratamentos adequados.

Tradicionalmente, reconhece-se o começo do movimento pentecostal como tendo início no ano 1906 em Los Angeles nos Estados Unidos na Rua Azuza, onde houve um grande avivamento caracterizado principalmente pelo "batismo com o Espírito Santo" evidenciado pelos dons do Espírito (glossolalia, curas milagrosas, profecias, interpretação de línguas e discernimento de espíritos).

No entanto o batismo com dons do Espírito Santo não era totalmente novo no cenário protestante. Existem inúmeros relatos de pessoas que clamam ter manisfestado dons do Espírito em muitos lugares, desde Martin Lutero (apesar de controversos quanto a veracidade) no século XVI até de alguns protestantes a Rússia no século XIX.

William Joseph Seymour (Centerville, Louisiana, 2 de Maio de 1870 — 28 de Setembro de 1922) foi um pastor estadunidense, iniciador do movimento religioso denominado de Pentecostalismo.

Filho de escravos libertos, Seymour desenvolveu a crença em glossolalia (mais conhecido como dom de línguas) como provas de benção do Espírito Santo. Como consequência dessa lição, foi expulso da paróquia de Los Angeles onde havia se tornado pastor. Na procura de um lugar para continuar seu trabalho, ele fundou sua igreja no ano de 1906 em Los Angeles, localizada na Azusa Street (Rua Azusa) no. 312, e incluiu suas crenças doutrinárias ali.

O resultado foi a Azusa Street Revival Renovação da Rua Azusa. Seymour não só a existência de barreiras raciais em favor da "unidade em Cristo", ele também rejeitou barreiras às mulheres em qualquer forma de liderança de uma igreja. Ess processo de renovação foi de 1906 a 1909, e se tornou objeto de investigação por muitos protestantes da época. Alguns diziam que as visões de Seymour eram heréticas, onde outros aceitaram seus ensinamentos e retornaram às suas congregações para repassá-las. O movimento resultante tornou-se conhecido como "Pentecostalismo", comparando as manifestações do Espírito Santo ocorridas nos dois primeiros capítulos bíblicos de Atos com os ocorridos a dez dias antes da Festa de Pentecostes.

Surgiram grupos independentes que emergiram em denominações. Também algumas denominações já estabelecidas adotaram doutrinas e práticas pentecostais, como é o caso da Igreja de Deus em Cristo.

Em março de 1907, Young C. H. Mason, pastor da Igreja de Deus em Cristo (formada por um grupo de pregadores que se separaram da Igreja Batista Missionária em razão de pregarem a santificação), dirigiu-se até a Rua Azuza para ouvir uma série de conferências ministradas por Seymour. Na segunda noite, recebeu a experiência do batismo com o Espírito Santo. Em Assembléia Geral convocada por ele, a maioria dos ministros concordaram em aderir à doutrina do batismo com o Espírito Santo tendo como evidência inicial o falar em novas línguas.

Hoje, a Igreja de Deus em Cristo, composta predominantemente de negros, é a maior denominação pentecostal dos Estados Unidos.

Mais tarde, alguns grupos ligados ao movimento pentecostal começaram a crer no unicismo em vez da triunidade (trindade). Com o crescimento da rivalidade entre os que criam no unicismo e os que criam na trindade, ocorre um cisma e novas denominações nasceriam como a Igreja Pentecostal Unida (unicista) e as Assembléias de Deus (trinitária).

O batismo somente no nome de Jesus surgiu modernamente em uma reunião pentecostal das igrejas Assembléias de Deus realizada em abril de 1913, em Arroyo Seco, nos arredores de Los Angeles, na Califórnia, numa cerimônia de batismo. O preletor, R. E. McAlister, disse que os apóstolos batizavam em nome do Senhor Jesus e não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e quando as pessoas ouviram isso ficaram atônitas. McAlister foi notificado que seu ensino possuía elementos heréticos. Ele tentou esclarecer sua prédica, mas ela já havia produzido efeito. Um de seus ouvintes era John Sheppe que após aquela mensagem, passou uma noite em oração, refletindo a mensagem de McAlister e concluiu que Deus havia revelado o batismo verdadeiro que seria somente em nome de Jesus. Também Franck J. Ewart, australiano, adotou essa doutrina e em 15 de abril de 1914 levantou uma tenda em Belvedere, ainda nos arredores de Los Angeles, e passou a pregar sobre a fórmula batismal de Atos 2.38. Comparando com Mt 28.19, chegou à conclusão de que o nome de Deus seria então somente o nome Jesus.

O batismo somente no nome de Jesus era praticado por pastores pentecostais como Howard Goss e Andrew Urshan, mas foi somente com Franck J. Ewart que o batismo em nome de Jesus desenvolveu teor teológico próprio. Assim, em 15 de abril de 1914, Franck J. Ewart e Glenn Cook se batizaram mutuamente. Esse movimento começou então a crescer em cima dessa polêmica e ficou conhecido por vários nomes como: Nova Questão, movimento Somente Jesus, o Nome de Jesus, Apostólico, ou Pentecostalismo Unicista.

A essência da doutrina unicista é a centralização no nome de Jesus. Os teólogos unicistas entendem que a expressão em nome, de Mateus 28.19 referindo ao Pai, Filho e Espírito Santo são apenas nomes singulares de Jesus. Assim, o que parecia ser apenas uma polêmica referente à fórmula batismal resultou na negação da doutrina da Trindade. Os unicistas não aceitam a pluralidade de pessoas na unidade Divina, qualquer referência à idéia de Trindade eles interpretam como sendo várias manifestações de Deus ou de Jesus. Logo não são contra a Trindade pelo fato de não crer que Jesus seja Deus, mas ironicamente pelo fato de crer que Deus é só Jesus.

No Brasil, o Pentecostalismo chegou em 1910-1911, com a vinda de missionários originários da América do Norte: Louis Francescon, que dedicou seu trabalho entre as colônias italianas no Sul e Sudeste do Brasil, originando a Congregação Cristã no Brasil; Daniel Berg e Gunnar Vingren, que inciaram suas missões na Amazônia e Nordeste, dando origem às Assembléias de Deus.

O movimento pentecostal brasileiro pode ser dividido em três ondas de notório conhecimento público. A primeira, chamada pentecostalismo clássico, abrangeu o período de 1910 a 1950 e iniciou-se com sua implantação no país, decorrente da fundação da Congregação Cristã no Brasil e da Assembléia de Deus até sua difusão pelo território nacional. Desde o início, ambas as igrejas caracterizam-se pelo anticatolicismo, pela ênfase na crença no Espírito Santo, por um sectarismo radical e por um ascetismo que rejeita os valores do mundo e defende a plenitude da vida moral.

A segunda onda começou a surgir na década de 1950, quando chegaram a São Paulo dois missionários norte-americanos da International Church of The Foursquare Gospel. Na capital paulista, eles criaram a Cruzada Nacional de Evangelização e, centrados na cura divina, iniciaram a evangelização das massas, principalmente pelo rádio, contribuindo bastante para a expansão do pentecostalismo no Brasil. Em seguida, fundaram a Igreja do Evangelho Quadrangular. No seu rastro, surgiram O Brasil para Cristo, Igreja Pentecostal Deus é Amor, Casa da Bênção, Igreja Unida e diversas outras menores.

A terceira onda, a neopentecostal, teve início na segunda metade dos anos 70. Fundadas por brasileiros, a Igreja Universal do Reino de Deus (Rio de Janeiro, 1977), a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra (Brasília, 1992) e a Renascer em Cristo (São Paulo, 1986) estão entre as principais. Utilizam intensamente a mídia eletrônica e aplicam técnicas de administração empresarial, com uso de marketing, planejamento estatístico, análise de resultados etc. Algumas delas pregam a Teologia da Prosperidade, pela qual o cristão está destinado à prosperidade terrena, rejeitando os tradicionais usos e costumes pentecostais. O neopentecostalismo constitui a vertente pentecostal mais influente e a que mais cresce. Também são mais liberais em questões de costumes.

Paralelamente ao Pentecostalismo, várias denominações protestantes tradicionais experimentaram movimentos internos, com manifestações pentecostais, assim foram denominados "Renovados", como a Igreja Presbiteriana Renovada, Convenção Batista Nacional, Igreja do Avivamento Bíblico e Igreja Cristã Maranata.

A doutrina de renovação do Pentecostalismo ultrapassou até mesmo as fronteiras do Protestantismo, surgindo movimentos de renovação pentecostal Católica Romana e Ortodoxa Oriental, como a Renovação Carismática Católica.

AS DIVERSAS TESES TEOLÓGICAS EXISTENTES SOBRE A PESSOA DE DEUS

Adocionismo ou adocianismo (em Portugal, adopcionismo), é uma visão teológica do Cristianismo Primitivo, que professa que Jesus nasceu humano, tornando-se posteriormente divino por ocasião do seu batismo, ponto em que foi adotado como filho de Deus.

Esta é uma das duas manifestações do monarquianismo; a outra é o modalismo, que trata o "Pai" e o "Filho" como dois modos do mesmo sujeito. O adocionismo entende que Cristo, como Deus, foi feito Filho de Deus pela geração e pela natureza, mas Cristo, como homem, é o Filho de Deus apenas pela adoção e graça, dispensada no momento de seu batismo.

O adocionismo é próprio do pensamento cristão primitivo. Havia, ao menor, duas concepções mais ou menos semelhantes (não necessariamente opostas) as quais devem emanar do seguinte:

No pensamento judeu, o Messias é um ser humano eleito por Deus para levar adiante sua obra: tomar os hebreus (um povo até então derrotado várias vezes por inimigos poderosos) e elevá-los por sobre todas as nações em uma espetacular inversão da história. Neste sentido, o Messias não é um Filho de Dues.

Na tradição grega existiam heróis elevados à condição divina depois de extraordinárias proezas ou façanhas, por meio da apoteose. O mais importante exemplo disto é Heracles, que depois de ser queimado vivo, é tomado por seu pai, Zeus, para governar ao seu lado. Devido ao predomínio do Império Romano, cuja orientação cultural era predominantemente grega na época dos primeiros cristão, é altamente provável que este exemplo estivera ao seu alcance.

Ao mesmo tempo, o adocionismo era psicologicamente interessante para os mesmos cristãos, já que estes eram uma comunidade pobre e atrasada, sendo fácil identificar-se com um herói como Jesus, ser humano qualquer que é eleito ("adotado") por Deus, e que dava esperanças de salvação aos próprios cristãos, tão humildes diante de Deus quanto seu herói máximo.

Um dos adocionistas mais famosos foram Teódoto o Curtidor, habitante de Bizâncio, que levou a pregação desta doutrina a Roma no ano de 190. ambém durante o século II, Paulo de Samosata e os seguidores do Monarquianismo expressaram visões semelhantes. A crença foi declarada herética pelo Papa Vítor I.

Uma segunda onda do adocionismo, chamada Hispanicus error, no final do século VIII, foi sustentada pelo Califato de Córdova e por Félix, bispo de Urgel, nas planícies dos Pirineus; Alcuin, líder intelectual da corte de Charlemagne foi chamado a refutar ambos os bispos. Contra Félix, ele escreveu:

"Como o Nestorianismo impiedosamente dividiu Cristo em duas pessoas por causa das duas naturezas, o vosso desconhecimento temerariamente dividiu-O em dois filhos, um natural e um adotivo".

O monge espanhol Beato de Liébana, junto o bispo de Osma, Etério, combateram o adocionismo, altamente defendido por Elipando. O credo foi condenado pelo segundo concílio ecumênico de Nicéia (em 787). Nos anos 794 e 799, os papas Adriano I e Leão III, condenaram o adocionismo como heresia nos sínodos de Frankfurt e Roma, respectivamente.

Uma terceira onda se deu com o "Neo-adocionismo" de Abelardo, no século XII. Posteriormente, vários modificaram as teses adocionistas no século XIV. Duns Scotus (1300) e Durandus de Saint-Pourçain (1320) admitiram o termo Filius adoptivus, num sentido qualificado. Em mais recentes tempos, o Jesuíta Vasquez e os luternos G. Calixtus e Walch, defenderam os adocionistas como essencialmente ortodoxos.

Monarquianismo ou Monarquismo como é algumas vezes chamado, é uma série de crenças que enfatizam a Unidade Absoluta de Deus. A crença conflita com a doutrina da Trindade, que vê em Deus uma unidade composta pelo Pai, Filho e Espírito Santo. Os modelos propostos pelo monarquianismo foram rejeitados como heréticos pela Igreja Católica.

O Monarquianismo por si mesmo não é uma doutrina completa, mas um gênero do qual decorrem algumas espécies doutrinárias teológicas. Há basicamente dois modelos, contraditórios:

O Modalismo ou Sabelianismo considera que Deus seja uma pessoa, manifestando-se e operando em diferentes "modos", como Pai, Filho e Espírito Santo. O proponente desta visão foi Sabélio. A crença foi rotulada Patripassianismo por seus oponentes, por subentender que Deus, o Pai, teria sofrido na cruz.

O Adocionismo entende que Deus é um ser, superior a tudo e completamente indivisível, defendendo a idéia de que o Filho não foi co-eterno com o Pai, mas que foi revestido de Deus (adotado) para os seus planos. Diferente versões do Adocionismo divergem quanto à hora da adoção por Deus, como a hora do seu batismo, ou de sua ascensão. Um antigo expoente desta crença foi Teodósio de Bizâncio.

De acordo com a Enciclopédia Católica, Natálio foi um patripassionista primitivo. Ele foi um Antipapa (bispo rival de Roma), logo antes do Anti-papa Hipólito. De acordo com Eusébio, citando o Pequeno Labirinto de Hipólito, depois daquele ser "flagelado toda a noite pelos anjos santos", vestiu-se de sacos, e "após alguma dificuldade", ele submeteu-se à autoridade do Papa Zeferino

Outro defensor do Monarquianismo foi Paulo de Samosata, que todavia não se fixou entre nenhum dos dois modelos.

Monarquianismo era um ‘levante’ da cristandade contra a Trindade. O pensamento trinitário predominava, segundo os escritos dos Patriarcas da Igreja, entretanto o dogma da Trindade ainda não estava escriturado em um credo. O Monarquianismo defende a existência de um só Monarca contra a divindade de Jesus, que segundo seus defensores não poderia ser também o Monarca. Inicialmente o monarquianismo foi contra a divindade de Jesus, entretanto surgiram monarquianos que aceitaram a divindade de Jesus, contudo não a divindade plena.

O termo Monarquianismo foi inicialmente usado por Tertuliano quando os “defensores” de Deus (o Monarca) foram contra a unidade Trina (Pai, Filho e Espírito Santo). Eles aclamavam Monarchiam tenemus (temos monarquia). Considerando-se que o surgimento do termo deu-se com um escrito contra Praxeas, atribui-se a ele a introdução do monarquianismo em Roma. Contudo alguns acreditam que fora de Roma o pensamento era mais antigo por satisfazer o ebionismo.

Dividia-se em monarquianismo dinâmico e o monarquianismo modalista.

O modalista, no terceiro século tornou-se mais conhecido por sabelianismo, e concebia as três Pessoas da Trindade como os três modos pelos quais Deus se manifestava aos homens.

Alguns afirmam que o ensino modalista teria sido levado para Roma e Cartago (África) por Noeto de Esmirna, dando origem ao patripassianismo que, querendo preservar a doutrina da salvação, chegou a promover a idéia de que o Pai é que teria morrido na cruz e não Jesus.

O patripassianismo teria contribuído com o surgimento de um pensamento gnóstico que nada tinha com o modalismo. Os gnósticos teriam evoluído daí que Jesus sendo Deus, não poderia sofrer, portanto ali na cruz não se teria visto uma forma carnal e humana, contudo um ser espiritual. Era como se na cruz estivesse um fantasma de Deus, mas Deus não poderia sofrer ou morrer.

Originalmente o modalismo teria surgido com o ensino do modalismo dual. Sabélio no século três evoluiu esse pensamento para o Espírito Santo, surgindo o modalismo trino, mas tal afirmação ainda aceita por muitos teólogos é controversa pela afirmação de Tertuliano contra Praxeas, no século dois, que disse: “Ele tinha expelido a profecia e introduzido a heresia, tinha exilado o Paracleto e crucificado o Pai”. O modalismo é atribuído a Sabélio, porque o mesmo é que teria ‘desenvolvido’, e não ‘criado’, tal conceito trino. Seus ensinos se confundiam com a Trindade e muitos aderiram sem a negação do dogma. Sabelianismo tornou-se uma das mais conhecidas vertentes monarquianas.

De Sabélio evoluiu a vertente para o monarquianismo moderno, devido a essa ambigüidade, onde os três modos que Deus se apresenta ao homem se confunde com o dogma da Trindade. Nessa vertente, numa tentativa de expurgar a idéia patripassianista, seus defensores aprimoraram o conceito. No caso o Pai não teria morrido na cruz, mas Jesus teria morrido na cruz, e Jesus seria o Pai quando na posição de monarca, e seria o Espírito quando se manifesta invisivelmente ao homem de hoje. Caminhando em sentido inverso, a explicação monarquiana moderna procede de Jesus. Jesus seria a encarnação de Deus, ou a manifestação de Deus. Jesus, ao se despir a corrupção da carne, resplandece a visão de quem ele realmente é: o próprio Deus. A grosso modo, essa idéia unicista (unicidade), quando posta no papel, é muito parecido com o dogma trinitário. A diferença é que os mesmos salientam em dizer que não são pessoas distintas.

Os monarquianos da atualidade não aceitam de um modo geral serem denominados unitários, pois o termo tornou-se uma forma pejorativa de sincretismo religioso, assim os monarquianos modernos excluem-se das igrejas estabelecidas em qualquer variação histórica, seja Católica Romana, Católica Ortodoxa, ou Gnóstica.

O monarquianismo dinâmico estava alinhado com o ebionismo, e mantinha a unidade de Deus. Criam que Jesus fora tomado pelo Logos de Deus, e merecedor de honras divinas, contudo inferior a Deus. Seu fundador, Teódoto de Bizâncio, erudito de cultura grega, foi excomungado em 190 d.C. Asclepiódoto e Teódoto o jovem, seus discípulos, nomearam um bispo chamado Natal, que fora o primeiro anti-papa, contudo, arrependido, retornara à igreja Romana.

A derivação mais conhecida do monarquianismo dinâmico foi o adocionismo, onde Jesus teria sido adotado por Deus quando o Espírito de Deus sobre ele desceu na forma de uma “pomba” do céu, no batismo de João. Nesse momento teria se tornado o Cristo e fora revestido de poder (dynamis) para seu ministério, mas não era ainda inteiramente Deus, passando a ser com a ressurreição. Era uma tentativa de explicar as naturezas divina e humana de Cristo e sua relação entre si.

O Nestorianismo é uma doutrina cristã, nascida no Século V, segundo a qual há em Jesus Cristo duas pessoas distintas, uma humana e outra divina, completas de tal forma que constituem dois entes independentes. A doutrina surgiu em Antióquia e manteve forte influência na Síria, e é sustentada ainda hoje pela Rosacruz e outras doutrinas ligadas à gnose.

O seu surgimento deu-se dentro das disputas cristológicas que sacudiram o cristianismo nos séculos III, IV e V, sendo proposto por Nestório, monge oriundo de Alexandria, que assumiu o bispado de Constantinopla. Isto lhe levou a opor-se a Cirilo de Alexandria, bispo daquela cidade, que defendia a tese da unidade entre a pessoa humana e divina de Cristo.

Tanto os nestorianos quanto os partidários de Cirilo foram chamados ao Concílio de Éfeso, no ano de 431. A disputa centrou-se fundamentalmente em torno do título com o qual se devia referir a Maria, se somente cristotocos (mãe de Cristo, a dizer, de Jesus humano e mortal), como defendiam os nestorianos, ou de theotocos (mãe de Deus, ou seja, também do Logos divino), como defendiam os partidários de Cirilo. Resolveu-se adotar como verdade de fé a doutrina proposta por Cirilo, concedendo a Maria o título de Mãe de Deus, e os nestorianos foram considerados hereges.

A diáspora nestoriana foi desterrada do Império Romano, encontrando refúgio no Império Sassânida. Todavia, em algumas regiões isoladas do Oriente Próximo é ainda possível encontrar nestorianos. Os nestorianos se propagaram pela Ásia Central, chegando até a China, e durante algum tempo influenciaram os mongóis, até a conversão destes ao lamaísmo, quando abandonaram o nestorianismo. Atualmente subsistem as igrejas nestorianas na Índia e no Iraque (Igreja Assíria), Irã, China e nos Estados Unidos e em outros lugares onde haja migrado comunidades cristãs dos países citados.

A igreja nestoriana teve um papel fundamental na conservação de antigos textos gregos que foram traduzidos para o siríaco (um ramo do arameu). Mais tarde foram traduzidos para o árabe e no século XIII para o latim.

O ebionismo (do hebraico evionim "pobres" ) é o nome de uma das ramificações do Cristianismo primitivo ,que pregava que Jesus de Nazaré não teria vindo abolir a Torá como prega a doutrina paulina. Desta forma ,pregavam que tanto judeus como gentios convertidos deveriam seguir os mandamentos da Torá ,o que levou à um choque com outras ramificações do Cristianismo e do Judaísmo .

Atualmente existem comunidades ebionitas modernas ,que pregam o cristianismo sob uma visão judaica ,mas com interpretações diversas sobre a natureza e a função de Jesus .Alguns defendem que se tratava mesmo do Messias ,que teria vindo para estender a Torá à toda a humanidade, outros defendem que se tratava de um profeta justo;outros defendem a origem divina de Jesus,enquanto outros dizem que se trata de um filho carnal entre José e Maria .

As origens do ebionismo ainda são obscuras. Crê-se no entanto que o ebionismo é o cristianismo original, ou uma das ramificações primitivas do cristianismo. Em oposição à doutrina paulina, o ebionismo deve ter surgido entre os seguidores de Jesus e Tiago ,o Justo, que buscavam conciliar a crença messiânica com o cumprimento das leis da Torá. O choque entre os dois grupos : judaizantes e anti-judaizantes já é aparente no livro de Atos, onde a discussão entre os dois grupos obriga à convocação da assembléia dos apóstolos (Atos15 ).

O movimento ebionita enfatizaria a natureza humana de Jesus, como filho carnal de Maria e José,que teria se tornado Filho de D-us quando de seu batismo, e sendo descendente de Davi e Levi, tornar-se-ia o rei-sacerdote do povo de Israel e seu último grande profeta.

Desprezados por cristãos e judeus, o ebionismo constituiu uma ramificação separada e organizou sua própria literatura religiosa.

Há diversos movimentos religiosos que em maior ou menor grau compartilham a visão ebionista .Dentre elas, podemos mencionar o movimento criado por Shemayah Phillips,que em 1985 fundou o movimento conhecido como a Ebionite Jewish Community .Esta comunidade ,estritamente monoteísta, reconhece Jesus como um profeta justo, e defende uma interpretação judaica do Tanakh e que tal sirva como meio de união entre judeus e gentios para implantação de uma sociedade justa.

Juventude, conversão e ordenação de WMB

Branham nasceu em uma cabana, nas montanhas de Kentucky, EUA, sendo o primeiro dos nove filhos de Charles e Ella Branham. O pai de Branham era analfabeto e alcoólatra, educando os seus filhos com dificuldades e em meio à pobreza. Branham descreve, desde a tenra infância, ter passado por experiências sobrenatuais, incluindo visões proféticas. Ele conta que em uma ocasião, durante sua adolescência, foi chamado por um astrólogo, que lhe contou que ele havia nascido sob um sinal especial, e lhe profetizou um importante ministério. A família de Branham era nominalmente Católica; todavia ele conta ter tido um contato mínimo com a Cristandade durante sua infância. Branham ainda teve uma carreira como boxeador, ganhando 52 lutas. Branham narra sua experiência de conversão no final da década de 1920, quando posteriormente foi ordenado pastor numa Igreja Batista em Jeffersonville, Indiana.

Branham realizou uma série de avivamentos em tendas intinerantes. Em 1933, construiu um templo (Tabernáculo Branham). Depois deste período, Branham continuou com experiências e visões proféticas, além de outros eventos sobrenaturais. Em 1936, Branham foi convidado a pregar em uma convenção de igrejas da Unicidade Pentecostal, e recebeu convites para nelas integrar-se. Branham conta que, pressionado por sua sogra, inicialmente não aceitou esses convites, o que resultou em grandes tragédias, incluindo a morte de sua primeira esposa e filha.

O sucesso dO ministério DE WMB

O final da década de 1930 e o início da década de 1940 não se tem muitos detalhes nas descrições de Branham sobre a história de sua vida. As narrações basicamente se iniciam em um acontecimento ocorrido em Maio de 1946 quanto ele rompeu com sua vida ordinária para procurar a Deus e estabelecer um sentido para sua vida. A partir desde ponto, subseqüentemente ele relata que teria recebido uma comissão de um anjo que o fez iniciar o seu público ministério de evangelismo e cura pela fé.

Branham conduziu campanhas de cura (http://www.healingandrevival.com/BooksWMBranham.htm), pelo menos desde 1941, quando ele conduziu duas semanas de reavivamento em Milltown. (At Totten’s Ford, Believers News, April 1998 - http://www.onlybelieve.com/PDF/1998%2004.pdf), e em seu folheto de 1945, “Eu não fui desobediente à visão celestial” (Atos 26:19), mostra que o seu ministério público de cura divina estava bem estabelecido a esta data (http://www.healingandrevival.com/BranhamLATSep151956.jpg, http://www.healingandrevival.com/BranhamLATMar121955.jpg, http://www.healingandrevival.com/BranhamLATMar51955.jpg, http://www.healingandrevival.com/Aug71954advWMB.jpg)

Por volta da metade da década de 1940, Branham estava conduzindo campanhas de cura quase que exclusivamente com as igrejas da Unicidade Pentecostal. A expansão do ministério de Branham com a comunidade pentecostal se deu com o apoio de Gordon Lindsay em 1947 (http://www.biblebelievers.org/masent14.htm). Neste tempo, muitos outros preeminentes pentecostais ingressaram junto ao seu corpo de ministros, como Ern Baxter (http://www.healingandrevival.com/BranhamLATFeb31951.jpg) e FF. Bosworth. Gordon Lindsay fundou a revista “A Voz da Cura” em 1948, que iniciou-se reportando as campanhas de cura pelas orações de Branham. Exemplo: http://www.avozdedeusrestaura.com.br/publicacoes.htm

Seu trabalho inicial na cura divina atraiu atenção, e as notícias sobre seu dom de cura rapidamente se espalharam, levando a vários pastores locais chamarem Branham para ministrar para suas congregações e orar pelos enfermos. Quando as igrejas locais não acomodavam todos os presentes, os encontros de Branham eram movidos para auditórios maiores ou estádios para campanhas unidas nas maiores cidades da América do Norte.

Em junho de 1947, o Evening Sun, jornal de Jonesboro, Arkansas, noticiou que "residentes de pelo menos 25 estados e do México visitaram Jonesboro, desde que o Reverendo Branham abriu o encontro no campo em 1.º de Junho. O número total de presentes para os cultos perpassa a massa de 20.000". Seu sucesso rápido colaborou para torná-lo ministro em vários países do mundo. De acordo com um historiador pentecostal, "Branham encheu os maiores estádios e salões de encontro do mundo. Em Durban, Africa do Sul em 1951 ele dirigiu encontros organizados pela Missão da Fé Apóstólica, As Assembléias de Deus, a Igreja da Santidade Pentecostal e a Igreja do Evangelho Completo. O encontros foram conduzidos em onze cidades, com um público somado de meio milhão de pessoas. No último dia dos encontros de Durban, ocorridos no autódromo de Greyville, um público estimado de 45.000 pessoas esteve presente, enquanto milhares assistiram os cultos do lado de fora dos portões.

A partir da metade da década de 1950, Branham progressivamente tratou mais abertamente de seu credo, indicando uma posição mais na linha da Unicidade, posição referente à divindade, e pelo final dos anos 50 ele declarava expressamente que a Trindade como apresentada pela maioria das igrejas não tinha base escritural. Ele não tomou posição nem pelos unicistas, nem pelos trinitarianos, muito menos a posição dos Testemunhas de Jeová (Russelitas), tomando, portanto, uma posição de interpretação diversa. Após este período um sem número de outras doutrinas consideradas não-ortodoxas, foram tornando-se mais aparentes em seus sermões gravados.

As visitações do Anjo e os sinais sobrenaturais

Branham e seus seguidores reclamam que os sinais sobrenaturais lhe foram dados a fim de encorajar as pessoas a crerem. Posteriormente, lhe passaram a ser revelados os segredos e necessidades inviduais das pessoas. Para alguns isto prova que Branham foi um profeta em cumprimento as profecias escriturísticas sobre os últimos tempos.

As descrições de Branham acerca de suas experiências sobrenaturais remontam à sua infância. Como jovem ele foi considerado "nervoso" por causa que desde jovem falava de suas "visões" e da "voz" que lhe falava como um vento, que lhe dizia: "Nunca beba, ou fume, ou polua o seu corpo. Haverá um trabalho para você fazer quando tornar-se mais velho". Pouco depois de ser ordenado, ele estava batizando algumas pessoas em 11 de junho de 1933 no Rio Ohio, perto de Jeffersonville, Indiana, quando ele noticiou que uma ardente e brilhante luz sorrateiramente apareceu sobre sua cabeça. Em descrições posteriores ele noticia que na ocasião ele ouviu uma voz que disse, "Como João Batista precursou a primeira vinda de Cristo, a sua mensagem precursará a sua segunda vinda!".

Branham declarou que ele estava orando sozinho, tarde da noite, durante sua busca por um sentido na vida, quando um anjo de luz lhe apareceu, dizendo: "Não temas. Eu sou um enviado da presença do Deus Altíssimo para lhe dizer que seu peculiar nascimento e sua vida estranha serviu para indicar que você tem o dom da cura divina a ser ministrada às pessoas do Mundo. Se você for sincero na sua oração e poder fazer as pessoas crerem em você, nada subsistirá diante da sua oração, nem mesmo o câncer. Você viajará por muitas partes da Terra e orará por reis, legisladores e poderosos. Você irá pregar por multidões ao redor do mundo, e milhares lhe virão buscando conselho." Branham mais tarde defendeu que sua carreira bem sucedida ao longo do mundo e seus encontros com grandes homens das nações foi o cumprimento desta profecia.

O compromisso de Branham com o sobrenatural incluiu declarações de milagres. Ele declarou que em 1948 Deus lhe mostrou em uma visão um garoto se levantando da morte. Nesta data, ele pediu para que os fiéis na audiência marcassem sua declaração nas capas de suas Bíblias. Ele mais tarde afirmou ter visto a visão se cumprido dois anos depois numa viagem missionária a Helsinque, na Finlândia, em 1950, num acidente de carro próximo a Kuopio, Finlândia. Branham conta que um garoto em uma bicicleta foi atropelado por um carro e morto. Branham, então, veio em cena, pedindo para que fosse removido o lençol sobre seu rorto, pois reconheceu o garoto, como aquele da visão. Ele pediu para orar pelo garoto, que, após isto, levantou-se vivo.

Numa noite de 24 de janeiro de 1950, uma incomum fotografia foi tirada durante um encontro de pregação no Estádio de São Houston (Sam Houston Coliseum - http://www.familyoldphotos.com/tx/2s/sam_houston_coliseum_and_music_h.htm), em Houston, Texas. Quando Branham estava parado no pódio, manifestou-se um halo de fogo por sobre sua cabeça. O Sr. Ayres, um fotógrafo que estava tirando várias fotografias para um grupo de reverendos que estavam se opondo ao ministério do Branham, tirou uma fotografia deste fenômeno, sendo a única do filme fotográfico que não se queimou. George J. Lacy, um investigador de documentos, sujeitou o negativo a teste (http://www.messagequotes.8m.net/halophoto.htm) e declarou em uma conferência que, "No meu conhecimento, esta é a primeira vez em toda a história do mundo que um ser sobrenatural foi fotografado e comprovado cientificamente". O original da fotografia está nos arquivos do Departamento Religiosos da Smithsonian Institution, (http://www.si.edu/ em Washington, DC. On the night of January 24, 1950, an unusual photograph was).

Os críticos/opositores modernos alegam que são meros (d)efeitos muito comuns em câmeras, (http://www.sobrenatural.org/Site/Materias/Nuvem_Misteriosa/Introducao.asp).

Referida fotografia pode ser vista em vários sites, tais como:

http://www.mekwi.com/bcf/branham.html,

http://www.message7.com/,

http://www.tiptopdpm.com/PowerfulAudio/,

http://gospelgrace.com/falseprophets/williambranham/WilliamBranham.html,

http://biblebelievers.org/lhoust.htm,

http://www.misia.sk/index.phtml?articleid=8

http://wandascountryhome.com/onlybelieve/

http://messagequotes.8m.net/halophoto.htm

A principal referência bíblia utilizada é a seginte (Atos 2):

“1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.

2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.

3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.

4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.

5 Habitavam então em Jerusalém judeus, homens piedosos, de todas as nações que há debaixo do céu.

6 Ouvindo-se, pois, aquele ruído, ajuntou-se a multidão; e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.

7 E todos pasmavam e se admiravam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses que estão falando?

8 Como é, pois, que os ouvimos falar cada um na própria língua em que nascemos?

9 Nós, partos, medos, e elamitas; e os que habitamos a Mesopotâmia, a Judéia e a Capadócia, o Ponto e a Ásia,

10 a Frígia e a Panfília, o Egito e as partes da Líbia próximas a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos,

11 cretenses e árabes-ouvímo-los em nossas línguas, falar das grandezas de Deus.

12 E todos pasmavam e estavam perplexos, dizendo uns aos outros: Que quer dizer isto?

13 E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.

14 Então Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.

15 Pois estes homens não estão embriagados, como vós pensais, visto que é apenas a terceira hora do dia.

16 Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:

17 E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos;

18 e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.

19 E mostrarei prodígios em cima no céu; e sinais embaixo na terra, sangue, fogo e vapor de fumaça.

20 O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor.

21 e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

Outras referências bíblicas são:

"2 Ah! quem me dera ser como eu fui nos meses do passado, como nos dias em que Deus me guardava;

3 quando a sua lâmpada luzia sobre a minha cabeça, e eu com a sua luz caminhava através das trevas;" (Jó 29:5).

"Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; salva-me por tua bondade." (Salmos 31:16).

"Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos." (Salmos 119:135).

"E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça. Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia;" (Êxodo 3:2).

"21 E o Senhor ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite.

22 Não desaparecia de diante do povo a coluna de nuvem de dia, nem a coluna de fogo de noite." (Êxodo 13:21-22).

"15 No dia em que foi levantado o tabernáculo, a nuvem cobriu o tabernáculo, isto é, a própria tenda do testemunho; e desde a tarde até pela manhã havia sobre o tabernáculo uma aparência de fogo.

16 Assim acontecia de contínuo: a nuvem o cobria, e de noite havia aparência de fogo." (Números 9:15-16).

"13 Respondeu Moisés ao Senhor: Assim os egípcios o ouvirão, eles, do meio dos quais, com a tua força, fizeste subir este povo,

14 e o dirão aos habitantes desta terra. Eles ouviram que tu, ó Senhor, estás no meio deste povo; pois tu, ó Senhor, és visto face a face, e a tua nuvem permanece sobre eles, e tu vais adiante deles numa coluna de nuvem de dia, e numa coluna de fogo de noite." (Números 14:14-15).

"Além disso tu os guiaste de dia por uma coluna de nuvem e de noite por uma coluna de fogo, para os alumiares no caminho por onde haviam de ir." (Neemias 9:12).

"todavia tu, pela multidão das tuas misericórdias, não os abandonaste no deserto. A coluna de nuvem não se apartou deles de dia, para os guiar pelo caminho, nem a coluna de fogo de noite, para lhes alumiar o caminho por onde haviam de ir." (Neemias 9:19).

"E criará o Senhor sobre toda a extensão do monte Sião, e sobre as assembléias dela, uma nuvem de dia, e uma fumaça, e um resplendor de fogo flamejante de noite; porque sobre toda a glória se estenderá um dossel." (Isaías 4:5).

"26 E sobre o firmamento, que estava por cima das suas cabeças, havia uma semelhança de trono, como a aparência duma safira; e sobre a semelhança do trono havia como que a semelhança dum homem, no alto, sobre ele.

27 E vi como o brilho de âmbar, como o aspecto do fogo pelo interior dele ao redor desde a semelhança dos seus lombos, e daí para cima; e, desde a semelhança dos seus lombos, e daí para baixo, vi como a semelhança de fogo, e havia um resplendor ao redor dele." (Ezequiel 1:26-27).

"E passados mais quarenta anos, apareceu-lhe um anjo no deserto do monte Sinai, numa chama de fogo no meio de uma sarça." (Atos 7:30).

"2 Imediatamente fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono;

3 e aquele que estava assentado era, na aparência, semelhante a uma pedra de jaspe e sárdio; e havia ao redor do trono um arco-íris semelhante, na aparência, à esmeralda.

4 Havia também ao redor do trono vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentados vinte e quatro anciãos, vestidos de branco, que tinham nas suas cabeças coroas de ouro.

5 E do trono saíam relâmpagos, e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus;" (Apocalipse 4:2-5).

Em outras palavras, trata-se daquilo que os católicos chamam de auréola, mas que nunca viram, pois não sabem na prática o que é.

Pelo dicionário, auréola é um círculo dourado ou peça de metal circular com que pintores e escultores circundam muitas vezes a cabeça de Cristo e dos santos.

No dia 11 de junho, de 1933, um halo de luz apareceu diante de centenas de pessoas, junto ao Rio Ohio, em Indiana, U.S.A., onde William Branham batizava dezenas de pessoas, e daquela Luz saiu uma voz que lhe falou e disse: "Como João Batista foi o precursor da minha primeira vinda, tua mensagem precursará minha segunda vinda" (“A necessidade de revelação”, p. 32/33 - http://www.bibleway.org/pdfs/wmb3035.pdf).

A próxima edição relatada na Jeffersonville Evening News (Notícias da Noite de Jeffersonville) relatou o incidente com o subtítulo: “Estrela Misteriosa Aparece sobre Ministro Enquanto Batizava”.

“13 Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.

14 Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?

15 Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu.

16 Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele;

17 e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” (Mateus 3:13-17).

Quando Branham estava pregando o sermão: "Diga a esta montanha: Mova-te e não duvides em teu coração, mas creia." (Lakeport, Califórnia, 1958) os lírios que estavam junto ao pulpito aparecem numa foto como que em fogo mas não se consumiam (http://www.isitso.org/guide/zbran.html). Branham faz menção deste acontecimento na mensagem: "Guarda, o que houve de noite?" Fogo do Senhor, em volta do Altar. Isso nos faz lembrar do acontecimento nos dias de Moises (Êxodo 3:2), quando a Sarça ardia e não se consumia. Assim o Servo de Deus Pregando, como sempre, sob uma tremenda unção do Espírito Santo e Deus se Manifestando para o Seu Servo, Este fogo como não consumiu a Sarça, no tempo de Moises quando o mesmo recebia os Dez Mandamentos, esteve presente nessa ocasião, Como a dizer:"Eu Sou, O que Sou".

"O fogo se conservará continuamente aceso sobre o altar; não se apagará." (Levitico 6:13).

“Então Davi edificou ali um altar ao Senhor, e ofereceu holocaustos e ofertas pacíficas; e invocou o Senhor, o qual lhe respondeu do céu, com fogo sobre o altar de holocausto.” (I Crônicas 21:26).

Quando Branham saía do Tabernáculo foi novamente fotografado e houve outra manifestação da "Coluna de Fogo sobre o seu Ombro direito" (http://www.biblebelievers.org.au/images/sgt.gif). Esta Coluna de Fogo seguiu ao irmão Branham no decorrer de Todo o seu Ministério.

“Porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro; ele abrirá, e ninguém fechará; fechará, e ninguém abrirá.” (Isaías 22:22).

Desde o seu nascimento, em 06 de abril de 1909, o irmão Branham teve a companhia da Coluna Fogo. Naquela manhã de seu nascimento, junto aos primeiros raios de luz que penetraram em seu quarto, veio também um halo de luz muito brilhante e em forma circular e pousou sobre a cama onde estavam a mãe e o recém-nascido. E foi visto por muitas pessoas.

Nos sites infra, há albuns de fotos de Branham:

http://biblebelievers.org/pamain.htm,

http://www.wmb1.com/,

http://www.apalavraoriginal.org.br/ e

http://www.laparolarivelata.com/fotogallery/phpslideshow.php.

SOBRE QUEM É WMB E SOBRE SUA ESTRANHA FOTO:

http://www.sobrenatural.org/site/personagens/William_Marrion_Branham/William.asp

http://www.sobrenatural.org/site/profecias/Profecias_William/Introducao.asp

http://www.sobrenatural.org/Site/Materias/Nuvem_Misteriosa/Introducao.asp

http://pt.wikipedia.org/wiki/William_Marrion_Branham

http://www.luzdoentardecer.org.br/

http://www.evangelhocompleto.org/fotos_sobrenaturais.htm

http://www.crentesdabiblia.org/modules/xt_conteudo/index.php?id=2

http://www.mensageiro.org

http://www.luzdoentardecer.org/

http://www.bibleway.org/wmb/default.asp

http://www.orapto.net/quem_wmb.htm

http://www.healingandrevival.com/BioWBranham.htm

http://www.healingandrevival.com/BooksWMBranham.htm

Doutrinas e Ensinamentos de Branham

Branham pregou milhares de sermões, nos quais 1.100 foram gravados em fita, e posteriormente transcritos em livretos. Seus sermões não formaram somente a doutrina que lhe assegurou um lugar da história moderna da Religião, mas tornaram-se também alimento (material de estudo) do Pentecostalismo, conforme profetizara em um dos seus sermões.

A doutrina está nos sermões gravados de William Branham (mais de mil, com número crescente em virtude de novas gravações virem sendo descobertas). A maioria destes sermões foram transliterados e convertidos em livros. Muitos grupos de seguidores de Branham revereciam estes sermões como tendo igual autoridade à Bíblia, enquanto outros o consideram como geralmente inferiores, salvo nos casos em que Branham explicitamente reclama, sob a fórmula "Assim diz o Senhor", a inspiração divina. Em adição aos sermões gravados, William Branham também concedeu autoridade ao livro "Uma Exposição sobre as Sete Eras da Igreja", de 1955. Não sendo de autoria exclusiva de William Marrion Branham, pois teve a edição de Lee Vayle (http://www.leevayle.net/), a autoridade de certos trechos do livro é contestada por integrantes do movimento (http://www.eusei.com/pessoal/leevayle.html), demonstrando certas dissidências internas.

Apesar de Lee Vayle ter escrito "Uma Exposição sobre as Sete Eras da Igreja" sob a coordenação/supervisão de Branham, consta na obra (livro) que a autoria é de Branham, apesar de Branham publicamente, por várias vezes, ter declarado que o livro estava sendo escrito em conjunto. Caso semelhante foi Baruc ter auxiliado o profeta Jeremias a escrever as Palavras de Deus, vez que era o seu secretário na Babilônia, mas, para todos os efeitos, o escriba foi apenas Jeremias. Entretanto, o livro que Baruc escreveu sozinho é de inquestionável unção do Espírito Santo.

Lee Vayle era uma pessoa indicada por Branham para o ministério ou laicidade (qualidade de leigo) “para irem” (consultá-lo) se eles tivessem qualquer pergunta relativa à doutrina que ele pregou. Branham disse, se você tem qualquer pergunta à respeito de qualquer coisa que nós pregamos (Branham ou Vayle) você tem o direito de nos perguntar (Branham ou Vayle) para uma explicação.

Um resumo dos ensinamentos de Branham está no livro: “A necessidade de revelação” (http://www.bibleway.org/pdfs/wmb3035.pdf) e, principalmente em “Uma Exposição das Sete Eras da Igreja”, este, infelizmente, só se encontra na Internet em Espanhol (http://www.spokenwordchurch.com/media.html) ou num sintético resumo (“Sete Eras da Igreja” - http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/resumo.pdf).

Boa parte de seus livros podem ser acessados pela Inernet em formato PDF:

Em português: http://www.bibleway.org/ e http://macfly.multiply.com/journal/item/53

Em inglês: http://www.thefreeword.com/sermons.htm ou http://www.thefreeword.com/

Espanhol: http://www.spokenwordchurch.com/media.html e http://www.spokenwordchurch.com/themessageresourcelibrary/Bro.%20Branham%20Sermons_/

Em http://www.luzdoentardecer.org.br/ poder-se pesquisar por “verbetes” o que consta nas suas literaturas digitalizadas no site.

VIDEOS DAS PREGAÇÕES DO WMB:

http://www.luzdoentardecer.org/

http://www.apalavraoriginal.org.br/filmesprofeta/filmesprofeta.htm

http://www.somentecrer.org.br/menu_branham.htm

http://www.spokenwordchurch.com/videos/videos.html

http://www.nathan.co.za/mmedia.asp

http://bride.34u2c.com/BT.HTM

http://www.tvbn.com/index.html?http://www.tvbn.com/WilliamBranham/WilliamBranhamVideos.html

http://www.tvbn.com/index.html?http://tvbn.org/Frame/TVBNmain.shtml

Infra um exemplo (trecho) de suas pregações:

“(...).

Há algum tempo atrás, por volta de uns cem anos atrás, havia um grande cristão que viveu no sudoeste dos Estados Unidos. Seu nome era Daniel Curry, um maravilhoso homem, um pio homem, um homem consagrado, um autêntico cristão, um homem de quem todos pensavam muito, uma pessoa tão maravilhosa. E a história conta, que ele morreu ou entrou num transe, e ele disse. . . como ele subiu ao Céu, naturalmente, quando ele morreu. E quando ele se aproximou do portal de pérola, o vigia veio à porta, disse: “Quem é você?”

Ele disse: “Eu sou o evangelista, Daniel Curry, eu tenho ganho milhares de almas para Cristo. E eu estou... Eu desejo entrar nesta manhã. A jornada da minha vida tem terminado na terra, eu não tenho nenhum lugar para ir agora.”

Essa é a maneira que isto está vindo a você numa manhã, pecador. Essa é a maneira que isto está vindo a você, apóstata. Essa é a maneira que isto está vindo a vocês que têm entristecido o Espírito Santo para longe de vocês, não são mais dóceis e tenros. Você não tem chorado por anos. Você não tem se corado, pois eu não sei quando, e toda a modéstia tem se ido de você.

Certamente. Porém isto chegará à sua porta numa destas manhãs. E enquanto o dócil Espírito Santo vier e bater, porque você simplesmente não Lhe deixa entrar?

Assim que quando Daniel Curry chegou ali ao portal, eles entraram, disse: “Nós veremos se você tem o seu nome aqui.” Eles olharam por toda parte, eles não puderam encontrar nenhum nome. Disse: “Não, não há nenhum Daniel Curry aqui.”

“Oh”, ele disse: “certamente!” Disse: “Eu sou um evangelista.” Ele disse: “Eu tenho ganho almas para Cristo.” Disse: “Eu tenho tentado fazer a coisa que é correta.”

O vigia disse: “Senhor, eu sinto muito em lhe dizer, porém não há nenhum Daniel Curry aqui.” Disse: “Eu lhe direi o que você pode fazer.” Disse: “Nós não temos nenhum direito aqui para tomar o seu caso”. Ele disse: “Porém deseja você apelar o seu caso? Você pode apelar para o Trono Branco do Julgamento, se você desejar.” Porém disse: “Nós não temos misericórdia aqui para você, definitivamente, porque nós não o temos aqui. Não há misericórdia para você.” Disse: “Você deseja apelar o seu caso?”

Ele disse: “Senhor, o que mais posso eu fazer a não ser apelar o meu caso?”

Ele disse: “Bem, então, você pode ir ao Trono Branco de Julgamento e apelar o seu caso ali.”

Daniel Curry disse que ele sentiu a si mesmo indo através do espaço por quase uma hora. Disse que ele entrou em um lugar, que isto se tornou mais brilhante, mais brilhante, mais brilhante, mais brilhante. Disse: quanto mais distante ele ia, tanto mais brilhante isto se tornava. Isto era cem vezes, milhares de vezes mais resplandecente do que o sol alguma vez brilhou. E disse que ele estava tremendo, tremendo. E disse: que quando ele entrou nessa Luz, ele ouviu uma Voz dizer: “Você foi perfeito na terra?” Somente saia de uma – uma luz.

Ele disse: “Não, eu não fui perfeito”, estava tremendo.

Disse: “Você sempre agiu honestamente com todo mundo?”

Disse: “Não.” (Disse: “Algumas coisas vieram a minha mente de que eu não fui exatamente honesto,’) Disse: “Não, eu - eu - eu suponho que eu não fui honesto,” Disse: “Você disse a verdade em cada caso, em sua vida?”

Disse: “Não. Eu me lembro de algumas coisas que eu tenho dito, que não eram duvidosas... que eram duvidosas. Eu - eu - eu - eu nunca fui exatamente verdadeiro.”

Disse: “Então, você alguma vez tomou algo que não lhe pertencia, alguma coisa, dinheiro, algo mais que não lhe pertencia?”

Disse que ele pensava na terra que ele era tão bom, porém ele foi condenado.

Disse: “Não. Não, eu tenho tomado coisas que não me pertenciam.”

Ele disse: “Então você não foi perfeito .”

Ele disse: “Não, eu não fui perfeito.”

Disse que ele estava esperando pela rajada que em qualquer minuto viria dessa grande Luz donde a Pomba descansava, “condenado!” Disse: somente então ele ouviu uma Voz detrás dele, que era mais doce do que a voz de alguma mãe que ele alguma vez houvesse ouvido. Disse que ele virou para olhar. E a mais doce face que ele jamais havia visto, mais doce do que a face de alguma mãe, estava de pé perante ele. Então disse que Ele disse: “Pai, Daniel Curry permaneceu por Mim ali na terra. É verdade, ele não foi perfeito, porém ele permaneceu por Mim, Ele permaneceu por Mim na terra, agora Eu irei permanecer por ele no Céu. Tire todos os seus pecados e os ponha em Minha conta.”

Quem irá permanecer por você nesse dia, irmão, se você entristecê-Lo para longe de você hoje?

Querido Deus, querido Cordeiro agonizante, manso, humilde, submisso. As aves tinham ninhos e as raposas covis, porém Tu não tinhas um lugar, e, todavia, o próprio Senhor da Glória! Quando Tu nasceste, eles não tinham roupas para Te vestir. Ó Deus, que bem me faz minhas roupas então? Que bem me faz o meu carro? Que bem me faz uma bela casa? Que bem isto irá fazer naquele dia? Tu estavas sem amigos: ninguém queria amizade Contigo.

Ninguém parecia desejar Te dar uma mão de ajuda. Tu disseste que naquele dia Tu dirias, “Eu estava faminto, tu não Me alimentaste. Eu estava nu, tu não Me vestiste.” Que bem tudo isto que nós temos tido nos fará naquele dia, Senhor? Deixe-nos permanecer por Ti, o Onipotente, Onipresente... Ó Deus, quando nós ouvirmos essa Pomba, com as Suas asas movimentando-se ali atrás naquela grande Luz, Isto lampejará através de toda a Eternidade. Visto que, Tu habitas na Luz!

“Quando eu tiver que permanecer ali por mim mesmo, meu irmão se houver ido, meu pastor se houver ido, minha mãe se houver ido, meu papai se houver ido, minha esposa se houver ido, minhas crianças se houverem ido, Ó Deus, o que eu farei então, Senhor? O que eu farei então? E isso pode ser antes que o sol se ponha hoje a noite. Porém o que eu farei? O que eu posso fazer? Ó Cristo, eu permanecerei por Ti agora! Eu farei a minha escolha hoje. Eu cederei todos os meus comentários acerca de outras pessoas. Eu cederei todo o meu temperamento. Eu cederei todas as minhas diferenças. Eu cederei tudo. Tosquiame, Senhor, tire tudo que eu tenho. Tu somente me tome, Senhor, eu desejo permanecer em Teu lugar. Eu desejo ser tosquiado. Eu desejo que todo egoísmo, toda vaidade, toda indiferença, tudo tirado de mim. Então eu desejo permanecer por Ti, assim como um cordeiro tosquiado, desejando renunciar a todos os prazeres do que eles chamam prazeres da vida, todas as danças, todas as festas, todas as velhas roupas vulgares, maquilagens, batom, unhas retocadas, toda esta indiferença que parece com o mundo. Tu disseste, ‘Nem mesmo atue como o mundo. Nem mesmo se associe com o mundo. Saia do meio deles!’ Ó Deus! Ajuda-me, Senhor. Tosquie-me hoje. Tome-me como um cordeiro e deixe- me estar emudecido, que não abra a minha boca, que não diga nada a respeito disto, que somente permaneça e seja tosquiado.”

Ó Deus, que diferença isto faz! Eu me lembro quando uma vez Tu me tosquiaste, tomaste a minha esposa, o meu bebê, e o meu papai, e o meu irmão, tosquiou-me completamente. Todavia, em meu coração, eu sabia que eu Te amava. Como Tu tens me abençoado, e quão bom Tu tens sido! Tudo o que eu sou, tudo o que eu poderia ser, tudo o que eu alguma vez seria; isto és Tu, Deus, isto és Tu. Eu confesso os meus erros, eu confesso tudo o que eu tenho alguma vez feito ou pensado. Simplesmente tosquie-me, Senhor, eu desejo ser Teu cordeiro.

Não somente isso, Senhor, porém tome cada pessoa aqui nesta manhã, cada ovelha, e esses que desejam ser ovelhas, tosquie tudo deles, nesta manhã, Senhor. Coloque os seus pezinhos em volta dos troncos do Evangelho. Possa o Espírito Santo levá-los ao arrependimento agora mesmo, para saber que eles têm sido indiferentes para com Deus. E que Ele possa tosquiar toda a indiferença, todo o mundo e todas as coisas do mundo. Tosquie tudo isto nesta manhã, Senhor, para que nós possamos permanecer calmos e quietos perante Ti, como Cristãos nascidos de novo. Conceda isto, Senhor. Eu Te amo. Eu desejo ir, não importa se o tempo está quente, se eu estou com vontade ou não. Eu desejo ir. Eu desejo permanecer por Ti, porque eu desejo que Tu defendas o meu caso naquele dia, que digas: “Bem, ele permaneceu por Mim, agora Eu permanecerei por ele.” Ó Deus, conceda isto hoje. (...).” Trecho extraído do livro: “A Igreja e Sua Condição”, de “William Marrion Branham”, págs. 24-27, parágrafos 116-134, livro completo, disponível gratuitamente no formato PDF em http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/aigrejaesuacondicao.pdf

Compare o trecho acima, com as Escrituras (LUCAS 18):

“9 E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:

10 Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.

11 O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.

12 Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

13 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!

14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.”

Foram estas as principais profecias feitas por WMB:

1) Mussolini invadiria a Etiópia e aquela nação cairia à sua passagem. . Mas a visão dizia também que Mussolini chegaria a um terrível fim, com seu próprio povo revoltando-se contra ele. (“A Era de Laodicéia”, §§ 8 e 16).

O que fato ocorreu. No 3 de outubro de 1935 as tropas da Itália fascista (Mussolini), partindo da Eritréia, na África Oriental, invadiu a Abissínia (atual Etiópia), perdendo assim o apoio da França e da Inglaterra, até então seus aliados políticos. Até 1936, a Etiópia, situada no coração geográfico da África, apesar de encontrar-se cercada por colônias inglesas (Sudão e Quênia), francesa (Djibuti) e italianas (a Eritréia e a Somália), era a única nação do Continente Negro que até então não fora ainda dominada por uma potência externa. Pois essa excêntrica situação encerrou-se com a ocupação de Adis Abbeba. Esta campanha militar fez mais de meio milhão de mortos entre os africanos, face a cerca de 5.000 baixas do lado italiano. Foram usadas armas químicas contra a população local, um fato que não foi noticiado na imprensa italiana, controlada por Mussolini. Mussolini foi preso por guerrilheiros da resistência italiana, que o fuzilaram a 28 de abril de 1945

2) A visão seguinte predizia que um austríaco por nome Adolfo Hitler se levantaria como ditador sobre a Alemanha, e que ele arrastaria o mundo a uma guerra. Ela mostrava a linha Siegfried e como nossas tropas teriam um tempo terrível para vencê-la. A seguir ela mostrava que Hitler chegaria a um fim misterioso. (“A Era de Laodicéia”, §§ 9 e 16 e “Dia da vitória”, § 44). O que de fato sucedeu conforme todos sabem.

3) Haveria três grandes ismos, Facismo, Nazismo, Comunismo, porém que os primeiros dois seriam absorvidos no terceiro. A voz exortava, Observe a Rússia, observe a Rússia. Mantenha os seus olhos no rei do Norte. (“A Era de Laodicéia”, §§ 10; “A Voz de Deus nestes últimos dias” § 53 e; “Cisternas rotas”, § 53). O que de fato ocorreu.

4) A quarta visão mostrava o grande avanço na ciência que viria logo após a Segunda Guerra Mundial. Ela era encabeçada pela visão de um carro com capota como uma bolha de plástico, que estava percorrendo maravilhosas super estradas sob controle remoto de modo que as pessoas apareciam assentadas nesse carro sem um eixo de direção e eles estavam disputando alguma espécie de jogo para se distraírem (“A Era de Laodiceía”, § 11; “As setenta semanas de Daniel: [PARTE 3], § 205). O que ainda não aconteceu.

5) A quinta visão tinha que ver com o problema moral de nossa época, (...) as mulheres começaram a se afastar de seu lugar com o privilégio do voto. Então cortaram seus cabelos, o que significa que elas não estavam mais sob a autoridade do homem, mas insistindo em direitos iguais, ou na maioria dos casos, mais do que iguais. Adotaram roupas masculinas e se enveredaram por uma moda de trajes sumários; até a última figura que vi era uma mulher despida, exceto por uma pequena folha de figo, tipo de avental" (“A Era de Laodiceía”, § 12). O que vem ocorrendo gradativamente depois que pregou isso.

6) Se levantou na América, uma mulher linda, porém cruel. Ela mantinha o povo sob seu completo controle. Eu acreditei ser este o levantamento da igreja Católica Romana, embora eu saiba que pudesse se tratar possivelmente de alguma mulher levantando-se em grande poder na América devido a uma votação popular pelas mulheres. (“A Era de Laodiceía”, § 13). O que ainda não ocorreu.

7) A última e sétima visão foi aquela na qual ouvi a mais terrível explosão. Quando virei-me para olhar não vi nada mais senão escombros, crateras, e fumaça por sobre toda a terra da América. (“A Era de Laodiceía”, § 14). O que ainda não aconteceu.

8) Que Los Angeles e parte da Califórnia afundarão no mar (“Obra é fé expressada”, § 60; “O Rapto”, § 124). O que ainda não ocorreu.

9) Há uma profecia sobre o Brasil (em 1961, na cidade de Shreveport, Louisiana, EUA, dada por uma irmã na parte dos louvores, pouco antes de Branham subir ao púlpito e pregar a mensagem: “Conferencia com Deus”), que diz o seguinte: "Assim diz o Senhor: diga ao meu servo do Brasil, que ele tome esta viagem com prudência. Que ele não cambaleará entrando em qualquer lugar sem saber que tem se vestido com a armadura completa de Deus. (...) Portanto unam-se a si mesmo agora, una as mãos cada um em seus lugares, enquanto todos permanecem um ao lado do outro, e diga ao meu servo que será um campo aberto, e haverá mais sete nações ao redor que receberão esta salvação através do rádio e por um poder muito poderoso, e além dos meios do rádio, haverá uma mensagem poderosa de Deus que será escutada. (...) Agora mesmo há um sinal de perigo vindo daquele país. Agora há um levante no Sul de lá, e o Senhor lhe faz saber que lhe cobrirá com suas penas e debaixo das suas asas hás de confiar.". Segundo alguns seguidores, esta profecia se cumpriu com o Ministério do Pastor Joaquim Gonçalves, do Tabernáculo de Goiânia/GO (http://www.apalavraoriginal.org.br/), que com um programa na Rádio Anhanguera, alcançou audiência de grande parte da América do Sul, com as quais iniciaram-se missões evangelísticas nestes países. Outrossim, os intérpretes leram o "levante no Sul", como um grande cisma ocorrido na Igreja, basicamente na Região Sul do Brasil.

Joaquim Gonçalves da Silva é pastor evangélico do Tabernáculo de Adoração de Goiânia/GO, vinculado à Mensagem de William Marrion Branham. Ainda que não tenha sido o primeiro a pregar a Mensagem no Brasil (iniciou suas pregações em 1973, só se vinculando à Mensagem em 1978) foi certamente a pessoa que mais colaborou para a sua expansão.

Vários integrantes da Mensagem, ainda que desvinculados do ministério de Joaquim, concordam em dizer que nele cumpriu-se a "Profecia ao Anjo do Brasil", pois que, com um programa de rádio, na Rádio Anhanguera, alcançou a audiência de grande parte da América do Sul, com as quais se iniciaram missões evangelísticas nestes países.

“A Igreja Evangélica Cristã, em Goiânia-GO, Brasil, foi fundada em 1968, o que ocorreu de um modo muito peculiar, pois na realidade, ela não foi fundada, mas nasceu aqui, quando, vindo de Brasília para esta Capital do Estado de Goiás, o Pr. Joaquim Gonçalves Silva, obedecendo uma chamada de Deus, sem respaldo algum de nenhuma igreja, começou a pregar sozinho na porta do antigo mercado Municipal, no centro da cidade.

Na época ele tinha 32 anos de idade. Havia ele vendido em Brasília/DF a única casa que possuía, e com o dinheiro dessa venda, colocou no ar um programa diário na Rádio Jornal de Goiás, às 18h00 e através dele, pregava veementemente, convidando o povo para crer na genuína e pura Palavra de Deus, e não no nome de uma igreja qualquer, por melhor que fosse ela. Baseado no tema: “Jesus Cristo é o ontem, hoje e eternamente”, realizou ali na porta daquele mercado, uma grande obra de cura divina e libertação dos oprimidos pelo diabo.

O pr. Joaquim Gonçalves havia chegado em dezembro de 1967, e esse trabalho na porta do Mercado Municipal acontecia nos primeiros meses de 1968. E o único respaldo que tinha, era a segurança que trazia em seu coração, de que Deus o havia enviado. Depois de haver reunido um considerável número de pessoas que após ouvi-lo pelo rádio e ali na rua, iam se achegando a ele, sentiu necessidade de reunir aquelas pessoas num local onde pudessem se assentar para ouvirem a Palavra de Deus. Foi quando, descendo em seu Jeep modelo 1952, a Av. Goiás, sentiu de parar onde seu coração disse: “é aqui”. E ali estava ele e seu companheiro frente a um casarão que outrora havia sido uma máquina de beneficiar arroz que houvera pegado fogo e onde agora só havia escombros e muita sujeira. Alugou o local, arregaçou ele mesmo as mangas da camisa, retirou o entulho e no dia 18 de maio de 1968 inaugurou o local que haveria de abrigar centenas de almas que viriam atraídas por uma voz diferente: uma voz que condenava o pecado, mas que libertava o pecador, e que não era outra senão a Voz do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Dentro de poucos meses o local já não comportava mais a multidão que era atraída pela pregação através do rádio e pelas notícias das maravilhas que Deus estava operando ali. Agora, aquele grande movimento de cura divina e libertação foi real e verdadeiro e não tinha nada a ver com comércio de cura divina que vemos hoje. Pois ninguém que ali chegou e que foi curado, liberto ou abençoado de algum outro modo, recebeu estas bênçãos sem que antes ouvisse a Palavra de Deus, pregada com amor, unção e severa admoestação. Ali ninguém tinha que dar nada, mas apenas receber que Deus estava oferecendo de graça. Sob a unção de Deus, o Pr. Joaquim Gonçalves, através de suas pregações demonstrava o seu inconformismo com a falsa conversão, por não ver nos novos crentes uma nova vida. O comodismos dos velhos crentes o incomodava.

O fato de haver a igreja se tornado um sal insípido pisada por todos os hábitos mundanos que a invadiram o irritavam de tal forma que suas mensagens chegavam no púlpito com a força de uma retro-escavadeira, arrancando o pecado pelas raízes. Só depois de pregar duro contra o pecado, (bem entendido, “contra o pecado,” não contra o pecador) ele passava a orar com muito amor pelos enfermos. E verdadeiros milagres aconteciam. Não estava ele preocupado em “fundar uma nova igreja”, pois segundo mostrava em suas pregações, de igrejas o mundo estava cheio e no entanto o Cristianismo a cada dia se tornava mais frouxo e impotente para operar na vida das pessoas as mudanças que sempre ocorrem quando o Evangelho é pregado no poder e na autoridade do Espírito Santo.

Como havia de se esperar, aquilo causou um verdadeiro distúrbio religioso em Goiânia-GO. Mesmo porque aquele era um acontecimento inédito no meio religioso da cidade. Nunca se ouvira aqui de algo assim. Pois o único movimento diferente do morno formalismo protestante que se via, era o das Assembléias de Deus, que mais se ocupavam com os dons carismáticos, principalmente com o falar em línguas e profetizar e que pouco exercitavam o dom da cura divina. Mas ali estava tudo: a Palavra no poder e autoridade do Espírito Santo e os sinais que A seguiam. Um folheto-convite foi enviado de casa em casa. O centro e a periferia foram palmilhados passo a passo e cada casa, cada barracão, choça ou apartamento recebeu o folheto convite. E o povo atendeu o convite de tal maneira que o fato passou a incomodar a própria imprensa local que logo estampou em suas primeiras páginas manchetes como estas: FÉ PARA VENCER ATÉ DEBAIXO D´AGUA (Jornal Cinco de Março 29.12.69). E na verdade, muitos daqueles que naquele dia resistiram a chuva, têm de igual modo permanecido sob as chuvas de lutas, perseguições, contradições e de toda sorte de dificuldades, sob a expectativa de que o Sol brilhe numa dessas manhãs, com a Vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Muitas outras reportagens foram vistas nos jornais de Goiânia, e todas elas, mesmo as que foram escritas e publicadas no intuito de ridicularizarem a obra, contribuíram e muito, chamando a atenção das pessoas para o que Deus estava fazendo na Av. Goiás, 135, no centro de Goiânia. IMPACTO. Estávamos muito alegres, a área total daquele terreno havia recebido uma simples cobertura, e mesmo com o piso de chão batido, já não comportava a multidão que ali presenciava a manifestação do poder de Deus. Curas, libertações, louvores, lágrimas. É como se o Espírito Santo houvesse ali encontrada novamente uma mangedoura onde manifestar o Filho. Mas no auge da festa, um tremendo impacto: Fomos todos surpreendidos com a chegada da mensagem do Profeta de Deus para esta era, precursor da segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, irmão William Marrion Branham, que veio em cumprimento à profecia de Malaquias 4:5; Mateus 17:11; Apocalipse 10:7.

Havíamos começado aqui em Goiânia em 18 de maio de 1968 e estávamos agora em outubro de 1971. Um pastor auxiliar do pastor Joaquim Gonçalves, ganhou de um outro irmão que passara por Goiânia, uma coleção incompleta das Sete Eras da Igreja e um livrete: O Profeta do Século XX. Não se interessando em lê-los, deu-os ao Pr. Joaquim Gonçalves, que por sua vez simplesmente os guardou dentro do móvel de uma velha radiola que tinha em seu escritório. Ali aqueles livros permaneceram por vários meses, sem que ninguém os lesse.

Mas, certa manhã de outubro de 1971, depois de passar uma noite em claro por uma decepção sofrida numa reunião do Conselho de Ministros à qual havia sido convidado a participar, o pastor Joaquim Gonçalves foi à Rádio Anhanguera e, ao vivo, pregou uma das mais poderosas mensagens de sua vida, sob o tema: “Sai dela povo meu”, e chegando ao seu escritório disse à pessoa que se encontrava ali: “Deus me mandou ler aqueles livros que estão guardados aqui.” E apanhando-os, se recluiu numa outra sala e ao ler o livrete “O Profeta do Século Vinte”, como não poderia deixar de ocorrer com uma semente eleita, com a alegria de quem achou algo precioso que buscava, ele exclamou: “Se ninguém quiser me acompanhar, com a mensagem deste profeta, eu volto sozinho para a porta do Mercado e começo tudo de novo”. Mas ele não voltaria e muito menos sozinho, pois a obra era de Deus, e Deus sabia o que estava fazendo quando reuniu ali aquela gente. E a semente predestinada de Deus rejubila quando sobre ela, como água, cai a revelação da Palavra de Deus. E foi exatamente o que aconteceu ali.

Num só dia ele e quase duas mil pessoas foram batizados no Tabernáculo da Fé, desta feita usando o Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mateus 28:19) que é Senhor Jesus Cristo (Atos 2:38) conforme nos ensinou o profeta de Deus que veio para restaurar todas estas verdades perdidas ao longo da caminhada da igreja cristã através dos séculos. Foi então quando todos aqueles que se mostravam incomodados por aquela “gentinha”, passaram a profetizar com um certo ar de quem respira aliviado: “Chegou o fim!” “Logo aquele Tabernáculo se transformará numa oficina mecânica”. “Não levará dois meses e aquele movimento será disperso.” E mais uma vez falharam tais profecias.

Pois não estávamos no fim, mas no começo de uma nova etapa desse ministério que Deus havia levantado aqui em Goiânia - GO. Não há como explicar a pressão feita pelo inimigo contra essa nova etapa desse ministério. Mas nossa resposta foi sempre mais trabalho. E assim foram colocados programas radiofônicos de alcance nacional. A Rádio Anhanguera de Goiânia onde estamos pregando com o programa "Fé Para Vencer" há trinta anos, e Rádio Universo de Curitiba - PR, foram pioneiras em levar esta mensagem aos quatro cantos do Brasil.

O Pr. Joaquim montou um modesto estúdio onde pregava diariamente e de onde saíam as fitas para as diversas emissoras de rádio onde eram mantidos programas que levavam a mensagem do profeta de Deus. A nação toda ouviu aquele grito de chamada, pois a mensagem e o profeta foram apresentados ao povo através de uma mensagem tão ungida que só havia um modo de combatê-la: partindo para o ataque pessoal, difamações, injúrias e até ameaças. E estas foram tantas que qualquer ministério recuaria se não fora a graça de Deus para sustê-lo. A verdade é que a Mensagem do Profeta causou um distúrbio nacional no meio religioso, o que não impediu que os eleitos se manifestassem por toda parte. Dezenas de cartas nos chegavam diariamente solicitando-nos mais esclarecimentos sobre a mensagem. Daí então a necessidade de termos as mensagens em português. Passamos então a traduzí-las como podíamos, e a imprimí-las de maneira precária, em um mimiografo a tinta em forma de apostilas (Isso em l972). Essas apostilas eram enviadas através do correio e os resultados logo se manifestavam através de cartas de pessoas que nos escreviam pedindo para receberem o batismo bíblico, conforme Atos 2:38.

E muitos evangelistas foram enviados por todo o país para batizar estas pessoas. Muitas delas às escondidas, uma vez que eram proibidas até mesmo de ouvirem a mensagem através do rádio. Mas nenhuma proibição foi capaz de deter essas almas eleitas. Não tardou muito e novamente os Jornais da cidade publicaram no mesmo dia uma nota oficial do Conselho de Ministros de Goiânia, na qual desconsideravam o Pr. Joaquim Gonçalves como Pastor Evangélico, visto que o mesmo, segundo eles, estava pregando uma heresia (o mesmo que disseram de Paulo - Atos 24:5).

Não só os jornais, mas através de programas de rádio e de quase todos os púlpitos das igrejas evangélicas, o apelo era o mesmo: "Cuidado! Não vão lá! Não ouçam aquele programa!", o que foi pior, pois tudo isso aguçava a curiosidade das pessoas que passaram a conferir por si mesmas o que realmente estava acontecendo ali. E foi então quando muitos "Nicodemos" se manifestaram.

Em meio a todo bombardeio de acusações, difamações, injúrias, e pressão do inimigo, o Pr. Joaquim Gonçalves nunca dedicou se quer um minuto tentando se defender ou responder o fogo inimigo. Ele sabia o porquê daquilo. Portanto, a resposta era mais trabalho. E foi o que fez. Melhorou o serviço de impressão das mensagens do profeta. Agora tínhamos montado uma modesta gráfica e já imprimíamos em forma de livretes. E em nosso estoque tínhamos mensagens em abundância para atendermos as milhares de cartas que nos chegavam. Em 1973 Deus nos deu um modesto Tabernáculo que logo se tornou pequeno para abrigar os eleitos que se manifestavam dia a dia.

Desde então, trinta e dois anos têm se passado, e aqui prosseguimos pela fé, certos de que Aquele que prometeu, também é fiel para cumprir o que tem prometido, e enquanto Ele não vem, continuamos trabalhando Obreiros continuam sendo enviados aos campos de trabalho. O Pr. Joaquim Gonçalves, pela graça de Deus continua no púlpito pregando tão forte como sempre o fez, chamando as almas ao arrepedimento e ensinando, através da mensagem do irmão Branham, a fé para o arrebatamento, enquanto uns duzentos outros pastores espalhados por toda a nação fazem o mesmo.

Os programas de rádio continuam sendo mantidos no ar. De nossos estúdios de gravações saem fitas para dezenas de emissoras de rádio que levam ao ar a mensagem que prepara a Noiva de Nosso Senhor Jesus Cristo para o arrebatamento. Nossos cultos, são transmitidos ao vivo através de emissoras de rádio de alcance nacional, e via Internet para todo o mundo. Pr. Joaquim Gonçalves, com mais de quarenta anos de ministério, pela graça de Deus continua pregando diariamente através de várias emissoras de rádio e no púlpito do tabernáculo da fé em Goiânia. Pela fé... Pela fé...” (Tabernáculo de Goiânia/GO -http://www.apalavraoriginal.org.br/).

A 22 de dezembro de 1962, Branham teve mais uma de suas visões, relacionada com a abertura dos sete selos, profetizados no Apocalipse. A confirmação da visão, segundo ele, se deu a 28 de fevereiro de 1963, nas montanhas do Arizona: uma poderosa nuvem na constelação dos Sete Anjos, em forma de pirâmide, apareceu no céu azul pouco antes do pôr-do-sol.

Ele viu claramente os sete anjos que descreveu. A nuvem desceu sobre a montanha onde Branham se encontrava e uma voz lhe disse: Volte para o leste, para Jeffersonville, porque chegou o tempo de abrir os sete selos”. Essa nuvem permaneceu sobre ele durante vários dias. Depois ele voltou para aquela cidade, onde pregou sobre os sete selos.

As máquinas fotográficas puderam apenas fotografar a grande nuvem, mas não puderam ver que dentro daquela nuvem O profeta de Deus estava tendo uma conferência com Sete Anjos, ele foi tomado da terra e ficou dentro daquela nuvem. Ele havia profetizado isto antes que acontecesse. Em Dezembro de 1962 ele pregou em Jeffersonville, Indiana; o sermão “Senhores é este o Sinal do fim?”, neste sermão ele relata sobre a visita destes anjos, vindo da eternidade na velocidade da luz, e o tomando da terra. Ele pensou que poderia ser sua morte, despediu da igreja e se mudou para Tucson com sua família, no dia 28 de Fevereiro estando ele com mais cinco irmãos, foi quando aconteceu o fenômeno.

A impressionante nuvem bonita, contudo misteriosa se moveu para o norte através do Estado. Esta nuvem tinha uma forma muito estranha, e muitas pessoas à fotografaram. Ao serem alertados sobre a presença deste fenômeno, os cientistas começaram a estudar a nuvem. Enviaram um apelo ao público para que fossem enviadas as fotos para serem examinadas. Foram recebidas 85 fotografias desta nuvem, feitas exames em 35 posições diferentes.

Todos os dados científicos tinham sido coletados e examinado, contudo, a nuvem permaneceu um mistério. Calcularam a nuvem em aproximadamente 50 milhas de comprimento, 30 milhas de largura e 26 milhas de altura. Os cientistas indicaram que em 26 milhas de altura “É IMPOSSÍVEL HAVER FORMAÇÃO DE NUVENS, porque está fora da atmosfera da terra”. A investigação cuidadosa provou que não havia nenhum foguete, avião em vôo elevado, ou equipamento no espaço operando nesta área e tempo para dar forma a tal nuvem.

Sua fotografia apareceu na capa da “Revista Science”, em 19 de abril de 1963; na “Revista Life” em 17 de maio de 1963; e, no “Observador de Londres”. A “Enciclopédia Britânica”, da mesma forma registrou detalhes desta nuvem em seu livro anual de 1965. A razão do interesse foi a sólida nuvem pendurada no céu azul a uma altura onde não existia umidade alguma para se formar uma nuvem. Nenhuma explicação praticável jamais foi apresentada pelos cientistas.

Veja a foto da nuvem em:

http://www.avozdedeusrestaura.com.br/nuvem.htm

http://www.povoescolhido.org/nuvem.htm

http://www.evangelhocompleto.org/fotos_sobrenaturais.htm

Os críticos/opositores modernos apesar de reconhecerem que as imagens da nuvem não são forjadas e que o evento é verídico, alegam que a nuvem não era uma constelação de anjos, mas seria muito provavelmente os restos de um foguete americano Thor lançado poucas horas antes na base aérea de Vandenberg e que foi detonado logo depois por mau funcionamento. (http://www.sobrenatural.org/Site/Materias/Nuvem_Misteriosa/Introducao.asp).

A Bíblia relata que Deus costuma usar nuvens misteriosas em suas manifestações (Mt 17:5; Mc 9:7; Lc 9:34-35 e 21:27; Atos 1:9-11; I Corintios 10:1-2 e Apocalipse 10:1 e 14:14-16).

Na Bíblia encontramos casos semelhantes onde a maioria das pessoas viam apenas um evento da natureza enquanto uma minoria privilegiada (eleitos/escolhidos) viam e ouviam claramente/nitidamente a manifestação divina.

“28 Pai, glorifica o teu nome. Veio, então, do céu esta voz: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei.

29 A multidão, pois, que ali estava, e que a ouvira, dizia ter havido um trovão; outros diziam: Um anjo lhe falou.

30 Respondeu Jesus: Não veio esta voz por minha causa, mas por causa de vós.” (João 12:28-30).

“1 Saulo, porém, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote,

2 e pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, caso encontrasse alguns do Caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém.

3 Mas, seguindo ele viagem e aproximando-se de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu;

4 e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

5 Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? Respondeu o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues;

6 mas levanta-te e entra na cidade, e lá te será dito o que te cumpre fazer.

7 Os homens que viajavam com ele quedaram-se emudecidos, ouvindo, na verdade, a voz, mas não vendo ninguém.” (Atos 9:1-7).

De todas as profecias acima feitas por Branham, encontrarmos apenas algumas e, ainda, de forma parcial e superficialmente referidas em apenas um site de seus opositores/críticos (http://www.conscienciacrista.org.br/not/ni62309.htm).

Somente no site http://www.sobrenatural.org é que estão quase todas as profecias de Branham.

Branham ainda se manteve fora da teologia tradicional Cristã, com sua rejeição à doutrina da Trindade. No final dos anos 1940 e início dos anos 1950, parece que Branham não denunciou publicamente a Trindade em seus encontros, todavia em sua congregação em Jeffersonville ele sentia-se mais livre para pregar (considerava tanto a Trindade quanto os grupos "Só Jesus" não-escriturísticos).

Todavia a partir de 1953 Branham progressivamente denunciando a Trindade como uma heresia. Por exemplo:

“A hora vem quando eu não eu não poderei mais me silenciar sobre estas coisas: está muito próxima a vinda, vêem? O Trinitarianismo é do Diabo. Eu digo que isto é o ASSIM DIZ O SENHOR. Veja de onde isto vem. Isto vem do Concílio de Nicéia, quando a Igreja Católica tomou o poder. A palavra "Trindade" não é nem mesmo mencionada na Bíblia. E longe de existir três Deuses, pois isto é do inferno. Há um só Deus, e isto é exatamente o correto." (‘Apocalipse cap. 4 - 3º parte - O Trono de misericórdia, 8 January 1961, § 174).

Freqüentemente, Branham ensinou uma forma de "Modalismo" (Sabelianismo) concernente à divindade, defendendo que não há distinções pessoais entre Jesus, O Pai e o Espírito Santo, e que estas 'pessoas' da Divindade são apenas o mesmo Deus atuando como em diferentes atos de uma peça.

Sabelianismo (também conhecido como modalismo) é a crença estabelecida no Século III de que a Trindade não se configura em três pessoas, mas em modos, ou atributos de Deus. Ela é atribuída a Sabélio, que ensinou uma forma desta doutrina em Roma na época. Hipólito conheceu Sabélio pessoalmente e mencionou-o na Filosofomena.

“A Bília diz que Ele mudava a Sua feição, ou Ele mudava a Si mesmo, en morphe. A palavra vem do grego, en morphe, que significa, "um ator grego que atua em alguns atos"; hoje ele é uma coisa, no próximo ato ele é outra pessoa. Ele foi Deus Pai em um ato, Deus Filho em outro ato, e Ele é o Deus Espírito Santo neste ato, vêem? Aí está: Sua Palavra é ainda suprema. Nós estamos vivendo nos últimos dias.” (‘Escondendo-se d'Ele´, 11 July 1965).

Em outras ocasiões Branham ensinou uma forma de Adocionismo (também conhecida como "monarquianismo dinâmico"), declarando que Jesus foi um homem, que se tornou Deus como resultado do Espírito Santo habitando nele (com o mesmo sentido como o Espírito Santo hoje habita nos cristãos, mas num degrau superior), o que teria ocorrido no seu batismo:

Certo. Pai, Filho e Espírito Santo, agora, o Pai e o Espírito são o mesmo Espírito. Que Espírito? O Espírito de Deus. E ele veio no batismo de Jesus e habitou Nele, "Este é meu Filho amado em Quem me apraz habitar." Ele desceu e habitou em Jesus, e O fez Emanuel na Terra. (‘Perguntas e Respostas’, 28 June 1959).

CRÍTICAS, CONTROVÉRSIAS E ACUSAÇÕES

As maiores controvérsias encontram-se nas doutrinas referentes ao Batismo (no Nome do Senhor Jesus Cristo [Atos 2:38, 19:1-5, 8:16 e 10:48], ao revés da Fórmula "Pai, Filho e Espírito Santo"); Divindade (criticou fortemente a doutrina da Trindade); Semente da Serpente (o pecado original foi um ato sexual entre Eva e a Serpente, que produziu Caim); a Santa Ceia ser com pão asmo (Levítico 2:11) e o vinho para todos (Mateus 26:26-29, I Coríntios 11:23-30) e, com a cerimônia do “Lava-Pés” (João 13:1-17); a mulher: não poder pregar (I Tim. 2:12 e I Corint. 14:34) e ser submissa ao homem; e ao divórcio, em regra, ser proibido.

Infra a relação de alguns sites que pregam os ensinamentos de Branham:

http://www.oprofetadestaera.com.br/

http://www.mensageiro.org/index.php

http://www.charlespj.hpg.ig.com.br/

http://www.feperfeita.ubbi.com.br/

http://www.vozdamensagem.com.br

http://www.somentecrer.org.br/

http://www.vencendovemjesus.org.br/

http://www.branham.org/

http://www.apalavrafalada.com.br

http://www.rhodan.ubbi.com.br/ OU http://www.setimoanjo.ubbi.com.br/

http://www.bibleway.org

http://www.aluznoentardecer.hpg.ig.com.br/

http://www.wmbranhamaudio.kit.net/

http://www.orapto.net/

http://www.evangelhocompleto.org/fotos_sobrenaturais.htm

http://www.lapalabrahablada.org.uy/port/home.html

http://www.biblebelievers.org/genindex.htm

http://www.branham.org

http://www.avozdedeusrestaura.com.br

http://www.livingwordbroadcast.org/wbtextindex/index.htm

http://www.livingwordbroadcast.org/Publications/VOH1.htm

http://www.williambranham.com/

http://www.apalavraoriginal.org.br/

http://www.luzdoentardecer.org.br/

http://www.freie-volksmission.de/sprache/portugiesisch/index-Dateien/wir1.htm

http://www.crentesdabiblia.org/

http://www.luzdoentardecer.org./

http://www.tabernaculovitoria.org/

http://www.avozdedeus.org.br/

http://www.vozderestauracao.cjb.net/

http://www.povoescolhido.org/

http://www.tabernaculorolim.org/

http://www.avozdedeus.org.br

http://luizluanar.spaces.live.com/

http://wmb1.com/

http://shoutvoicetrump.com/

http://www.healingandrevival.com

http://www.tabernaculodafedf.org.br/

http://www.avozdaultimahora.org.br/

http://www.misia.sk/index.phtml?bookId=30&chapterId=379

http://endtimemessage777.tripod.com/

NO ORKUT HÁ COMUNIDADES SOBRE SUAS PREGAÇÕES:

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1115105

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1947313

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3305927

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3184438

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1115100

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=5511882

Com exceção desses pontos acima e alguns outros que não são citados (e nem conhecidos) por seus acusadores, nos sites de seus opositores e dos que o intitulam de falso profeta e de que seus ensinamentos são heresias, não encontramos nenhuma acusação que coincida com que ele pregou, ensinou, escreveu, ... Mas, pelo contrário, encontramos afirmações mirabulantes proveninetes ou de mentes férteis ou de mentirosos inescrupulosos. Com o confronto do que seus acusadores falam e do que constam nas liturgias, conclue-se que seus acusadores não se deram ao trabalho de sequer lerem os livros básicos das pregações do Branham, utlizando-se, no lugar, das tecnicas de adivinhação, imaginação, suposição, presunção, “chutômetro”, ... Exemplos:

1) Dizem que Branham foi atropelado (http://www.cacp.org.br/williamsotosant.htm, http://www.cacp.org.br/tabernaculo_fe.htm, http://heresias.vipflog.com.br/?497861), mas a verdade é que um veículo chocou-se frontalmente com o seu, conforme outros críticos reconhecem (http://jesus-messiah.com/html/hoax.html);

2) Dizem que os seus adeptos tentaram ressuscitá-lo ou criam que Deus iria ressuscitá-lo (http://www.agirbrasil.org/Apol_Geral/Manipulacao_da_Mente.html), que congelaram seu corpo (http://www.cacp.org.br/tabernaculo_fe.htm), que o mumificaram, congelaram seu esperma, tentaram fazer um clone dele, que ele ressuscitou/reencarnou em William Soto Santiago, etc;

3) Outros chegam até ao absurdo de dizerem que Branham pregou que existem extraterrestres, OVNIs, UFOS, etc (http://www.itsteologia.com.br/estudos/wmb.htm).

4) Dizem que Branham falou que Caim foi uma uma serpente. Absurdo!

Por incrível que pareça, apesar de o acusarem de falso profeta, não citam nenhuma das profecias acima e nem informam onde se encontram as supostas frases atribuídas a ele para que as pessoas possam conferir por si mesmas. Já, quando falam de Nostradamus, citam todas as suas profecias, então por que não citam as profecias de Branham?

Ainda mais, escondem o fato dos movimentos pentecostais e as pregações na África terem tido início com as pregações itinerantes de Branham.

Basta em http://www.luzdoentardecer.org.br/ pesquisar por “verbetes” o que consta nas literaturas do WMB digitalizadas para saber o que ele realmente disse ou não.

A seguir enumeramos alguns dos sites dos acusadores de Branham para que as pessoas possam tirar suas próprias conclusões:

http://www.cacp.org.br/tabernaculo_fe.htm

http://www.itsteologia.com.br/estudos/wmb.htm

http://www.creiabrasil.com/tabernaculodafe.php

http://www.projetoresgatar.com.br/perguntas.asp?id=88

http://www.agirbrasil.org/Apol_Geral/Manipulacao_da_Mente.html

http://www.conscienciacrista.org.br/not/ni62309.htm

http://www.institutoshammah.com.br/estudos/wmb.htm

http://www.espada.eti.br/n1506cap-5.asp

http://www.adventista-aconselho.com/profetas%20falsos%20e%20verdadeiros.htm

http://www.combateasseitas.hpg.ig.com.br/tabernaculo.htm

http://people.delphiforums.com/JohnK63/home.htm

http://www.gospelgrace.com/falseprophets/williambranham/WilliamBranham.html

A grande maioria dos críticos de WMB querem causar polêmica, escândalos, agitação, euforia, ... apenas para venderem seus livros, Bíblias de estudo, palestras, assinaturas de seus CD-ROMs, revistas e sites.

É humanamente impossível responder (desmentir) todas as acusações, críticas, mentiras, etc feitas pelos opositores de WMB, pois a imaginação e velocidade deles somados à criatividade e empenho inviabilizam e tornam de pouca valia qualquer trabalho carnal nesse sentido. Assim limitamos à mencionar as principais, menos ridículas e existentes até o momento da elaboração deste.

Passamos, portanto, a expor as principais acusações feitas pelos opositores de Branham, as quais sugerimos que os leitores confirmem, por si mesmos, nas literaturas do Branham se realmente ele fez ou disse tais coisas e confrontem as palavras de WMB com a Bíblia.

1) Dizem que ele teria profetizado que o arrebatamento (ou o Rapto) seria no ano de 1947 ou em 1977 (eles não são unânimes na data) - http://www.espada.eti.br/n1506cap-5.asp, mas não citam onde consta tal suposta afirmação feita por Branham.

Possivelmente distorceram as seguintes palavras:

“A Era Laodiceiana começou por volta da entrada do século vinte, talvez em 1906. Por quanto tempo ela se estenderá? Como servo de Deus que tem uma infinidade de visões, nenhuma das quais jamais falhou, deixem-me predizer (Eu não disse profetizar, mas predizer) que esta era terminará por volta de 1977. Se me perdoam uma referência pessoal aqui, baseio esta predição em sete visões principais e contínuas que me vieram um Domingo de manhã de junho, em 1933." ("A dispensação da Igreja de Laodicéia", página 6).

Y, aunque muchas personas juzgam que esto es um pronóstico irresponsable, em vista de que Jesús dijo que empero de aquel dia y de la hora, nadie sabe (Marcos 13.32), y todavia me mantengo firme em mi crencia despues de treinta años, porque Jesús no dijo que nadie podia conocer al año, mês o semana en que Su venida habria de ser completada. Asi que repito, yo sinceramente creo y mantengo como um estudiante particular de la Palavra, juntamente com la inspiración Divina, que el año de 1977 debe poner fim a los sistemas mundiales e introducir el milenio.” (“LAS SIETE EDADES DE LA IGLESIA [As sete eras da Igreja], p. 361).

Nesse trecho WMB deixou claro que não estava falando na unção do Espírito Santo e, quando assim o fazia, dizia a frase: “Assim Diz O Senhor” ou que tinha tido uma visão ou revelação à respeito e falava exatamente o que a visão/sonho dizia (não interpretava e não acrescia), o que não ocorreu no texto acima.

Comparemos com as palavras de Paulo, o qual nitidamente distingue quando está falando na unção do Espírito Santo e quando fala por si mesmo (na carne):

“Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher incrédula, e ela consente em habitar com ele, não se separe dela.” (I Corintios 7:12).

“Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, a minha opinião, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.” (I Corintios 7:25).

“O que digo, não o digo segundo o Senhor, mas como por insensatez, nesta confiança de gloriar-me.” (II Corintios 11:17).

João Batista primeiro diz (na unção do Espírito Santo) que João Batista é o Cristo/Messias, mas, depois, pergunta (na carne) a Jesus se Ele é mesmo o Messias.:

“29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

30 este é aquele de quem eu disse: Depois de mim vem um varão que passou adiante de mim, porque antes de mim ele já existia.

31 Eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, é que vim batizando em água.

32 E João deu testemunho, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.

33 Eu não o conhecia; mas o que me enviou a batizar em água, esse me disse: Aquele sobre quem vires descer o Espírito, e sobre ele permanecer, esse é o que batiza no Espírito Santo.

34 Eu mesmo vi e já vos dei testemunho de que este é o Filho de Deus.

35 No dia seguinte João estava outra vez ali, com dois dos seus discípulos

36 e, olhando para Jesus, que passava, disse: Eis o Cordeiro de Deus!

37 Aqueles dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.” (João 1:29-37).

“13 Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.

14 Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?

15 Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu.” (Mateus 3:13-15).

“2 Ora, quando João no cárcere ouviu falar das obras do Cristo, mandou pelos seus discípulos perguntar-lhe:

3 És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?“ (Mateus 11:2-3).

“19 E João, chamando a dois deles, enviou-os ao Senhor para perguntar-lhe: És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?

20 Quando aqueles homens chegaram junto dele, disseram: João, o Batista, enviou-nos a perguntar-te: És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?” (Lucas 7:19-20).

Profetizar é dizer o futuro por inspiração/revelação divina. É servir de intermediário entre Deus e os Homens, transmitindo precisamente a palavra de Deus por ordem de Deus. Em termos bíblicos, é falar na unção do Espírito Santo.

predizer, é supor/presumir por si mesmo. É entender, baseando-se em certas probabilidades e em estudos pessoais (e não em revelação divina). É conjectura, prognóstico, presunção... e não envolve nenhum tipo de visão, sonho ou mensageiro divino. Em termos bíblicos, é falar na carne (razoamento humano). Quem não faz isso?

À respeito: “A necessidade de revelação” - http://www.bibleway.org/pdfs/wmb3035.pdf

Por que justamente esta frase onde Branham claramente diz que não é uma profecia, seus críticos sabem de cor enquanto que as palavras que Branham disse que é profecia eles fingem que não existem?

De todas as profecias feitas por Branham, encontrarmos apenas algumas e, ainda, de forma parcial e superficialmente referidas em apenas um site de seus opositores/críticos (http://www.conscienciacrista.org.br/not/ni62309.htm).

2) Dizem que na Bíblia não se menciona o nome de Willian Marion Branham.

Por óbvio que não, como, igualmente, no Antigo Testamento não consta o nome de Jesus, mas somente consta as profecias sobre a vinda do Messias (sem dizer qual seria o seu nome).

Do mesmo modo, com todos os profetas de Deus, antes deles surgirem, se manifestarem, serem vindicados e confirmados por Deus, serem reconhecidos e aceitos pelos escolhidos de Deus, os seus nomes não constavam nos livros, profecias, ensinamentos, pregações, tradições, ...

Será que na Bíblia consta os nomes dos críticos de Branham? Temos certeza absoluta que não.

3) Dizem que lutou por vários anos contra o divorcio, mas sua voz se calou quanto ao divorcio a partir do momento que seu filho Billy se divorciou.

A Bíblia ensina que quando um homem e uma mulher se casam, deverão, em regra, permanecer casados pelo resto de suas vidas. O divórcio é autorizado por Deus, por execeção, somente em casos quando o adultério foi cometido por um dos parceiros (Mateus 19:3-9; 5:31-32) ou quando um dos cônjuges passa a ser apóstata ou por conflitos/desentendimentos religiosos (I Corintios 7:13-16).

No mesmo sentido as pregações de Branham (“É a sua vida digna do Evangelho?”, § 223; “Discernindo o Corpo do Senhor”, § 39; “Dia da vitória”, § 32/33).

Até hoje Branham fala contra o Divórcio como regra (dentre várias, a específica: “Casamento e Divórcio”):

http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/casamentoedivorcio.pdf

http://www.vencendovemjesus.org.br/htm/literaturas/menswmb_pdf/casamentoedivorcio.pdf

http://www.apalavrafalada.com.br/mensagens_livros/casamentoedivorcio.pdf

Não sabemos se o filho de Branham se divorciou e, muito menos, se o fez, por qual o motivo foi. A única coisa que sabemos é que Branham não se calou e não mudou o seu posicionamento.

4) Dizem que a Palavra de Deus nos dá evidencias claras de que Deus não instituiu a ninguém para ser profeta para os gentios.

O que dizer então de Paulo?

“Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome perante os gentios, e os reis, e os filhos de Israel;” (Atos 9:15).

“46 Então Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Era mister que a vós se pregasse em primeiro lugar a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos viramos para os gentios;

47 porque assim nos ordenou o Senhor: Eu te pus para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

48 Os gentios, ouvindo isto, alegravam-se e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos haviam sido destinados para a vida eterna.” (Atos 13:46-48).

“Quando chegaram e reuniram a igreja, relataram tudo quanto Deus fizera por meio deles, e como abrira aos gentios a porta da fé.” (Atos 14:27).

“Como estes, porém, se opusessem e proferissem injúrias, sacudiu ele as vestes e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora vou para os gentios.” (Atos 18:6).

“15 Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça,

16 revelar seu Filho em mim, para que eu o pregasse entre os gentios, não consultei carne e sangue,” (Gálatas 1:15-16).

E das seguintes passagens?

“E, havendo grande discussão, levantou-se Pedro e disse-lhes: Irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem.” (Atos 15:7).

“Disse-me ele: Vai, porque eu te enviarei para longe aos gentios.” (Atos 22:21).

“É porventura Deus somente dos judeus? Não é também dos gentios? Também dos gentios, certamente,” (Romanos 3:29).

“15 Mas em parte vos escrevo mais ousadamente, como para vos trazer outra vez isto à memória, por causa da graça que por Deus me foi dada,

16 para ser ministro de Cristo Jesus entre os gentios, ministrando o evangelho de Deus, para que sejam aceitáveis os gentios como oferta, santificada pelo Espírito Santo.” (Romanos 15:15-16).

“Eis aqui o meu servo que escolhi, o meu amado em quem a minha alma se compraz; porei sobre ele o meu espírito, e ele anunciará aos gentios o juízo” (Mateus 12:18).

“luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo Israel.” (Lucas 2:32).

Sobre WMB ser profeta aos gentios: http://www.povoescolhido.org/restauracao.htm e “A necessidade de revelação” - http://www.bibleway.org/pdfs/wmb3035.pdf

5) Dizem que ele foi favorável ao Ecumenismo.

Muito pelo contrário, WMB pregou que o Ecumenismo é a armadilha feita pelo antiCristo (“A era de Filadelfia”, §§ 42 e 114; “O Deus desta era maligna”, § 145):

http://www.apalavraoriginal.org.br/Mens_wmb/menswmb_pdf/filadelfia.pdf

http://www.vencendovemjesus.org.br/htm/literaturas/menswmb_pdf/filadelfia.pdf

http://www.apalavrafalada.com.br/mensagens_livros/7eras/filadelfia.pdf

DENOMINAÇÃO RELIGIOSA É MORTE ESPIRITUAL” - http://macfly.multiply.com/journal/item/42

6) Dizem que ele não acreditava no Inferno e que a Bíblia não falaria que o diabo e os ímpios serão destruídos.

WMB nunca disse tal coisa (“A Arca”, §§ 130, 131, 138, 140 e 163). Basta em http://www.luzdoentardecer.org.br/ pesquisar por “verbetes” o que consta nas literaturas do WMB digitalizadas para saber o que ele realmente disse ou não.

Veja, ainda: “Os mortos dormem e não falam com os vivos” - http://macfly.multiply.com/journal/item/37

Não existe o chamado tormento eterno. Existe sim o fogo que nunca se apaga, o qual é o magma (rocha derretida) existente embaixo da crosta terrestre (Jó 28:5 com Nm 16:30-35).

Mc 9:48 diz que é onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga; comparando com Is 66:24, percebe-se que o que não morre são só os vermes, mas as pessoas morrem (seus corpos, almas, espíritos, consciências ... são destruídos de uma vez por todas para sempre, e deles nem há lembrança), pois “cadáver” é o corpo de uma pessoa morta. Veja Is 10:23 ; 13:9 ; 1:28 ; Sl 9:5 ; II Ts 1:9.

A palavra “verme” está se referindo a Gn 3:19 e Sl 104:29; ou seja, a matéria da qual foi feito o homem, a substância que forma o corpo humano. Todo animal, mineral e vegetal procedem do pó da terra, a qual não morre (Sf 1:17). Em outras palavras, a correta tradução é “germe”; pois germe é o princípio, a origem, ou a causa de qualquer coisa viva; ou seja, seu estado rudimentar ou inicial. Assim se cumpre Ec 3:14-15 com Sl 104:30 e Zc 13:8-9.

Se fosse verdade o tormento eterno, seriam vãs as palavras de Jesus, proferidas em João 3:15-16; pois se o tormento é eterno, pressupõe que essas pessoas tenham vida eterna. Tal entendimento contraria I João 3:15 ; 2:17 e Ez 48:19. Por isso II Ts 1:9 diz eterna destruição (Sf 1:18), e não tormento eterno; pois só Deus é imortal (I Tim 6:16), e para algo ser imortal (eterno), tem que ser parte de Deus (Rm 13:14 c/ Gl 3:27 c/ I Cor 15:53-54).

Assim está escrito em Ml 4, que serão como palha (Sf 2:1) na fornalha, que nem restará raiz e nem ramo; ora, para um tormento eterno tem-se que existir corpos eternos. E é dito que os justos pisarão as cinzas (germe – Sf 1:17) dos ímpios; ou seja, os ímpios são destruídos no fogo da Geena, e restam apenas as cinzas (germes) que se tornarão o pó da terra (Is 26:5-6 ; Ez 28:18 ; II Sm 22:43 ; Is 10:6 ; Mq 7:10 ; Zc 10:5 ).

Dn 12:2 diz que uns ressuscitarão para a vida eterna, e outros para a vergonha e horror eternos; ou seja, serão ressuscitados uns para Terem a vida eterna (Ap 20:4-6 ; I Cor 15:51-52 ; I Ts 4:13-17), e outros após serem julgados e condenados serão reduzidos a cinzas (Ap 20:11-15 ; Is 29:4-6 ; 5:24 ; 30:14).

Judas 6 não quer dizer tormento ou prisão eterna, apenas significa a duração de séculos preso, até o Juízo do Grande Dia. Ap 20:7 diz que completados mil anos, Satanás será solto; se é solto significa que a prisão não é eterna. Veja Is 10:16-19 que diz ser destruídos o corpo e a alma (Is 1:28 ; 27:1 ; Mt 10:28).

Ap 20:10, apesar das aparências, não quer dizer que Satanás será atormentado eternamente. No versículo anterior (v. 9), diz “consumiu” (destruiu, extinguiu, exterminou, aniquilou, apagou, ... ) (Is 26:14 ; 29:20).

Ap 14:10 diz que será atormentado com fogo diante dos santos anjos, e na presença do Cordeiro. Não diz nada de ser atormentado eternamente, do contrário teriam que ficar eternamente olhando ele ser atormentado; haja paciência ! E isso contraria Is 65:17. O que quer dizer, é que verão ele ser destruído no fogo, reduzido a germe (cinzas), que se tornará parte do próprio lago de fogo (Geena ou magma), que nunca se apaga. Por isso o germe de dia e de noite, pelos séculos dos séculos será atormentado no fogo.

Em suma, o lago de fogo (Geena ou magna) é eterno, é o germe que não é destruído; e não o corpo (a pessoa, a alma, a consciência, o espírito, ... ), o qual se torna parte do pó da terra, ou da própria Geena. A terra será transformada numa bola de fogo (Is 9:19 ; 13:9); ou seja, será purificada pelo fogo, e depois de esfriada se tornará no Paraíso (Ap 21:10 ; 2:7 ; 3:12 c/ I Cro 28:8 ; Sl 37:9,22,29,34 ; Is 34:17 ; Dn 7:18 ; Ez 36:1-14,35 ; Ex 23:30 ; 32:13 ; 33:1 ; Nm 14:24 ; Dt 1:8 ; 12:1 ; 26:1-3 ; Sl 25:13), o qual será o segundo, já que o primeiro Adão e Eva perderam.

Fazem orações pelos mortos citando II Macabeus 12:43, que é um livro apócrifo. Uma prova clara de que tal prática é inócua, errônea e anti-bíblica, está em II Sm 12:14-24; onde Davi jejuou e orou pelo seu filho que estava doente, e quando ele morreu parou de pedir por ele, pois sabia que não adiantava mais. Já os católicos invertem tudo, não pedem quando a pessoa está viva, mas só quando ela já está morta, onde a oração não tem nenhuma validade.

Bem claro é Mc 16:16 (Lc 8:12) ao dizer que quem não crer será condenado. E João 8:24 ? Ou melhor Jd 5. Se tal coisa como intercessão pelos mortos fosse verdade, Lc 16:19-31 estaria errado. Se depois de morto pode-se vir a se arrepender, crer e ser perdoado e salvo, então Lc 16:23-25 estaria errado; pois após a morte vem o juízo (Hb 9:27), não tendo mais misericórdia (Tg 2:13). Assim se enquanto vivo não aceitou a Palavra de Deus, depois de morto não poderá mais; pois já não é mais concedida a misericórdia Divina (Jn 2:8 ; Rm 1:18-32 – principalmente o v. 31).

7) Dizem que afirmar que “ASSIM DISSE O PROFETA; ou ainda “O PROFETA FALOU”, seria culto aos mortos, pois Willian Marrion Branham está morto.

Por esse prisma é culto aos mortos falar o que todos os profetas de Deus (exceto Cristo) falaram.

Do mesmo modo não se pode dizer que é idolatria, pois teria que ser o mesmo em relação à todos os profetas (exceto Cristo) da Bíblia.

8) Dizem que seus adeptos o idolatram pelo fato de que nos templos há sua foto com o pilar de fogo.

Não se pode confundir o uso da foto como provar da unção divina (pilar de fogo) com o uso para fins de idolatria. Ninguém beija a foto/imagem de WMB. Não há estátuas de WMB. Ninguém se ajoelha para WMB. Ninguém ora para WMB.

A foto serve de sinal/prova para os de pouca fé e de condenação para os incrédulos.

“24 Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.

25 Diziam-lhe, pois, ou outros discípulos: Vimos o Senhor. Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei.

26 Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja convosco.

27 Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente.

28 Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu!

29 Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.” (João 20:24-29).

9) Dizem que é heresia a condenação do Branham à doutrina de que todos que recebem o Espírito Santo tem que falar em outras línguas.

Branham pregou que o fato de alguém falar em línguas não é evidência da pessoa ser batizada no Espírito Santo:

“E ainda o falar em línguas é um dom de Deus, mas esta não é a prova infalível do Espírito Santo. Eu te digo isto agora. Eu realmente creio que todos os santos inspirados falam em línguas. Eu creio que um homem às vezes, quando fica tão inspirado com Deus fala em línguas. Eu creio nisto. Mas eu não creio que este seja algum sinal que você recebeu o Espírito Santo. Sim, senhor. Eu creio que há tempo quando você tem fé, uma pessoa, você sai e coloca as suas mãos em uma pequena criança que tem câncer, quando cinquenta pregadores já oraram por ela, e ela será curada porque aquela mãe tem fé por aquela criança. Deus deu isto a ela, ela é um membro do Corpo de Cristo. Sim, senhor. Eu creio nisto. Eu vi isto ser feito e sei que esta é a verdade. Mas o que é, é colocar a igreja em ordem, colocá-la em ordem para que possamos trabalhar.” (“Adoção 4ª parte - Mistério Predestinado De Sua Vontade”, § 143).

“Isso não é a resposta, amigo. Por isso a evidência do Espírito Santo sendo as línguas... Eu creio no falar em línguas, porém não o considero ser a única evidência do batismo do Espírito Santo. Não senhor. O fruto do Espírito é a evidência. Por isso é que difiro com o movimento dos irmãos Pentecostais, porque eles dizem que se alguém fala em línguas, já tem o Espírito Santo. Não posso estar de acordo com isso; isso não é o sinal de que já se tem o Espírito Santo. Eu tenho ouvido até demônios falar em línguas tão rápido como lhes é possível, tomar sangue de um crânio humano e clamar pelo diabo. Tenho visto os índios em Arizona, na dança da chuva, envolver-se com serpentes, levantar os braços e correr pelo arredor; logo tenho visto sair o feiticeiro com uma lança e atirar um lápis no chão, e o lápis levantar-se do solo e escrever num idioma desconhecido e também a interpretação. Assim sendo, não me conte disso; eu tenho já muitos anos para crer nisso. O fruto do Espírito, como disse Jesus: por seus frutos não pelas línguas ou pelas emoções, porém “por seus frutos os conhecereis. Esses são os frutos do Espírito, Deus manifestando-se em humildade e doçura, e cada dia Ele é o mesmo. Há algo quanto a um homem que fica com a Palavra, cada vez que ele vê a Palavra, o acentua com Amém; a ele não importa o que dizem os demais, ele o crê.” (“Deus em simplicidade”, § 111).

“Quantos pentecostais estão aqui, levantem suas mãos. Correto. Veja, vocês pentecostais, há poucos anos atrás, Deus realmente caiu sobre vocês e vocês começaram a falar em línguas. Isto é correto. Mas o que o diabo fez? Ele se aproximou e deu uma personificação carnal daquilo. Ele fabricou algo que não estava correto, fez com que as pessoas descessem e falassem em línguas, fazendo-as dizer certas palavras e coisas para fazê-las falar em línguas, e assim por diante; e homens vivendo com a esposa de outro homem, e todos os tipos de coisas, e todas as classes, e alguns deles bebendo, fumando, e tudo mais, permaneciam falando em línguas. Para que fizeram aquilo? Para fazer a trombeta verdadeira produzir um som incerto para o povo.” (“APOCALIPSE, CAPÍTULO CINCO - 2ª PARTE”, § 49).

“Mas agora, nunca altere essa Palavra. Recordem, eu vos exorto diante de Deus; fiquem com essa Palavra, nunca A modifiquem. E se estas coisas se levantarem no meio das pessoas e coisas assim, há um genuíno. . . Todas as vezes que você pegar um falso, há um -- há um dólar falso, isto mostra que ele foi feito através de um dólar verdadeiro. Quando você ouve algum hipócrita falando em línguas, você não pode dizer que ele tem o Espírito Santo. Mas recordem, ele está personificando algum artigo genuíno que realmente tem o dom de falar em línguas. Quando você vê aquelas coisas que são falsas, recordem, elas foram feitas de uma verdadeira. Deus é o Criador de todas as boas coisas, mas Satanás personifica estes dons. Bem, eu entrei nisto e nós não vamos entrar em nossa lição, vamos?” (“APOCALIPSE, CAPÍTULO CINCO - 2ª PARTE”, § 57).

“Você diz, “Oh, eu falei em línguas.” Isto não significa que você tem o Espírito Santo! Eu já vi feiticeiras, bruxos, demônios e tudo mais falar em línguas. Sem dúvida. Eles não têm o Espírito Santo, e vocês sabem disto. Bebem sangue numa caveira humana, dançam, chamam o diabo, e falam em línguas. Certamente. Eles não têm o Espírito Santo. Então porque você falou em línguas, não significa que você o tem. A única maneira pela qual você sabe se o tem, é quando o seu espírito testemunha com o Seu Espírito, e os frutos do Espírito te seguem: amor, fé, paz, benignidade, bondade, mansidão, caridade. E aí quando você sabe que você tem o Espírito Santo. Isto testifica de si Mesmo.” (“A semente da serpente”, § 46).

Falar em línguas, é o menor dos dons, de acordo com Paulo. Assim a pessoa deve prosseguir na santificação até que seja batizada no Espírito Santo. As virtudes vão se acumulando (II Pedro 1:5-7, Romanos 5:1-5, Efésios 4:11-15) na Noiva de Cristo durante as eras até que a essas sete qualidades é dado o amor que é o batismo do Espírito Santo (I João 4:8) e, posteriormente, ocorre o arrebatamento.

Ninguém é salvo por ter falado em línguas.

Caso contrário, a Bíblia estaria errada ao dizer o seguinte:

“47 Então os principais sacerdotes e os fariseus reuniram o sinédrio e diziam: Que faremos? porquanto este homem vem operando muitos sinais.

48 Se o deixarmos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e nos tirarão tanto o nosso lugar como a nossa nação.

49 Um deles, porém, chamado Caifás, que era sumo sacerdote naquele ano, disse-lhes: Vós nada sabeis,

50 nem considerais que vos convém que morra um só homem pelo povo, e que não pereça a nação toda.

51 Ora, isso não disse ele por si mesmo; mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus havia de morrer pela nação,

52 e não somente pela nação, mas também para congregar num só corpo os filhos de Deus que estão dispersos.

53 Desde aquele dia, pois, tomavam conselho para o matarem.” (João 11:47-53).

Caifás profetizou pelo Espírito Santo de Deus, mas ele não tinha o batismo do Espírito Santo, pois desejou matar Jesus e entregou Jesus ao Romanos para o matarem. Outro exemplo, é o fato do Rei Saul (I Samuel 10:10 e 11:6) ter sido ungido de Deus, mas depois foi possesso de demônios (I Samuel 16:14) e quis por várias vezes matar Davi (I Samuel 19:9-15). Judas Iscariotes fazia parte do grupo dos doze apóstolos e, portanto, realizou milagres no nome de Jesus (Lucas 10:17-19, Mateus 10:5-8), mas, com toda certeza, ele não possuía o batismo do Espírito Santo. Enfim, não se pode confundir o fato da pessoa ter um dom do Espírito Santo com o fato de ter sido batizada pelo Espírito Santo.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.” (I Cor. 13:1).

10) Dizem que é errado a diferenciação dos Cristãos em “Noiva de Cristo” (os arrebatados) e em “Igreja” (os que morrerão na Grande Tribulação).

A própria Bíblia usa as expressões “noiva” e “igreja” e prevê que a noiva é resgatada (arrebatamento) e que a igreja sofre a grande tribulação.

Se as expressões noiva e igreja são sinonimas, então, qual é o critério diferenciador para que sobre no rapto/arrebatamento e quem fica na Terra para sofrer a grande tribulação (ser morto pelo antiCristo)?

Branham diz que o critério diferenciador é o Espírito Santo na noiva (crentes verdadeiros e preparados) e a ausência dele na igreja (crentes formalistas, nominais, mornos, etc), utilizando-se da parábola das dez virgens (Mateus 25:1-13) que estavam esperando o noivo, onde cinco tinham azeite e foram levadas pelo noivo e as outras cinco que não tinham azeite foram deixadas para trás.

11) Dizem que ele pregou discriminação sexual ao ser contra as mulheres pregarem.

Ele apenas obedeceu o que Paulo escreveu na unção do Espírito Santo. Dizer o contrário é acusar Paulo de machismo e discriminação sexual.

“34 as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei.

35 E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja.” (I Corintios 14:34-35).

11 A mulher aprenda em silêncio com toda a submissão.

12 Pois não permito que a mulher ensine, nem tenha domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio.” (I Timóteo 2:11-12).

12) Dizem que ele pregou que a marca que Deus colocou em Caim lá em Genesis 4:15 foi a cor negra (discriminação racial).

A marca de Caim foi a marca da besta e esta não tem nada a ver com a cor de pele (cútis, pigmentação, etnia ou raça):

“Por assim dizer, recebi um bilhete hoje, dizia: "Pode você provar que as Assembléias de Deus começam em -- em Gênesis?" Eu não sei em relação à organização, mas o espírito que está nas Assembléias de Deus começou em Gênesis. Isto é exatamente correto. E todas as outras igrejas nascidas de novo começaram em Gênesis e todas as supostas igrejas, apenas igrejas nominais, elas começaram em Gênesis. E ambas estavam representadas nos primeiros dois filhos, ambos Caim e Abel. Caim recebeu a marca da besta e foi mandado embora. Nós sabemos que a serpente, a qual enganou seu -- sua mãe, era uma besta e não um réptil. Ele era o mais sutil de todas as bestas do campo. E em Gênesis 14, ou Gênesis 4:15, melhor dizendo, que Deus enviou -- marcou Caim. E tão logo que Caim foi marcado, ele saiu da Presença do Senhor. Você compreendeu isto ontem a noite agora? Você leu isto? Assim que a marca veio ele saiu da Presença do Senhor e tomou para si uma esposa da terra de Node. Agora, você compreendeu isto? Viu como é isto? A igreja. . . Agora, Deus . . .” (A MARCA DA BESTA”, § 15).

“E Abel e Caim no jardim do Eden, Caim fez sua própria concepção. Disse: "Ora, veja. Deus é um Deus bom. Ele está sobre toda a natureza, então tomarei vagens e batatas, e as -- as flores, e farei um altar bem bonito para Ele (isto é, uma igreja). Ele se ajoelhou; ele cria em Deus; adorou a Deus, levantou suas mãos e ofereceu aquele sacrifício. Ele fez cada coisa religiosa que Abel fez.” (“CASAMENTO E DIVÓRCIO”, § 222).

“Considerem o pensamento de blasfêmia. Estes da sinagoga de Satanás não estavam blasfemando de Deus nesta instância ( embora isto passe sem ser dito) mas eles estavam blasfemando da verdadeira igreja. Certamente. Assim como Caim perseguiu e matou Abel porque ele ( Caim ) era do maligno, e assim como os seguidores judaicos mortos e formais ( Jesus disse que eles pertenciam a seu pai, o diabo ) tentaram destruir os cristãos logo nos primeiros anos da primeira era, agora este mesmo grupo ( a falsa vinha ) está ainda mais fortemente tentando destruir o verdadeiro crente na segunda era. Este espírito anticristo está crescendo.” (“A ERA DA IGREJA DE SMIRNA”, § 30).

“Já no segundo século as palavras "Pai, Filho e Espírito Santo" eram soletradas por muitos como "Trindade" e a idéia politeísta de três deuses tinha se tornado uma doutrina na falsa igreja. Não passaria muito tempo até que o Nome fosse deixado de lado, como realmente o foi nesta era, e em seu lugar os títulos do único grande Deus seria substituído pelo nome, Senhor Jesus Cristo. Enquanto muitos se apostatavam e abraçavam a trindade e batizavam usando os títulos da Divindade, o Pequeno rebanho ainda batizava no Nome de Jesus Cristo e assim se retivera na verdade.” (“A ERA DE PÉRGAMO”, § 78).

“Um bode sempre conduz a ovelha para a matança. Vocês têm visto isto nos matadouros. Aquele bode correrá até ali e guia as ovelhas, logo ele pula para fora e deixa a ovelha entrar. Vêem ? Isto é o que ele faz. Foram os bodes que conduziram Jesus, o Cordeiro, para a matança, os bodes Romanos. Isto é certo ! São os - são os bodes denominacionais hoje que conduzem as ovelhas inocentes para a matança. Colocando a sí mesmas - seus nomes lá em seus livros e eles estão liquidados. Aquilo é a marca da besta. Eu falo no Nome do Senhor. Eu segurei isto por muitos tempo; isto é verdade. É exatamente isto ! O que é a besta ? O que a besta ? É a hierarquia romana, a primeira organização. O que é a marca disto ? A mesma coisa. Exatamente ! A mesma coisa que isso foi. A matadoura . . . para o clarão . . “(“Há um homem aqui que pode acender a Luz”, § 152).

“Sei que é impopular falar contra organização, mas essa é a marca da besta. Essa é a coisa que está nos levando direto para dentro disso. Está formando uma imagem para a besta. Não digo isso por estar zangado. Digo isso porque é Verdade irmãos. O dia virá quando Phoenix se levantará, e talvez eu terei partido, mas vocês saberão que foi ASSIM DIZ O SENHOR. É verdade. E como que o grande Espírito Santo tem vindicado essas Mensagens e predito as coisas, nunca a falhar uma vez! E por que continuamos tateando em trevas? Por que as pessoas não despertam antes que seja tarde demais? Um dia destes, será tarde demais, quando você já recebeu a marca, e então não tem...Não terá nada mais que você possa fazer quanto a isso então, você será pego nesse sistema, que você está marcado com esse sistema.” (“Shalom”, § 36).

“Agora o que acontecerá ? E quando esta igreja, o Concílio Mundial de Igrejas, se ajuntar, não pode você ver quem terá a liderança ? Não podem vocês Metodistas e presbiterianos compreenderem isto, o restante de vocês, mesmos os Pentecostais ? Você diz que não entrará. Ou você entra ou você tem que estourar com denominação. Você fará uma coisa ou outra. Está bem na sua frente. Você tem que fazer isto. É uma compulsão, a marca da besta. E isto é exatamente o que é. Absolutamente o denominacionalismo (eu posso provar isto através da Bíblia) é a marca da besta. ?Ela era uma meretriz; suas filhas eram prostitutas?. E nós sabemos que isto é a Verdade. A religião organizada é contraria à Palavra e seus princípios são anticristo. Nem tudo ali é anticristo, porém em seus princípios, o seu sistema é anticristo, porque é contra a Palavra de Deus. Cada sistema organizado é desta forma.” (“Não te estribes em teu próprio entendimento”, § 82).

13) Dizem que é errado ensinar que Eva teve relações sexuais com a serpente e daí nasceu Caim.

Ridículo é ensinar que o fruto (masculino) era uma maçã [feminimo] (http://www.avozdedeusrestaura.com.br/diversos_maca.htm) ou qualquer outro tipo de fruta ou fruto literal. Pior do que é isso é dizer que o homem evoluiu do macaco.

A única coisa que tira a inocência/ingenuidade é o descobrimento da utilidade das genitárias na prática. O ser humano só perder a inocência quando perde a virgindade.

14) Dizem que é heresia condenar o Dogma da Santíssima Trindade.

Realmente Branham pregou contra o Dogma da Santíssima Trindade, o qual foi elaborado pela Igreja Católica, que acusou de hereges todos aqueles que descordaram disso.

ALGUNS argumentos contra a trindade: a) Orações são feitas ao Pai, em nome de Jesus; b) As repreensões foram feitas em nome de Jesus apenas; c) Os milagres foram apenas no nome de Jesus; d) Reuniões e pregações devem ser realizados no nome de Jesus, não em nome da trindade (Leia estes exemplos: Mat. 18:20; Luc. 24:46 e 47; Atos 4:18; 9:27 e 29; Efés. 5:20; Tiago 5:10); f) o Espírito é enviado em nome de Jesus conforme João 14:26; g) A nossa salvação é no nome de Jesus; h) o batismo não é diferente, é no nome de Jesus (At 2:38, 8:16, 10:48, 19:5; Romanos 6:3, Gálatas 3:28, Tiago 2:7). Por que tudo tem que ser no nome de Jesus? Por que o nome de Jesus é importante e tem poder?

A Bíblia, às vezes, cita o Pai, o Filho e “os Anjos” juntos, mas não quer dizer que é uma trindade, vejamos: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai.” - Mateus 24:36. “Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos” - Mateus 16:27. Note que esses versículos não mencionam o nome da “terceira pessoas da trindade”.

Mt 1:18 diz de Maria grávida do Espírito Santo. João 4:24 –“Deus é Espírito.” II Cor 3:17 – “... o Senhor é Espírito ...”; Lv 11:45 – “Eu sou o Senhor vosso Deus ... eu sou Santo.” (Lv 19:1). Se Deus é espírito e é Santo, portanto tem que ser o Espírito Santo! Se Jesus Cristo (Filho, Cordeiro, Ungido, Cristo, Tabernáculo humano, forma visível, ...), é Filho de Deus, e Maria achou-se grávida do Espírito Santo, logo o Espírito Santo é o Pai (Lc 1:35); ou seja, é Deus. Pois quem é o pai senão aquele que engravidou a mãe? O Filho é o corpo (Tabernáculo, Templo, Casa, Morada, Véu, Máscara, casca, recipiente, vaso, armadura, fantasia, expressão visível, expressão humana, forma física, ...), gerado em Maria, no qual dentro estava (e está) Deus (Espírito Santo) disfarçado (escondido, velado, ...) – João 14:7-11; 1:18; 12:45. Por isso o Filho (corpo), e o Pai (Espírito Santo) são um , são a mesma e única pessoa (João 10:30,38; 14:10-11; 15:24; 16:32).

Falsos mestres dizem que a unidade que o Filho tem com o Pai, é igual a do marido com a esposa; mas é diferente, pois se pode ver tanto o marido como a esposa, enquanto que se pode ver Deus através de seu Filho (Col 1:15).

Lv 26:11-12 – “Porei o meu Tabernáculo no meio de vós ... andarei no meio de vós ...” (Js 5:13-15; Jr 14:9; Ez 37:27; Am 5:17; Sf 2:7, 3:15,17; Zc 2:14-15, 8:3; Nm 35:34). Por causa disso Mt 1:23 diz que Jesus é Deus conosco (Emanuel). Mt 3:1,3 – “E, naqueles dias, apareceu João Batista ... Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor ...” (Is 40:3, 35:8; Ml 3:1). Por isso é dito de João Batista: “E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos” (Lc 1:76; Mc 1;2-4,7; Lc 3:2-4; João 1:23; Mt 11:7-10).

Col 2:9 – “Pois Nele habita corporalmente toda a plenitude da Divindade.Por causa disso é dito que Jesus (Filho) é o “Cristo” (Ungido); ou seja, Aquele onde o Espírito Santo faz morada (Aquele que tem o Espírito Santo), por isso se diz Ungido de Deus.

Col 1:15 – Jesus é a imagem do Deus invisível (II Cor 4:4). João 15:24 – “... viram a mim e a meu Pai ...”; Col 1:19 – “Pois foi do agrado do Pai que toda plenitude nele habitasse.” (João 8:19 , 14:7-10).

Is 63:9 –“Não foi um mensageiro ou um anjo, mas a sua própria face os salvou ... Ele mesmo os resgatou” (Zc 9:16; Os 13:4,9; Lc 1;68); como em Dn 3;24-25 e Js 5:13-15 (Veja Ex 14:14, 33:16 e Dt 23:13-14).

O corpo (Filho) é Deus velado (escondido , disfarçado...) em carne humana; é um véu que separa o Santo do Santo dos Santos. O corpo (Filho) é o único meio de ver Deus (Col 1:15); é o Espírito Santo (Deus) velado, escondido dentro do corpo (Tabernáculo) (João 2:19-21, 8:29; Mt 27:50-51; Hb 10:19-20; Ap 21:22-23).

Em At 5:3-4 Pedro pergunta a Ananias porque mentiu ao Espírito santo, dizendo que não mentiu aos homens, mas a Deus. Por esse motivo é que blasfemar contra o Espírito Santo não é perdoado (Mt 12:31; Ex 22;28). E não se fala nada de não blasfemar contra o Pai ou o Filho, pois são a mesma e única pessoa.

Is 51:12 –“Eu, eu mesmo sou aquele que te consola”; João 14:26 –“Mas o Consolador, o Espírito Santo ...”

Nova Enciclopédia Internacional, Vol. 22, pg 477, "O termotrindade’ se originou com Tertuliano, padre da Igreja Católica Romana”.

ENCICLOPÉDIA DE RELIGIÃO E ÉTICA, James Hastings, pg. 384: "Não existe evidência [na história da igreja primitiva] do uso dos três nomes. "Rev. Steve Winter, ATOS 4:12: "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos."

Enciclopédia Barsa, 1998, vol. 15, pág. 214. – A palavra trindade não aparece no novo testamento, nem Jesus e seus seguidores pensaram em contradizer o velho testamento que diz: Ouve, Israel, o senhor nosso Deus é o único Senhor (Dt 6: 4).

1ª João 5: 7 Na Bíblia Almeida Revista e Atualizada:

Poistrês que dão testemunho [no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra]: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num propósito”.

Note que o texto: [no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra], está entre colchetes porque será?

Na nota de rodapé desta Bíblia está a resposta, lemos o seguinte:

f: 5:7-8: O texto entre colchetes não aparece em diversos manuscritos.

1ª João 5: 7 Na Bíblia Evangélica, da Sociedade Bíblica Internacional Lemos o Seguinte:

"Há três que dão testemunho: o espírito, a água e o sangue; e os três são unânimes”.

Note que nesta Bíblia evangélica, apesar de seus autores acreditarem na doutrina Católica da Trindade, não houve o acréscimo do texto: [no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra] e sim o texto original.

Somente alguns manuscritos da Bíblia Vulgata (católica em Latim) dizem sobre o testemunho no céu: "o Pai, a Palavra e o Espírito Santo, e estes três são um."

A frase: "E há três que testificam na terra: O Espírito (...)." não é encontrada em nenhum manuscrito grego anterior ao século XII, mas apenas e tão somente em manuscritos latinos (em latim) posteriores.

1ª João 5: 7 Na Bíblia de Jerusalém, QUE É CATÓLICA:

Porque três são os que testemunham: o Espírito, a água e o sangue, e os três tendem ao mesmo fim.”

A nota de rodapé diz o seguinte: "O texto dos vv. 7-8 é acrescido na Vulg. de um inciso (aqui embaixo entre parênteses) ausente dos antigos mss gregos, das antigas versões e dos melhores mss (...)."

I João 5: 7 quer dizer o seguinte:

- O sangue reporta ao sistema sacrifical, e representa o sangue de Cristo;

- A água representa o batismo;

- O Espírito é o próprio Espírito de Deus concedido aos homens para que façam Sua obra.

Ademais, o próprio contexto de I João 5:7, 8 é o "tríplice testemunho de Cristo".

Os trinitários ainda citam Gênesis 1:26 – “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; (...)” para tentarem justificar a dita Trindade. Repare que diz imagem e semelhança (singular) e não imagens e semelhanças (plural).

Gênesis 5:1,3 – “ESTE é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez. (...). E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.”

Gênesis 9:6 – “Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem.”

Êxodo 20:11 – “Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.”

Êxodo 31:17 – “Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se.”

Deuteronômio 11:7 – “Porquanto os vossos olhos são os que viram toda a grande obra que fez o SENHOR.”

II Crônicas 2:12 – “Disse mais Hirão: Bendito seja o SENHOR Deus de Israel, que fez os céus e a terra; o que deu ao rei Davi um filho sábio, de grande prudência e entendimento, que edifique casa ao SENHOR, e para o seu reino.”

Salmos 96:5 – “Porque todos os deuses dos povos são ídolos, mas o SENHOR fez os céus.”

Salmos 100:3 – “Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto.”

Atos 14:15 – “E dizendo: SENHORes, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, o mar, e tudo quanto há neles;”

Atos 17:24 – “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;”

Salmos 124:8 – “O nosso socorro está no nome do SENHOR, que fez o céu e a terra.”

II Samuel 22:14 – “Trovejou desde os céus o SENHOR; e o Altíssimo fez soar a sua voz.”

Jó 12:9 – “Quem não entende, por todas estas coisas, que a mão do SENHOR fez isto?”

O verbo “façamos” pode indicar a deliberação (ordem) de Deus para sua corte de anjos (Salmos 8:6, Hebreus 2:7).

I Reis 22:19-23 - “Então ele disse: Ouve, pois, a palavra do SENHOR: Vi ao SENHOR assentado sobre o seu trono, e todo o exército do céu estava junto a ele, à sua mão direita e à sua esquerda.

E disse o SENHOR: Quem induzirá Acabe, para que suba, e caia em Ramote de Gileade? E um dizia desta maneira e outro de outra.

Então saiu um espírito, e se apresentou diante do SENHOR, e disse: Eu o induzirei. E o SENHOR lhe disse: Com quê?

E disse ele: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E ele disse: Tu o induzirás, e ainda prevalecerás; sai e faze assim.

Agora, pois, eis que o SENHOR pôs o espírito de mentira na boca de todos estes teus profetas, e o SENHOR falou o mal contra ti.”

II Crônicas 18:18-22 - “Disse mais: Ouvi, pois, a palavra do SENHOR: Vi ao SENHOR assentado no seu trono, e todo o exército celestial em à sua mão direita, e à sua esquerda.

E disse o SENHOR: Quem persuadirá a Acabe rei de Israel, para que suba, e caia em Ramote de Gileade? Um dizia desta maneira, e outro de outra.

Então saiu um espírito e se apresentou diante do SENHOR, e disse: Eu o persuadirei. E o SENHOR lhe disse: Com quê?

E ele disse: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E disse o SENHOR: Tu o persuadirás, e ainda prevalecerás; sai, e faze-o assim.

Agora, pois, eis que o SENHOR pôs um espírito de mentira na boca destes teus profetas; e o SENHOR falou o mal a teu respeito.”

Gênesis 3:22 – “Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente,”

O verbo fazer no plural não significa que Deus é três pessoas, pois na continuação do relato da criação do mundo repetidas vezes diz “Deus fez” (singular) e nãoDeus fizeram” (plural) – Confira (Gênesis 1:4,7,16,25; 2:4,9,21; 3:21 e 5:1).

Assim diz o SENHOR, teu redentor, e que te formou desde o ventre: Eu sou o SENHOR que faço tudo, que sozinho estendo os céus, e espraio a terra por mim mesmo;” (Isaías 44:24). “O que sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar.” (Jó 9:8). Apocalipse 14:7 – “Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”

Vejamos João 1:1-3 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” Aqui somente fala do Espírito Santo e de sua expressão visível.

Hebreus 1:1-4 – “HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas; Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.”

Não é dito em Mt 28:19 para batizar nos títulos (recitar os títulos = plural), mas sim batizar no nome (recitar o nome = singular). Por isso que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo (Rm 10:13; At 4:12). At 22:14-16 – “Disse ele: o Deus de nossos pais de antemão te designou para conheceres a sua vontade ... levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados invocando o seu nome.” Nesta passagem nada diz de Saulo (São Paulo) invocar os títulos, mas sim invocar o nome do “Deus de nossos pais” (singular); o qual é Jesus (At 9:15-18). Pois Ananias disse que Deus designou (escolheu) a Saulo (Paulo), e Jesus disse que Saulo é seu escolhido (At 9:11-15).

Qual é o nome do Pai? João 17:11 –“Pai Santo guarda-os em teu nome, o nome que tu me deste ...” (João 5:43 , 17:12). E que nome é esse? É Jesus, por isso é que Ele tem um nome sobre todo nome (Fp 2:9; Ef 1:21), porque é o nome de Deus (Mt 1:21; Ex 23:20-22 com Is 63:9).

A palavraanjo” significa “mensageiro”, e Is 63:9 diz que Deus é seu próprio mensageiro; ou seja, não foi nenhum mensageiro comum, mas Ele mesmo veio. Em Lc 7:27 diz que João Batista é umanjo”, ou seja, é um mensageiro.

Zc 4:4 – “Então eu perguntei ao anjo que falava comigo: “O que significam estas coisas, meu Senhor?” Zc 5:2-3 –“E o anjo que falava comigo disse-me ... e todo aquele que jura falso em meu nome será expulso ...”; Zc 6:4-5,8 – “E o anjo respondeu-me ... farão descer meu Espírito na terra do norte”. Como, pois, pode ser um anjo se fala como Deus, e recebe honra como Deus? (Confira: Jz 13:17-18,22 com Is 9:3).

Por isso Mt 1:23 diz que Jesus é Deus conosco (Emanuel). João 14:9 diz que quem Ele, o Pai. Col 1:15 diz que Jesus é a imagem do Deus invisível. Is 9:6 diz que Jesus é Deus forte, Pai (I Cr 29:10) da Eternidade. Is 26:13 – “... a teu nome invocamos”. Por causa disso se faz maravilhas e prodígios com o nome de Jesus (Mc 9:38; Lc 10;17; At 3:6-7,16, 10:43, 16:16-18), porque é o nome de Deus.

Por isso em João 14:6 Jesus não disse ninguém “VAI”, mas sim ninguém “VEM” ao Pai senão por mim. (Vem a Ele e não Vai a Ele). De outro modo Jesus não poderia ter dito: “Manifestei o teu nome aos homens ...” (João 17:6,26); porque se o nome de Deus fosse Jeová ou Javé (IHWH), não precisaria ser manifestado aos homens, pois é constantemente citado no Antigo Testamento (Gênesis – Malaquias). Em Ex 3:13-15 Deus recusa-se a dar seu nome para Moisés, simplesmente disse um título, uma qualidade especial própria e privativa Dele, que é “Eu Sou O Que Sou , Eu Sou Aquele Que É”. Tal é o significado (tradução) da palavra Jeová; semelhantemente ocorre o mesmo com a palavra “Emanuel” (Mt 1:23); que não é realmente o nome de Cristo, mas o significado de sua pessoa (Veja também Is 9:6). Sempre no Antigo Testamento quando se fala de Deus, usa-se de uma qualidade ou título privativo Dele (Senhor dos Exércitos, Criador, Deus de Israel, Altíssimo, Todo-Poderoso, ...); e nunca seu nome, pois se não fosse assim não precisaria ser revelado. IHWH ou IHVH (que foi entendido pelos teólogos como Jeová ou Javé) não é nome, mas sim título. A mesma palavra que nas traduções bíblicas é colocado “Jeováou substituída porSenhor”, é “IHWH”; a qual é a mesma usada em Ex 3;13-15, que traduzida significa “Eu Sou”. Assemelharam “IHWH” a um nome próprio.

De qualquer forma, o nome de "Jesus", em hebraico é IHShVH (pronuncia-se Jehêshua). Note que isto é IHVH (Tetragrammaton).

Jz 13:17-18,22 – “Perguntou Manoá ao anjo do Senhor: Qual é o teu nome, para que, quando se cumprir a tua palavra, te honremos? Respondeu ele: Por que perguntas pelo meu nome? Ele é Maravilhoso ... Disse ele à sua mulher: certamente morreremos. Vimos a Deus; Is 9:6 –“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o principado está sobre os seus ombros, e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz.”

Deus falou com Moisés através do fogo, onde não viu pessoa ou figura alguma, mas o fogo (Ex 3:2-3; Dt 14:15; Dt 4:36; Dt 5:22; Dt 9:3; Dt 4:12; Dt 4:24; Hb 12:29). Gn 48:3 – “... o Deus Todo-Poderoso me apareceu em luz ...”; I Jo 1:5 – “Deus é luz”; Sl 27:1 – “O Senhor é minha luz ...” (Is 60:19-20; Mq 7:8). Em At 22:6-9, 9:3-5, 26:13-15 uma Luz muito forte falou com Saulo (Paulo), e disse ser Jesus. E em João 8:12 Jesus disse: “... Eu sou a Luz ...”; I Ts 5:5 – “... todos vós sois filhos da Luz ...”; Is 60:20 – “... o Senhor será tua Luz perpétua ...”; A “coluna de fogoou línguas como que de fogo”, trata-se de uma luz muito intensa, de pequeno porte (Nm 6:25; Sl 67:1; Sl 80:3; Sl 119:135; Sl 31:16; Sl 43:3; Jó 29:3; Is 4:5); a qual erroneamente é representada nas pinturas católicas como uma auréloa ou um círculo brilhante.

Por isso em João 14:18 Jesus disse: ”Não vos deixarei órfãos [ um Pai pode deixar alguém órfão – João 13:33; Mc 5:34; I Cro 29;10 e Mt 10:25 com Mc 33:22], eis que voltarei para vós”. E Ele voltou para eles no dia de Pentecostes na forma de línguas de fogo (Espírito Santo); e fez neles morada (At 2:3 com João 15:4).

Mt 18:20 –“Pois onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome [e não em seus títulos], ali estarei Eu no meio deles.” (teor dos parênteses nosso); ou seja, o Espírito de Deus (Rm 8:9,11).

Em Mt 28:18 Jesus disse que tem todo poder no céu e na Terra, portanto se existe outro Deus está sem poder algum. Pois o poder pertence a Deus para sempre (I Cro 29:11; Jó 36:22; Ap 7:12; Mt 6:13; Sl 62:11). Por isso sem Ele nada podemos fazer (João 15:5,7; Dn 7:13-14).

Como pode existir a “Santíssima Trindade”, se a Bíblia relata que o universo foi criado por uma única pessoa; onde ficam a 2ª e a 3ª pessoas da “Trindade”? Is 44:24 – “... eu, o Senhor, é que tudo fiz e sozinho estendi os céus ...” (Is 37:16).

Falsos mestres usam Mt 3:16-17 dizendo que a voz do céu é o Pai, a pomba o Espírito Santo, e Jesus ,o Filho, sendo batizado; estabelecendo, assim, segundo eles, a “Trindade.” Dizem isso porque são cegos, ignorantes, possessos de demônios, pois negam as Escrituras Sagradas (II Tim 3:16). Sl 139:7 - “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei de tua face?” Jr 23:24 – “... não encho os céus e a Terra? ...” At 17:28 – “Pois Nele vivemos, e nos movemos, e existimos”; Ef 1:23 – “... a plenitude Daquele que enche tudo em todos” (I Rs 8:27; II Cro 2:5; 6:18; Is 6:3; At 7:48-50, Jr 23:24, Nm 14:21, Hab 2:14). Diz encher”, o que significa ocupar todo o espaço; por isso não eram três pessoas distintas em Mt 3:16-17, mas a mesma e única pessoa. Para melhor compreensão, considere uma xícara e um copo dentro de um balde de água, a mesma água que enche o balde, é a que enche a xícara e o copo; Considere, ainda, que o balde está dentro de uma piscina. Por acaso não é a mesma e única água que enche tudo? Os vasilhames estão cheios pela mesma coisa (a mesma e única água, não se pode dizer que são águas diferentes ...).

Mentes limitadas que imaginam Deus como se fosse um ser limitado que não consegue estar absolutamente em todos os lugares do Universo ao mesmo tempo, possuem a idéia que Deus seria como The Flash, que falava/atuava aqui e corria velozmente para outro lugar. Se um simples e mero demônio consegue estar em mais de 400 (quatrocentas) pessoas ao mesmo tempo (simultaneamente) {I Reis 22:6-23com II Cr 18:20-22}, quanto mais o Senhor Deus do Universo (Atos 1:15 com 2:1-4)? Crer que em cada forma que o Senhor Deus surge trata-se de uma pessoa distinta de si é tão absurdo que se chega a conclusão que no dia de Pentecostes provou-se que Deus não é três pessoas, mas cento e vinte pessoas (Atos 1:15 com 2:1-4)!? Acaso não era o mesmo e único Espírito Santo que estava nas cento e vinte pessoas ao mesmo tempo? Por acaso o Espírito que estava em Jesus Cristo (quando Ele estava na Terra num corpo humano) não era o Espírito Santo? Por acaso o Espírito Santo e o Espírito que estava no Messias são pessoas diferentes/diversas?

Deus se revela de três formas ao mesmo tempo sem ser três pessoas distintas como ensina a Trindade! São manifestações da mesma, única, exclusiva, impar, singular, privativa e personalíssima pessoa.

A palavra Hebraica Ruach para o “EspíritoSanto também é usada para o espírito dos homens e para o espírito de animais = No Velho Testamento, escrito em hebraico, o original da palavraespírito” é ruach. Originalmente ruach significa fôlego, vento, sopro e respiração e se aplica tanto ao espírito dos animais quanto aos espíritos dos homens, espíritos malignos e Espírito de Deus. Mas em nenhum desses casos representam uma pessoa distinta. O espírito de um homem não é outra pessoa distinta do homem, muito menos o espírito de Deus.

A palavraespírito” no Novo Testamento, “pneuma”. Esta palavra grega tem o mesmo significado de ruach no hebraico, ou seja, é um sinônimo de espírito, fôlego, vento, sopro, ar. É da palavra pneuma que derivam algumas palavras da língua portuguesa tais como pneu, pneumático, pneumonia - todas relacionadas à respiração ou ao ar. Essa palavra também é usada para designar o espírito do homem e o Espírito de Deus. Se o Espírito de Deus é uma outra pessoa, porque o espírito do homem também não é outra pessoa? Porque qual dos homens sabe as coisas do homem senão o seu próprio espírito (pneuma) que nele está? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito (pneuma) de Deus.” - I Coríntios 2:11.

O PAI É O ESPÍRITO SANTO E O FILHO É O CORPO (EXPRESSÃO VISÍVEL)!

Os únicos versículos que poderiam apontar uma trindade falam ao mesmo tempo dos três: Pai, Filho e Espírito Santo: I João 5:7-8Porque três são os que testificam [no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra:] o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num.” .R = Você sabia que a parte que está entre colchetes ‘[ ]’ não está nos manuscritos gregos? Veja o que as notas de rodapé das Bíblias comentam sobre esse trecho de João:

* A Bíblia de Jerusalém: “O texto dos vv. 7-8 está acrescido na Vulgata de um inciso ausente dos antigos manuscritos gregos, das antigas versões e dos melhores manuscritos da Vulgata, o qual parece ser uma glosa marginal introduzida posteriormente no texto.”

* João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada: “Todo conteúdo entre colchetes é matéria da Tradução de Almeida, que não se encontra no texto grego adotado.”

* Novo testamento trilingue de Nova Vida: “O texto dos versículos 7 e 8 entre colchetes na Almeida Revista e Atualizada nunca fez parte do original. Os manuscritos mais antigos que contém o texto são da Vulgata Latina do século XVI.”

Resposta = Percebe a manipulação da igreja católica para sustentar a doutrina da Trindade?

“Eu e o Pai somos um!” = Porque Jesus não disse: “Eu, o Pai e o Espírito somos um”? Note quantos versículos Jesus, ou Paulo só fala do Filho e do Pai (onde está o Espírito?):

“E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” - João 17:3; b) “Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós, também por ele.” - I Coríntios 8:6.

Citam João 14:16 – “Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador ...”, dizendo que são pessoas distintas. Jesus apenas estava dizendo que em breve, em vez deles terem a companhia do Filho (corpo), iriam ter a do Espírito Santo (Pai).

Outro consolador: João 14 - O Espírito da Verdade – outro texto usado pelos trinitarianos:

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro parákletos (consolador), a fim de que esteja para sempre convosco. O Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o , nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” - João 14:16 e 17.

R= Note que o verso diz o Espírito da “Verdade”! E quem é a Verdade?

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” - João 14:6.

Consolador = O Espírito da Verdade = Espírito de Cristo = Espírito Santo

Qual é a finalidade da vinda do Consolador? O verso 16 responde: “a fim de que esteja para sempre convosco”. Esta expressão lhe é familiar? Quem prometeu que estaria conosco para sempre? A finalidade do parákletos é a mesma de Cristo: estar para sempre conosco. Jesus disse: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos.” - Mateus 28:20.

Ora, o parákletos (Consolador) é o próprio Cristo que está conosco, não mais em carne, mas atuando através do seu Espírito!

“Não vos deixarei órfãos, virei para vós.” (Jesus) - João 14:18

“Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.” - João 14:20.

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado pelo meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” - João 14:21.

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” - João 14:20. Quem mora no crente não é o Espírito Santo? Por que este último verso cita o “Pai” e o “Filho”?

Mas, e a palavraOutroConsolador? A palavra outro pode ser usada para a mesma pessoa que foi modificada, perceba:

“O Espírito do Senhor se apossará de ti (Saul), e profetizarás com eles, e tu serás mudado em outro homem... Sucedeu, pois, que, virando-se ele para despedir-se de Samuel, Deus lhe mudou o coração; e todos esses sinais se deram naquele mesmo dia.” - I Samuel 10:6 e 9. Quantos Sauls haviam? Apenas um que foi mudado por Deus!

Jesus estava então dizendo que ele mesmo viria, mas de uma outra forma, pelo seu Espírito.

“Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede (ekporeuomai) da boca de Deus.” - Mateus 4:4.

“O que sai (ekporeuomai) do homem, isso é o que o contamina.” - Marcos 7:20.

“Então vi sair (ekporeuomai) da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs.” - Apocalipse 16:13.

A igreja católica usa o argumento da palavra Elohim para TENTAR provar que são três pessoas! O cap 1 vers. 1 do Gênesis diz: “Bereshit barah Elohim”, ou seja: “No principio criaram os deuses!” Usam principalmente Gênesis 1:26 – “Façamos o homem ...”.

Elohim é uma palavra naturalmente no plural. Não há uma palavra no hebraico para Deus no singular. No português temos como exemplo a palavraônibusque tanto serve para singular ou plural = um ônibus, dois ônibus!

Já na tradução ficou apenas Deus, mas você nota o verbo flexionado de ‘deuses’ no verso “façamos o homem a nossa imagem, segundo a nossa semelhança”, mas não quer seria uma pluralidade.

A palavra Deus em hebraico (Elohim) não possui flexão, ou seja, é a mesma usada no singular e no plural (consulte a nota de rodapé de Gênesis 1:26 e/ou 1:1), assim na tradução não poderiam ter flexionado os verbos (fazer) que acompanham a palavra Deus. Repare que a palavra “imagem” continua no singular (uma pessoa), não está no plural (imagens = pessoas). A tradução correta é “minha” e não “nossa”.

Tanto é assim que em Salmo 8:5-6 e Hebreus 2:7, os quais repetem Gênesis 1:26, fala “o fizeste” e não “os fizeram”, pois conforme Isaias 44:24 e Jó 9:8 Deus criou o mundo sozinho, sem a ajuda de ninguém. Inclusive, a Bíblia está repleta da palavra “Senhor” (singular = uma pessoa) e nunca usa da “Senhores” (plural = pessoas) quando se refere à Deus!

Usam João 17:3 –“... conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”; insinuando que são pessoas diferentes. Simplesmente quando diz: único Deus verdadeiro”, está se referindo ao Espírito Santo (Pai), o qual criou o Filho (corpo, expressão visível). E quando fala: “a Jesus Cristo, a quem enviaste”, se refere ao corpo (Cristo, tabernáculo humano, Templo do Espírito Santo, profeta), o qual era (e é) Ungido pelo Espírito Santo (At 10:38).

Mencionam Ap 5:13 dizendo que são pessoas distintas o que está sentado no trono e o Cordeiro. Ora, no trono (singular) é o Espírito Santo (Pai, Luz), e o Cordeiro a sua expressão visível. Sendo um trono (Is 6:1; Ez 1:26; II Cro 18:18; Lm 5:19; Dn 7:13-14; Ap 4:9-10), um Deus (Sl 73:25; Dt 4:39); e Ap 7:17 fala que o Cordeiro está sentado no trono [singular] (Ap 21:3,6 com 1:17-18; Is 37:16; II Rs 19:15), como não poderia ser a mesma pessoa? Diz um trono e uma pessoa sentada nele! Veja João 10:30 com Ap 22:1.

Citam Ap 5:7 dizendo que não pode ser a mesma pessoa, pois o Cordeiro tomou o livro da mão direita Daquele que está no trono. Ora, quem está no trono é o Espírito Santo (Luz, Pai, Coluna de fogo, ...), e o livro está flutuando meio a Luz; pois nãoforma (humana) visível de Deus, que o Cordeiro (seu Filho e expressão visível), é a única forma de vê-lo (Col 1:15).

Utilizam Mc 10:18 –“E Jesus lhe disse: “Porque me chamas bom? (João 13:13; Mt 23:8) Ninguémbom senão um, que é Deus.” Jesus está dizendo que o Pai (Espírito Santo) é maior que ele (Filho, corpo) (João 10:29; Mt 11:27); e que sem o Pai (Espírito Santo) nada pode fazer (João 5:19), e nada é (João 6:63). Está dizendo que o Pai (Espírito Santo) é o Bom dos bons; pois fez o Filho (Tabernáculo humano) e lhe deu tudo (seu poder, sua glória, seu trono, sua honra, seu próprio nome ...). Por isso Jesus Cristo ao mesmo tempo é nosso Pai e nosso irmão no paraíso (Rom 8:29).

Mencionam João 5:19 afirmando que Jesus não é Deus, porque o Filho por si nada pode fazer; ou João 6:38 onde diz que Jesus não veio para fazer a sua própria vontade, mas a daquele que o enviou. Ora, o Filho nada mais é que o corpo criado pelo Espírito Santo (Pai); onde Deus se torna visível (Col 1:15). É por causa disso que o corpo sem o Espírito não vale nada, para nada presta (João 6:63).

João 15:24 – “Se eu não tivesse feito entre eles o que nenhum outro (profeta ou deus) fez, não teriam pecado, mas agora viram (Col 1:15) e odiaram a mim e a meu Pai (João 10:30).

Note que os judeus não condenaram Jesus por ser um Filho de Yahweh, mas porque ele disse que era o próprio Yahweh. Caso Jesus dissesse que era um Filho, mas não o próprio Yahweh, então haveria uma critica dos judeus de que Deus não pode ter filho. Os Árabes também tem essa mesma visão monoteísta e note que depois de muito tempo, na época Cristã, é que o Islamismo se forma em combate a idéia de que Deus tinha tido um filho. Caso fosse essa a mensagem inicial dos evangelhos os judeus também acusariam Jesus de blasfemar por dizerque Deus tinha tido um filho”, mas eles o acusam “por dizer que é o próprio Deus”.

Uma pessoa que possui mais de uma personalidade, ou seja, que ao mesmo tempo é mais de uma pessoa numa , é uma pessoa com distúrbio psiquiátrico (distúrbio de múltiplas personalidades ou de personalidades alternativas). É uma doença psíquica (Transtorno Dissociativo de Identidade).

Ninguém pode dizer que é três pessoas e personalidades idênticas numa . É um verdadeiro absurdo. A quantificação de algo se faz pelo volume. Não se pode dizer que uma maçã são três maçãs idênticas numa . Do mesmo modo, não se pode dizer que três maçãs são uma única maçã. Quem assim não procede/pensa não sabe contar.

Por que ninguém acreditaria em qualquer outra coisa (objeto, criatura, pessoa, etc) sobre a qual se dissesse que apesar de vermos apenas uma unidade, seriam três unidades, mas quanto a Deus, ao ser dito a mesma coisa, a grande maioria acredita?

Se qualquer pessoa dissesse que possui três personalidades idênticas, não haveria quem acreditasse, mas, pelo contrário, todos julgariam a pessoa louca, doente mental, alienada, fora de si, bêbada, etc, então, por que acreditam na mesma coisa quando se refere à Deus?

O critério de quantificação para objetos, coisas, pessoas, animais, criaturas, entidades, pessoas, etc idênticas é o da visualização. Assim, se vemos três maçãs, são três maçãs. Se vemos trigêmios, são trigêmios. Se vemos uma pessoa/corpo, então é uma pessoa/corpo.

Se uma pessoa de sanidade mental (sã) possui somente uma personalidade e fomos criados conforme a imagem e semelhança de Deus (tudo no singular e nada de plural), por que, então, haveria de Deus ser uma entidade/pessoa tríplice, bizarra, mutante, uma aberração, um doente-mental, ...?

Se nós possuímos apenas um corpo, uma única mente, um par de olhos, um par de ouvidos, um par de pernas, um par de braços, uma cabeça, um coração, um nariz, uma boca e língua, uma única personalidade ... por que Deus teria de ter três cabeças e/ou três corpos e/ou três personalidades?

que não somos trigêmeos siameses por que Deus deveria ser?

Para que se possa dizer (quantificar) que existe mais de uma coisa (objeto, pessoa, ser ...) idêntica, ou seja, quecópias, réplicas, clones ... tem que existir a visualização (materialização, existência física, demonstração visível, exteriorização, ...) disso.

Poderíamos citar vários argumentos, exemplos, explicações, passagens bíblicas ... e/ou rebatendo, desmentindo, desmascarando ... as mentiras teológicas, mas não é pela carne e nem pelo sangue que se sabe/entende a Palavra de Deus, mas unicamente pela revelação divina, pois ninguém pode dizer que Jesus Cristo é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.

Se ler Mt 16:13-18, verá que Jesus perguntou a seus discípulos o que os homens (teólogos, mestres, doutores da Lei, filósofos, escribas, rabinos, pastores, “padres”, PHDs, professores, reis, monarcas, léxicos, ...) diziam ser Ele; e os discípulos responderam cada um uma coisa diferente do outro, e nenhum estava certo, pois falaram o que tinham ouvido dos fariseus, saduceus, herodianos, ... (doutrina dos homens). Nenhuma das doutrinas ensinadas pelos homens estava certa, é a mesma confusão denominacional que vivemos hoje em dia.

Posteriormente Jesus perguntou o que eles (discípulos) achavam que Ele é. A maioria se manteve calada (não sabia o que dizer, pois seu entendimento era simplesmente aquilo que ouviram das denominações religiosas); ou seja, suas mentes estavam contaminadas (cauterizadas) pela interpretação, entendimento, doutrina, dogma, ... dos mestres teólogos denominacionais religiosos, famosos e respeitados, que não tinham senso crítico, não pensavam, meditavam, refletiam ... nas Escrituras por si mesmos.

Mas, Pedro foi o único que soube falar a verdade (responder a pergunta), a qual não coincidia com as palavras dos demais. Em Mt 16:17 Jesus disse que não foi a carne e nem o sangue (nenhum homem, “mestre”, “papa”, “padre”, teólogo, pastor, professor de escola dominical, catequista, escola, faculdade, ... – João 3:1,10 com Mt 11:25), quem revelou isso a Pedro, mas o Pai (Espírito Santo). Por isso é dito que ninguém pode dizer que Jesus Cristo é o Senhor, senão pelo Espírito Santo (I Cor 12:3).

E o versículo 18 (do cap. 16 de Mt) diz: “Tu és Pedro (és apenas um homem sujeito a falhas, que vivia em erro, que não dava conta de viver a Palavra de Deus, que desconhecia a Verdade, que constantemente pecava, és fraco, és vulnerável, és frágil, ...), e sobre esta pedra (não é Pedro, nem alguma pedra que Jesus pegou no chão, nem mesmo o Filho de Deus), ou seja, é a revelação dada pelo Espírito Santo (v. 17).

Pois a revelação Divina foi e é o único meio de se conhecer a Verdade das Escrituras. Cada um dizia uma coisa, e ninguém dizia a verdade, todos estavam errados; e somente Pedro soube a verdade, a qual foi revelada pelo Espírito Santo, e não por nenhuma escola de Teologia. Como poderia uma faculdade de teologia ensinar a verdade, se nos dias de Jesus existia e nenhum dos teólogos reconheceu Jesus ? Como poderia Deus edificar sua Igreja sobre um homem, se Jesus disse que não foi a carne e nem o sangue que revelou a Verdade a Pedro ? Se Jesus mostrou que a Verdade não é revelada pelos homens, como poderia edificar sua Igreja sobre um homem ? Só um idiota para edificar alguma coisa sobre algo imperfeito, fraco, frágil, ... (Mt 7:24-27). Como poderia nunca prevalecer as portas do inferno sobre um homem, o qual negou a Cristo três vezes ?

Entretanto, sobre a revelação Divina nunca as portas do inferno prevaleceram. Exemplo é a revelação Divina dada a Noé, de que haveria o dilúvio, e apesar do Maligno usar de todos os meios para fazer todos descrerem nisso (inclusive Noé), não prevaleceu, pois os eleitos de Deus reconhecem a Verdade.

Ora, sempre no passado a revelação dada pelo Espírito Santo foi a única verdade, e não poderia ser diferente agora (Hb13:8 ; Ml 3:6 ; Sl 102:27 ; Hb 1:12). Ou porventura Noé soube do dilúvio por meio de alguma faculdade teológica ?

Hb 11:4 diz que “pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim ...” Ora fé em que ? Fé no que o Espírito Santo lhe havia revelado (como deveria ser a adoração), ou seja, por revelação Divina Abel ofereceu mais excelente sacrifício que Caim. Ou você acha que foia confiança em si mesmo, que conseguiu agradar a Deus ? Porventura achas que Caim não pensava assim ? Achas que Caim foi oferecer sacrifício sabendo que não seria aceito (que seria recusado, desprezado, repudiado ...) ? Claro que não. Caim não sabia (não tinha revelação) o que fazer para agradar a Deus, então com sua mente carnal resolveu usar frutas; pois achava que Deus não poderia recusar aquelas belas frutas, mas recusou (II Cor 4:18 ; 5:7 ; I Cor 3:19).

Assim, pode-se citar inúmeras passagens das Escrituras, mostrando que o Jeová do Antigo Testamento, é Jesus no Novo Testamento; mas ninguém pode dizer que Jesus Cristo é o Senhor, há não ser pelo Espírito Santo (I Cor 12:3), como Pedro em Mt 16:13-17. Dizer “Jesus Cristo é o Senhor”, é declarar que Jesus é o único Deus, pois a palavraSenhor” nas Escrituras significa Deus. Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anti-Cristo, esse que nega o Pai (Espírito Santo) e o Filho (Tabernáculo humano) (I João 2:22; João 15:24). Aos que não crêem que Jesus é o único Deus, seu futuro está em João 3:18.

Hoje muitos negam veementemente ou simplesmente ignoram que O Senhor Jesus Cristo é absolutamente O Único e Supremo Deus, Salvador/Redentor e Criador do Universo e de tudo o que nele há! Pois ninguém pode dizer que Jesus Cristo é O Senhor, senão pelo Espírito Santo (I Cor 12:3)! Como o apóstolo Pedro o fez pela revelação divina (Mt 16:13-17)! Pois, quem é anticristo senão aquele que nega que Jesus Cristo é O Senhor (I João 2:22)? O momento para professar a Cristo Jesus como sendo O Senhor do Universo é agora, pois, depois será tarde demais e mesmo os que forem condenados ao Inferno, professaram que Jesus Cristo é O Senhor (Fp 2:9-11)! Assim, tem-se que se apegar, aceitar, crer na Palavra/Mensagem de Deus para a atualidade, para estes dias/momento, ou seja, estarmos lúcidos, sóbrios, esclarecidos, conscientes e preparados para o arrebatamento da Noiva de Cristo (I Tes 4:17), no qual somente irão os que receberem o selo de Deus (Ap 9:4; Ap 7:2-4 com Ez 9:2-4; Rom 4:11; II Cor 1:22; II Tim 2:19; Ef 1:13, 4:30) e não forem marcados com o sinal da Besta (Ap 13:17 e 14:9-10), pois chegará o dia em que buscarão a Deus e a sua misericórdia e não encontrarão. Logo clamarão a Deus, mas será tarde demais! (Isaias 55:6; Pv 1:24-228; Amós 8:11-13; João 12:35-36; Lc 18:8, 13:24). Pois quem O nega será condenado! (Mt 10:33, Lc 12:9, II Tim 2:12, II Pe 2:1, Jd 4, Ap 3:8).

Sobre a doutrina da Trindade, veja:

http://macfly.multiply.com/journal/item/22 ou http://macfly.multiply.com/journal/item/28.

Fotos de deidades/deuses trinos/trindades – http://cristianismo.multiply.com/photos/album/1

15) Dizem que é heresia dispensar a intermediação da igreja (denominação religiosa).

Em nenhum lugar na Bíblia diz que a igreja, a religião, as denominações/organizações religiosas salvam alguém, mas, pelo contrário, afirma que unicamente Jesus Cristo e ninguém mais.

“Oh, isto é tão verdadeiro. Quantas vezes tenho dito a esta igreja, como Samuel disse antes deles escolherem a Saul, "Antes de vocês sairem e se unirem a uma denominação agora, e terem a si mesmos amarrados em algum tipo de religião, porque não deixa você o Espírito Santo te dirigir?" Porque não toma você Deus como seu Líder e deixa que Ele te abençoe, e esquece a sua denominação. Agora, não estou dizendo para não pertencer a nenhuma igreja denominacional, você pertença a que você desejar. Isto depende de você. Mas eu te digo, como um indivíduo, para que você deixe o Espírito Santo te dirigir. Leia a Bíblia. E o que a Bíblia te disser para fazer, faça-o. Deus te abençoe.” (“ADOÇÃO: CONFRONTO DE EFÉSIOS COM JOSUÉ”, § 128).

DENOMINAÇÃO RELIGIOSA É MORTE ESPIRITUAL” - http://macfly.multiply.com/journal/item/42

16) Dizem que é errado ensinar que há sete dispensações da Igreja.

Em síntese, o quadro infra resume o que Branham pregou sobre as sete cartas as igrejas constantes de Apocalipse:

ERAS

Nomes

Qualidade

Anos

Mensageiro

Apocalipse

1ª Era

Éfeso

53-170

Paulo

2:1-7

2ª Era

Esmirna

Virtude

170-312

Irineu

2:8-11

3ª Era

Pérgamo

Ciência

312-606

Martinho

2:12-17

4ª Era

Tiatira

Temperança

606-1520

Columba

2:18-29

5ª Era

Sardes

Paciência

1520-1750

Martinho Lutero

3:1-6

6ª Era

Filadélfia

Piedade

1750-1906

João Wesley

3:7-13

7ª Era

Laodicéia

Fraternidade

1907- rapto

William Branham

3:14-22

As virtudes vão se acumulando (II Pedro 1:5-7, Romanos 5:1-5, Efésios 4:11-15) na Noiva de Cristo durante as eras até que a essas sete qualidades é dado o amor que é o batismo do Espírito Santo (I João 4:8) e, posteriormente, ocorre o arrebatamento.

O Castiçal com sete hastes/candeeiros (Apocalipse 1:12) representa as sete igrejas. O Azeite é o Espírito Santo que vindo em cada um dos sete mensageiros, mantendo acesa a Luz de Deus através das sete Eras. O castiçal de ouro, visto primeiro pelo profeta Zacarias, no capítulo 4:1-6 e depois no livro do Apocalipse, aparecem novamente visto pelo Apóstolo São João.

“1 Ora o anjo que falava comigo voltou, e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono;

2 e me perguntou: Que vês? Respondi: Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite em cima, com sete lâmpadas, e há sete canudos que se unem às lâmpadas que estão em cima dele;

3 e junto a ele há duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda.

4 Então perguntei ao anjo que falava comigo: Meu senhor, que é isso?

5 Respondeu-me o anjo que falava comigo, e me disse: Não sabes tu o que isso é? E eu disse: Não, meu senhor.

6 Ele me respondeu, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos.” (Zacarias 4:1-6).

“Eis o mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete candeeiros de ouro: as estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas.” (Apocalipse 1:20).

"2 Imediatamente fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono;

3 e aquele que estava assentado era, na aparência, semelhante a uma pedra de jaspe e sárdio; e havia ao redor do trono um arco-íris semelhante, na aparência, à esmeralda.

4 Havia também ao redor do trono vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentados vinte e quatro anciãos, vestidos de branco, que tinham nas suas cabeças coroas de ouro.

5 E do trono saíam relâmpagos, e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus;" (Apocalipse 4:2-5).

As 7 Igrejas ou 7 Eras da Igreja do Senhor Jesus Cristo na Terra. As 7 Estrelas vistas na mão direita do Senhor Jesus, são os seus 7 mensageiros enviados a cada Era em seu devido tempo. São 7 anjos-mensageiros, para sete igrejas.

“Olha este Avivamento todo que tem sucedido durante quinze anos ou mais, e nenhuma denominação sequer saiu dele. Lutero tinha um Avivamento, e disto saiu uma denominação; Wesley, daquilo saiu uma denominação; Alexandre Campbell, daí se formou uma denominação. Todos estes outros grandes . . . John Smith, e assim por diante, denominações; Moody, sempre sucedeu a mesma coisa. Porém tem havido um . . . Geralmente um Avivamento dura somente mais ou menos três anos, porém este tem durado mais de quinze anos e nem uma denominação sequer tem se levantado dele, pois este é o tempo da semente. Não há mais casca. Depois de se retirar a casca fica a semente, é semente. Deus está pronto. Se Ele não o está fazendo agora, Ele irá chamar uma Igreja para perfeição através de Sua Palavra, Jesus Cristo.” (“Casamento e divórcio”, § 65).

Seria contraditório crer que as cartas as sete igrejas da Àsia seriam destinadas as igrejas literalmente existentes naqueles lugares naquela época (presente) sendo que o livro de Apocalipse tem a funalidade de revelar as coisas passadas e falar sobre as futuras.

17) Dizem que é errado batizar no nome do senhor Jesus Cristo. WMB escreveu: "Pai, Filho e Espírito Santo são simplesmente títulos. Não são nomes. É por isso que batizamos em Nome do Senhor Jesus Cristo, porque é um nome, não um título." ("A Revelação de Jesus Cristo”, página 14).

Então todos os apóstolos de Jesus Cristo pecaram e pregaram heresias, pois todos eles somente batizaram no nome do senhor Jesus Cristo.

Pai, Filho e Espírito Santo são atributos, títulos ou qualidades da mesma e única pessoa, Jesus. Mt 28:19 diz para batizar no nome, e não nos títulos do Pai, Filho e Espírito Santo (que não são nomes). São títulos da mesma e única pessoa, como a “porta” (João 10:17), o “Bom Pastor”( João 10:11), “Cordeiro de Deus” (João 1:29), Leão da tribo de Judá” (Ap 5:5), “Messias” (Dn 9:25 ; João 1:41), “Nazareno” (Mt 2:23), “Pão da Vida” (João 6:35), “Renovo” (Is 4:2), “Estrela da manhã” (Ap 22:16), “Lírio dos vales” (Ct 2:1), ...

Devido a isso os apóstolos só batizavam no nome do Senhor Jesus Cristo (At 19:1-6 , 2:38 , 8:12 , 10:43,48 , 22:16 com Rm 6;3-4 ; I Cor 6:11 ; Gl 3:27). E como há um só batismo (Ef 4:5), quem foi batizado de outra forma diferente de At 2:38, deve ser batizado corretamente conforme ordena At 19:1-6. Pois o batismo de At 2:38 é o cumprimento da ordem em Mt 28:19. Pois não existem dois tipos de batismos, uma vez que ele é um só para todas as pessoas (Ef 4:5); assim não há razão para aqueles que dizem que os batismos narrados em Atos eram feitos apenas aos judeus. Gl 1:18 – “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro Evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema”. São Paulo neste versículo deixa bem claro que não importa quem seja, se anunciar alguma doutrina, ensinamento, prática, crença, filosofia, princípio, dogma, ... diferente do Evangelho que ele ensinou, é para ser desprezado, ignorado, repudiado, rejeitado ....

Como então pode alguém ser batizado de maneira diferente da que os apóstolos batizavam, e achar que está correto? Quem diz a verdade, os apóstolos ou os mestres de hoje em dia? Qual é o verdadeiro batismo, o realizado pelos apóstolos ou os de hoje em dia? ...

Não é dito para batizar nos títulos (recitar os títulos), mas sim batizar no nome (recitar o nome). Por isso que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo (Rm 10:13 ; At 4:12). At 22:14-16 – “Disse ele: o Deus de nossos pais de antemão te designou para conheceres a sua vontade ... levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados invocando o seu nome.” Nesta passagem nada diz de Saulo (São Paulo) invocar os títulos, mas sim invocar o nome do “Deus de nossos pais” (singular); o qual é Jesus (At 9:15-18). Pois Ananias disse que Deus designou (escolheu) a Saulo (Paulo), e Jesus disse que Saulo é seu escolhido (At 9:11-15).

Qual é o nome do Pai? João 17:11 –“Pai Santo guarda-os em teu nome, o nome que tu me deste ...” (João 5:43 , 17:12). E que nome é esse? É Jesus, por isso é que Ele tem um nome sobre todo nome (Fp 2:9 ; Ef 1:21), porque é o nome de Deus (Mt 1:21; Ex 23:20-22 com Is 63:9).

Veja o estudo sobre a trindade: http://macfly.multiply.com/journal/item/22 ou http://macfly.multiply.com/journal/item/28.

Sobre o batismo, veja, ainda: http://www.avozdedeusrestaura.com.br/diversos_batismo.htm

18) WMB ensina que Samuel apareceu em um “corpo teofânico” da sexta dimensão.

“3 Ora, Samuel já havia morrido, e todo o Israel o tinha chorado, e o tinha sepultado e em Ramá, que era a sua cidade. E Saul tinha desterrado es necromantes e os adivinhos.

4 Ajuntando-se, pois, os filisteus, vieram acampar-se em Suném; Saul ajuntou também todo o Israel, e se acamparam em Gilboa.

5 Vendo Saul o arraial dos filisteus, temeu e estremeceu muito o seu coração.

6 Pelo que consultou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas.

7 Então disse Saul aos seus servos: Buscai-me uma necromante, para que eu vá a ela e a consulte. Disseram-lhe os seus servos: Eis que em En-Dor há uma mulher que é necromante.

8 Então Saul se disfarçou, vestindo outros trajes; e foi ele com dois homens, e chegaram de noite à casa da mulher. Disse-lhe Saul: Peço-te que me adivinhes pela necromancia, e me faças subir aquele que eu te disser.

9 A mulher lhe respondeu: Tu bem sabes o que Saul fez, como exterminou da terra os necromantes e os adivinhos; por que, então, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer?

10 Saul, porém, lhe jurou pelo Senhor, dizendo: Como vive o Senhor, nenhum castigo te sobrevirá por isso.

11 A mulher então lhe perguntou: Quem te farei subir? Respondeu ele: Faze-me subir Samuel.

12 Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou em alta voz, e falou a Saul, dizendo: Por que me enganaste? pois tu mesmo és Saul.

13 Ao que o rei lhe disse: Não temas; que é que vês? Então a mulher respondeu a Saul: Vejo um deus que vem subindo de dentro da terra.

14 Perguntou-lhe ele: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e lhe fez reverência.

15 Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Estou muito angustiado, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e já não me responde, nem por intermédio dos profetas nem por sonhos; por isso te chamei, para que me faças saber o que hei de fazer.

16 Então disse Samuel: Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor se tem desviado de ti, e se tem feito teu inimigo?

17 O Senhor te fez como por meu intermédio te disse; pois o Senhor rasgou o reino da tua mão, e o deu ao teu próximo, a Davi.

18 Porquanto não deste ouvidos à voz do Senhor, e não executaste e furor da sua ira contra Amaleque, por isso o Senhor te fez hoje isto.

19 E o Senhor entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus. Amanhã tu e teus filhos estareis comigo, e o Senhor entregará o arraial de Israel na mão dos filisteus.

20 Imediatamente Saul caiu estendido por terra, tomado de grande medo por causa das palavras de Samuel; e não houve força nele, porque nada havia comido todo aquele dia e toda aquela noite.” (I Samuel 28:3-20).

“1 Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, a Tiago e a João, irmão deste, e os conduziu à parte a um alto monte;

2 e foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.

3 E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

4 Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três cabanas, uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias.

5 Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu; e dela saiu uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi.

6 Os discípulos, ouvindo isso, cairam com o rosto em terra, e ficaram grandemente atemorizados.

7 Chegou-se, pois, Jesus e, tocando-os, disse: Levantai-vos e não temais.

8 E, erguendo eles os olhos, não viram a ninguém senão a Jesus somente.” (Mateus 17:1-8).

“28 Portanto, na ressurreição, de qual dos sete será ela esposa, pois todos a tiveram?

29 Jesus, porém, lhes respondeu: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus;

30 pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu.” (Mateus 22:28-30).

“1 Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.

2 Pois neste tabernáculo nós gememos, desejando muito ser revestidos da nossa habitação que é do céu,

3 se é que, estando vestidos, não formos achados nus.

4 Porque, na verdade, nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos oprimidos, porque não queremos ser despidos, mas sim revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida.

5 Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu como penhor o Espírito.

6 Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos presentes no corpo, estamos ausentes do Senhor

7 (porque andamos por fé, e não por vista);

8 temos bom ânimo, mas desejamos antes estar ausentes deste corpo, para estarmos presentes com o Senhor.” (II Corintios 5:1-8).

“Também há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres.” (I Corintios 15:40).

“16 O Espírito mesmo testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus;

17 e, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.” (Romanos 8:16-17).

“49 E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial.

50 Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção.

51 Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados,

52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.

53 Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

54 Mas, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrito: Tragada foi a morte na vitória.” (I Corintios 15:49-54).

Sobre estas passagens acima, WMB disse corpo teofânico é o corpo celeste/glorificado que os santos recebem após a morte carnal:

“E Paulo disse, "Não apareceu exatamente com o tipo de corpo que teremos, mas sabemos que teremos um corpo como o Dele". O que? Já teve Ele alguma vez aquele corpo de teofania? Sim, senhor! Quando Ele morreu, a Bíblia diz que "Ele", é um pronome pessoal outra vez, "Ele foi ao inferno e pregou às almas que estavam aprisionadas". Como Ele desceu lá e como Ele fez isto? Ele possuía o sentido do tato, Ele possuía o sentido da audição, Ele possuía o sentido da fala, Ele pregou com aquele mesmo tipo de corpo que vi aqueles glorificados outra noite. Ele pregou para as almas que estavam no inferno, que não se arrependeram na longanimidade dos dias de Noé.” (“Adoção – 2ª parte - Manifestação Dos Filhos De Deus”, § 97).

“E o que será quando você estiver lá longe na redenção, com um corpo novinho, você voltará a ser um jovem outra vez, ou uma jovem, você nunca mais morrerá. E você olha para a terra lá embaixo, e pensa, "Eu poderia alegrar com algumas uvas ou com alguma água fria, mas, você sabe, eu não preciso disto aqui". Mas algum dia Jesus está vindo, e este corpo angelical, esta teofania em que estou vivendo, não virá mais através do ventre de uma mulher, não virá mais através do desejo sexual; mas porque Ele nasceu sem o desejo sexual, eu serei ressurreto sem isto, e Ele falará algum dia e os mortos em Cristo levantarão, e aquele corpo no qual uma vez vivi, ressuscitará em um corpo glorificado e eu andarei e falarei, e eu viverei e desfrutarei a vida (aleluia) através das eras gloriosas que hão de vir, através de Jesus Cristo nosso Senhor. Aí está você, irmão, este é o Evangelho!” (“Adoção – 4ª parte - Mistério Predestinado De Sua Vontade”, § 180).

“E agora, o Logos que saiu de Deus, que era o -- o Logos, tudo isto começou a tomar forma de -- forma de um corpo. E a forma deste corpo foi chamada no ensino escolar de: “Logos,” o Logos que saiu de Deus. Em outras palavras, um -- uma palavra melhor para isto é -- chamamos de teofania. Teofania é um corpo humano que é glorificado, não exatamente com carne e sangue como ele será em seu estágio glorificado, mas é da forma de um corpo humano que não come, nem bebe, mas é -- é um corpo, um corpo que está esperando por nós tão logo que deixarmos este. Agora, ali, nós entramos naquele corpo. E este é o tipo de corpo que Deus tinha. Pois Ele disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança.” (“Hebreus, Capítulo Dois - Parte III”, § 62).

“Mas logo que ele nasce neste mundo e respira seu primeiro fôlego, ele se torna uma alma viva. Vêem? Porque logo que o corpo terrestre é nascido no mundo, há um corpo celestial, ou um corpo espiritual, para segurar isto. E logo que este corpo natural tombar, há um tabernáculo celestial esperando por ele. "Se este tabernáculo terrestre se desfizer, há um tabernáculo celestial esperando por isto. Logo que - logo que o bebê tomba na terra em carne, há um corpo espiritual esperando para recebê-lo. E logo que o corpo espiritual... o corpo natural for dissolvido, há um corpo espiritual esperando no além. Vêem? Uma "teofania" como chamamos isto, uma teofania.” (“Perguntas E Respostas nº 12”, § 330).

19) É a clarividência uma habilidade profética?

A Bíblia relata vários casos em que Deus revelou os pensamentos, os atos, os segredos, o histórico, etc das pessoas à seus ungidos. Não se trata de mediunidade e nem de vidência.

“Disse-lhe Jesus: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.” (Mateus 16:17).

“9 Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.

10 Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.” (I Corintios 2:9-10).

“Mas há alguns de vós que não crêem. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar.” (João 6:64).

“1 Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade,

2 e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e levando a outra parte, a depositou aos pés dos apóstolos.

3 Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço do terreno?

4 Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

5 E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E grande temor veio sobre todos os que souberam disto.

6 Levantando-se os moços, cobriram-no e, transportando-o para fora, o sepultaram.

7 Depois de um intervalo de cerca de três horas, entrou também sua mulher, sabendo o que havia acontecido.

8 E perguntou-lhe Pedro: Dize-me vendestes por tanto aquele terreno? E ela respondeu: Sim, por tanto.

9 Então Pedro lhe disse: Por que é que combinastes entre vós provar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e te levarão também a ti.

10 Imediatamente ela caiu aos pés dele e expirou. E entrando os moços, acharam-na morta e, levando-a para fora, sepultaram-na ao lado do marido.” (Atos 5:1-10).

VINDICAÇÃO NAS ESCRITURAS DO MINISTÉRIO DE BRANHAM

Amós 3:7 - "Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas."

Deuteronômio 5:27-28 – “Chega-te tu, e ouve tudo o que disser o SENHOR nosso Deus; e tu nos dirás tudo o que te disser o SENHOR nosso Deus, e o ouviremos, e o cumpriremos.

Ouvindo, pois, o SENHOR as vossas palavras, quando me faláveis, o SENHOR me disse: Eu ouvi as palavras deste povo, que eles te disseram; em tudo falaram bem.”

Números 12:5-6 – “Então o SENHOR desceu na coluna de nuvem, e se pôs à porta da tenda; depois chamou a Arão e a Miriã e ambos saíram.

E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele.”

II Crônicas 20:20 – “E pela manhã cedo se levantaram e saíram ao deserto de Tecoa; e, ao saírem, Jeosafá pôs-se em pé, e disse: Ouvi-me, ó Judá, e vós, moradores de Jerusalém: Crede no SENHOR vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis;”

Esdras 9:10-11 – “Agora, pois, ó nosso Deus, que diremos depois disto? Pois deixamos os teus mandamentos, Os quais mandaste pelo ministério de teus servos, os profetas, dizendo: A terra em que entrais para a possuir, terra imunda é pelas imundícias dos povos das terras, pelas suas abominações com que, na sua corrupção a encheram, de uma extremidade à outra.”

Jeremias 26:4-5 - “Dize-lhes pois: Assim diz o SENHOR: Se não me derdes ouvidos para andardes na minha lei, que pus diante de vós, Para que ouvísseis as palavras dos meus servos, os profetas, que eu vos envio, madrugando e enviando, mas não ouvistes;”

Daniel 9:9-10 – “Ao Senhor, nosso Deus, pertencem a misericórdia, e o perdão; pois nos rebelamos contra ele, E não obedecemos à voz do SENHOR, nosso Deus, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de seus servos, os profetas.”

Zacarias 1:6 - “Contudo as minhas palavras e os meus estatutos, que eu ordenei aos profetas, meus servos, não alcançaram a vossos pais? E eles voltaram, e disseram: Assim como o SENHOR dos Exércitos fez tenção de nos tratar, segundo os nossos caminhos, e segundo as nossas obras, assim ele nos tratou.”

Zacarias 7:12 – “Sim, fizeram os seus corações como pedra de diamante, para que não ouvissem a lei, nem as palavras que o SENHOR dos Exércitos enviara pelo seu Espírito por intermédio dos primeiros profetas; daí veio a grande ira do SENHOR dos Exércitos.”

Mateus 23:34 – “Portanto, eis que eu vos envio profetas, sábios e escribas; a uns deles matareis e crucificareis; e a outros deles açoitareis nas vossas sinagogas e os perseguireis de cidade em cidade;”

Atos 3:21 – “O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.”

Efésios 2:20 – “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;”

Em toda Bíblia se vê que Deus sempre falou ao seu povo e aos seus filhos por intermédio dos profetas (este é o seu meio provido) e, neste mundo atual, sempre será dessa forma; pois Deus não pode ir contra seus atributos. Deus não pode ir contra sua personalidade. Deus é integro e incorruptível. Deus é imutável. Deus não pode ir contra Si mesmo. Como Deus é Onipotente Ele não pode fazer nada que lhe contrarie isso. Como Deus é fiel, sincero, honesto, integro ... Ele não pode mentir. Deus é perfeito e, portanto, não precisa se aperfeiçoar, aprimorar, progredir, evoluir, ...

Hebreus 13:8 – “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.”

Malaquias 3:6 – “Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.”

Tiago 1:17 – “Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.”

Isaias 54:10 - “Porque os montes se retirarão, e os outeiros serão abalados; porém a minha benignidade não se apartará de ti, e a aliança da minha paz não mudará, diz o SENHOR que se compadece de ti.”

Jeremias 13:23 – “Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? Então podereis vós fazer o bem, sendo ensinados a fazer o mal.”

A palavra "anjo" [Do gr. ángelos, pelo lat. angelu.], nos dicionários consta que significa: "Ser espiritual que, segundo a teologia cristã, a hebraica e a islâmica, serve de mensageiro entre Deus e os homens." Assim, portanto, anjo na Bíblia pode tanto se referir a um anjo literal como a um profeta de Deus.

Um mensageiro (anjo ou profeta) na Bíblia é a pessoa enviada por Deus para manifestar aos homens a mensagem que recebeu diretamente de Deus.

Marcos 1:2-4 – “2 Como está escrito nos profetas: Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face, o qual preparará o teu caminho diante de ti. 3 Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. 4 Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados.”

Ageu 1:13 – “Então Ageu, o mensageiro do SENHOR, falou ao povo conforme a mensagem do SENHOR, dizendo: Eu sou convosco, diz o SENHOR.”

Malaquias 2:7 – “Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens buscar a lei porque ele é o mensageiro do SENHOR dos Exércitos.”

Isaías 40:3 – “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.”

Mateus 3:1-3 – “E, NAQUELES dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.”

Mateus 11:7-14 - “E, partindo eles, começou Jesus a dizer às turbas, a respeito de João: Que fostes ver no deserto? uma cana agitada pelo vento?

Sim, que fostes ver? um homem ricamente vestido? Os que trajam ricamente estão nas casas dos reis.

Mas, então que fostes ver? um profeta? Sim, vos digo eu, e muito mais do que profeta;

Porque é este de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo, Que preparará diante de ti o teu caminho.

Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele.

E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele.

Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João.

E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir.”

Malaquias 3:1 – “EIS que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.”

Se há um profeta é porque há filhos de Deus, pois os profetas são enviados para ajuntarem os filhos de Deus, para trazê-los de volta a Palavra de Deus, para tirá-los do meio do joio (filhos das trevas/diabo). Nunca um profeta manifestaria a Palavra de Deus num lugar onde não haja algum filho de Deus para ouvi-la e crer nela, pois senão não se cumpriria sua profecia (Mt 15:24; Mc 13:27; Lc 18:7; João 1:11; Sl 97:11; I Cor 2:9).

II Crônicas 24:18-19 – “E deixaram a casa do SENHOR Deus de seus pais, e serviram às imagens do bosque e aos ídolos. Então, por causa desta sua culpa, veio grande ira sobre Judá e Jerusalém. Porém enviou profetas entre eles, para os reconduzir ao SENHOR, os quais protestaram contra eles; mas eles não deram ouvidos.”

Sempre o cumprimento de uma profecia foi para reavivar a fé nas pessoas e trazê-las de volta para Deus (II Crônicas 24:19, 25:15; Ne 9:26; Jer 7:25-26, 35:15; Dn 9:6,10; Zc 1:4; Amós 3:7; Mal 4:4-5).

Os filhos de Deus são lavados da apostasia pela água da Palavra, pela pregação da Palavra de Deus. Pois o Espírito de Deus vai tocando seus corações vindicando que é sua Palavra e não as palavras de um homem, até que não duvidem mais e aceitem o mensageiro de Deus, então estarão prontos para receberem as instruções antes do êxodo celestial.

Um profeta é como um guia, pois conhece o caminho e é enviado pelo próprio anfitrião para conduzir os convidados em segurança para que não se percam (Mt 22:2-3). E o povo se recusa a aceitá-lo porque o que ele diz é diferente das coisas que estão acostumados a ouvirem, é diferente do que seus pregadores dizem, sua mensagem é algo estranho comparada as demais, o próprio mensageiro é uma pessoa estranha e diferente (I Reis 18:17-18; II Cro 18:6-7; Mt 11:7-11; Lc 7:24-28; II Reis 1:8; Ne 9:1; Jer 41:5; Joel 1:13). Demoram a aceitá-lo como um enviado de Deus, porque suas mentes estão cheias de teologia, de pregações carnais, de doutrinas demoníacas que combatem a Palavra de Deus. Como está escrito em Isaias 53.

Um profeta é um homem que fala o que não está escrito e que não contraria o que já está escrito. Quantas pessoas se apegam aos manás apodrecidos (Nm 16:15-16,19), como nos dias de Jesus que diziam: “Onde Moisés disse isso? Moisés nunca nos ensinou isso, somos discípulos de Moisés e ele nunca escreveu isso”. Ora, se fossem discípulos de Moisés teriam compreendido que Jesus era um profeta como Moisés foi. Bastaria eles consultarem as Escrituras e veriam que o que Jesus dizia estava de acordo com as Escrituras (estavam-se cumprindo as profecias das Escrituras). Um profeta é vindicado pelo fato de que o que ele diz não contraria o que os outros profetas disseram; ao contrário, dá continuidade e obediência ao que os outros profetas falaram. Pois os sinais são para os incrédulos (João 6:26, 20:18-29; I Cor 1:22-24). Se não fossem assim João Batista não seria profeta, pois ele não realizou nenhum milagre ou sinal. Os eleitos de Deus sabiam que João era profeta pelo fato do Espírito Santo vindicar em seus corações que suas palavras eram de acordo com as Escrituras. Exemplo disso é Atos 17:11 – “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim”.

Um ungido de Deus é reconhecido pelo fato do que ele diz não contraria o que está escrito, não quer dizer que o que ele diz está escrito, pois um profeta fala o que não está escrito, ele indica um resumo, uma referência nas Escrituras daquilo que ele falou em toda a plenitude de sua extensão.

Um pregador fala o que está escrito, enquanto que um profeta fala não só o que está escrito, mas o que não está escrito. De um pequeno versículo, um pequeno resumo nas Escrituras, ele fala toda extensão de seu conteúdo. Um profeta é um pregador que a cada dia come do maná novo, ele não fica preso ao maná dos dias passados, que estão apodrecidos e foram deixados para os abutres e urubus que andam em bando e brigam pelo resto deixado pelas águias. As águias comem carne fresca (Lc 17:37) enquanto os urubus, abutres e ienas comem a carniça (aquilo que um dia foi carne fresca). Exemplo, hoje de nada vale crer no dilúvio, pois isto não salvará mais ninguém, mas no passado quem creu foi salvo! Ou seja, nos dias de hoje de nada serve construir uma arca gigante de madeira, mas, nos tempos de Noé, foi o meio provido por Deus para a salvação daquele povo naqueles dias. Do mesmo modo, de nada adianta hoje crer na chuva de fogo e enxofre sobre Sodoma e Gomorra, pois isto não salvará ninguém hoje, mas, naquele tempo salvou o justo Ló.

O padrão de Deus de lidar com o Seu povo tem sido sempre através do envio de Profetas. O Profeta Amós nos informa que Deus não faz “nada” sem um precursor Profético, e até mesmo um estudo superficial da história escriturística expressará exatamente o que a Escritura declara. Raramente houve um Profeta que tenha falado as Palavras de Deus e que não tenha sido contestado com cepticismo, rejeição e indiferença!

Hoje é fácil crer na pregação de Noé, no dilúvio, na passagem dos judeus pelo deserto e pelo Mar Vermelho, etc, mas quem crê hoje na revelação divina e nos cumprimentos das profecias bíblicas para esses dias atuais? Você pode dizer, com certeza absoluta, que se tivesse vivido nos tempos de Noé, teria creditado na pregação de Noé? E se fosse no tempo de Moises, João Batista, Jesus Cristo ... ?

A Palavra de Deus nos adverte que o maná (alimento espiritual) não deve ser usado em outros dias (Êxodo 12:10, 16:19-20, Números 16:15-16,19, Josué 5:12). Atualmente para nada serve o sacrifício de ovelhas, mas, no passado, assim foi prescrito por Deus, mas, hoje, o sacrifício de Cordeiro é o sangue de Jesus Cristo vertido na Cruz do Calvário. No passado era para guardar o sábado e não se podia comer determinados tipos de alimentos (Dt 14:3-21), hoje não é mais assim (Sobre sábado: Mt 12:1-12 e Mc 2:27; sobre alimentos: Gn 9:3-4; I Tim 4:1-5; I Cor 8:4, 10:31)! No passado exigia-se a circuncisão da carne (prepúcio), mas hoje a circuncisão é a do coração (Rom 2:39; II Cor 3:2-3; Joel 2:13)! Igualmente o dobrar de joelhos na carne (físico, mundo material) não vale nada sem ter dobrado o coração, pois não passaria de um mero ato mecânico (Lc 18:9-14)!

Algumas das finalidades da pregação da Palavra de Deus são: 1) Arrependimento dos pecados (Mt 3:2,6; 12:41; Mc 6:12; Lc 15:7 e 24:47); 2) conversão (Lc 11:32, At 3:19); 3) Ensinar/explicar a Palavra de Deus (Fil 1:9; At 13:46, I Cor 2:4-5, II Tim 4:2, At 28:31; Col 1:9-10; Ecl 12:9-10; I Tim 2:4; Is 1:3, Is 28:9-12); 4) focar ao Senhor Jesus Cristo (Ef 4:13; Fil 3:8; At 8:5, I Cor 1:23, II Cor 4:5, At 28:31; Col 2:2; II Pe 1:3,8; II Pe 3:18; Is 11:9); 5) Fazer as pessoas darem glórias ao criador (Ap 14:6); 6) Fazer as pessoas temerem a Deus no sentido de respeitá-lo e reverenciá-lo como se deve (Is 11:2); 7) Ensinar como se entra no Reino dos Céus, ou seja, como ser salvo (At 16:30-31; João 6:47); etc.

Considere as Seguintes Escrituras: Malaquias 4:5 - 6 possui dupla revelação, cumprida em parte no ministério de João Batista. Ele precedeu a primeira vinda de Cristo, chamada de o “grande” dia do Senhor, convertendo os corações dos pais da “lei” aos filhos da era “graça” do Novo Testamento. João Batista foi identificado pelo Senhor Jesus Cristo na Escritura de Malaquias 3:1 e de acordo com o relato de Lucas, “João Batista foi Elias na virtude e no espírito” (Lucas 1:16, 17), mas não o Elias que os judeus esperavam ser (João 1:21), isto é, aquele que cumpriria a Escritura concernente à vinda do Senhor para estabelecer o Reino milenial. Há um Profeta que cumprirá a segunda parte desta escritura, precursor da segunda vinda de Cristo e “converterá os corações dos filhos aos pais”. Literalmente, um ministério que converterá os corações de uma geração apóstata de volta à Palavra de Deus e a fé dos nossos pais “da igreja primitiva” antes do “terrível dia do Senhor”, a segunda vinda de Cristo em julgamento.

Novamente, Mateus 17:10 – 12 possui dupla revelação. Primeiramente: “Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?”. “Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram”, falando de João Batista. Segundamente: “E Jesus, respondendo, disse-lhes: em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas”; Falando de um precursor no futuro para preceder a segunda vinda de Cristo.

Jesus disse que Elias (profeta) veio (passado) referindo-se à João Batista, mas disse também que: “na verdade Elias virá (futuro) primeiro e restaurará (futuro) todas as coisas” (ou seja, livrar da apostasia), antes de sua segunda vinda (arrebatamento da noiva).

Malaquias 3:1 – “EIS que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.”

Lucas 1:15-17 – “15 Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. 16 E converterá muitos dos filhos de Israel ao SENHOR seu Deus, 17 E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.”

Mateus 3:1-3 – “E, NAQUELES dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.”

Mateus 11:7-14 - “E, partindo eles, começou Jesus a dizer às turbas, a respeito de João: Que fostes ver no deserto? uma cana agitada pelo vento?

Sim, que fostes ver? um homem ricamente vestido? Os que trajam ricamente estão nas casas dos reis.

Mas, então que fostes ver? um profeta? Sim, vos digo eu, e muito mais do que profeta;

Porque é este de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo, Que preparará diante de ti o teu caminho.

Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele.

E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele.

Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João.

E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir.”

Mateus 17:10-13 - “10 E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro? 11 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas; 12 Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem. 13 Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista.”

Branham (segundo ministério de Elias no NT) veio preparar a noiva de Cristo para o arrebatamento (encontro com o Noivo nos ares – segunda vinda de Cristo), assim como João Batista (primeiro ministério de Elias no NT) veio preparar o povo de Deus para receberem o Messias (primeira vinda de Cristo).

Apocalipse 10:7 – “Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.”

Apocalipse 22:6 – “E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.”

Apocalipse 22:16 - “Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.”

Zacarias 14:7 - “Mas será um dia conhecido do SENHOR; nem dia nem noite será; e acontecerá que, no tempo da tarde, haverá luz.”

Joel 2:23-25 – “E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no SENHOR vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. E as eiras se encherão de trigo, e os lagares transbordarão de mosto e de azeite. E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós.”

Deuteronômio 4:30 – “Quando estiverdes em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então nos últimos dias voltarás para o SENHOR teu Deus, e ouvirás a sua voz.”

Isaías 41:25 – “Suscitei a um do norte, e ele há de vir; desde o nascimento do sol invocará o meu nome; e virá sobre os príncipes, como sobre o lodo e, como o oleiro pisa o barro, os pisará.”

Atos 3:19-23 - “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR, E envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.

O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Porque Moisés disse aos pais: O Senhor vosso Deus levantará de entre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.

E acontecerá que toda a alma que não escutar esse profeta será exterminada dentre o povo.”

Efésios 3:5 – “O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas;”

O ministério de William Branham envolveu três estágios distintos que ele chamou de as três “puxadas”. A primeira puxada: Cura Divina. Segunda puxada: Profecias. Terceira puxada: a abertura ou Revelação da Palavra de Deus.

O ministério de Jesus Cristo seguiu exatamente o mesmo padrão. Primeira puxada: Multidões juntaram–se para ouvir suas palavras graciosas e para receber seus milagres de toque de cura. Segunda puxada: Revelou os segredos dos corações (João 4:17–18). Terceira puxada: sua “Mensagem”, a Palavra de Deus que veio em força e contrariando a ordem religiosa do dia, fez com que as multidões O deixasse. “Desde então muitos dos seus discípulos retornaram para trás, e já não andavam com Ele” (João 6:66).

Em síntese, o Ministério (missão) de João Batista foi o teor de Lucas 1:16 – “E converterá muitos dos filhos de Israel ao SENHOR seu Deus”; já o de Branham foi o de Lucas 1:17 – “(...) converter os corações dos pais aos filhos (...).” Os pais são os apóstolos que estavam no dia de Pentecostes (Atos 2). O Sétimo anjo foi enviado para nos trazer de volta à Palavra original do Cristianismo, há muito deturpada pelos homens e sua teologias, pois senão ninguém estaria apto para o arrebatamento da Nova de Cristo.

I Corintios 4:14-15 – “14 Não escrevo estas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos como meus filhos amados. 15 Porque ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu pelo evangelho vos gerei em Jesus Cristo.”

Efésios 6:1 – “1 VÓS, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.”

I João 5:21 – “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém.”

I João 4:4 – ‘Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.”

I João 3:18 – ‘Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade.”

I João 3:7 – “Filhinhos, ninguém vos engane. Quem pratica justiça é justo, assim como ele é justo.”

I João 2:28 – “E agora, filhinhos, permanecei nele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda.”

I João 2:18 - “Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora.”

I João 2:1 – ‘MEUS filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.”

I Tessalonicenses 2:11 - “Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos;”

Gálatas 4:19 – “Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;”

I Corintios 4:14 – “Não escrevo estas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos como meus filhos amados.”

Atos 3:25 – “Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.”

Efésios 2:20 – “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;”

Efésios 3:5 – “O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas;”

"Nem por um momento eu trago uma mensagem para que o povo me siga ou una-se a minha igreja, ou inicie outra organização. Jamais fiz isto e não o farei agora. Não tenho interesse em tais coisas mas tenho interesse nas coisas de Deus e de Seu povo, e se eu puder conseguir uma única coisa estarei satisfeito. E esta coisa é ver estabelecida uma verdadeira relação espiritual entre Deus e os homens..." - William Marrion Branham

I Tessalonicenses 5:21 – “Examinai tudo. Retende o bem.”

As fotos da coluna/pilar de fogo sobre William Branham (http://www.evangelhocompleto.org/fotos_sobrenaturais.htm) já deveriam por fim as dúvidas.

Últimos dias de WMB

Em 18 de dezembro de 1965, William Branham e sua família (todos exceto sua filha Rebekah) estavam retornando a Jeffersonville, de Indiana para os feriados de Natal. Cerca de 5 quilômetros ao leste de Friona, Texas (cerca de 110 quilômetros ao Sudoeste de Amarillo, na Rodovia U.S. 60) pouco depois, passando por um carro preto viajando de oeste para leste, este atingiu o carro de Branham frontalmente. O motorista do carro preto morreu intoxicado junto com outro passageiro sentado no banco da frente. Os outros dois passageiros do banco de trás ficaram gravemente feridos. A esposa de Branham teria morrido e sido ressuscitada por uma oração de Branham, enquanto sua filha Sarah, que estava deitada no banco de trás, ficou gravemente ferida. Após 45 minutos Branham foi removido de seu carro e transportado até o Hospital de Friona, sendo depois levado ao Hospital de Amarillo, Texas, onde sobreviveu por seis dias, morrendo na véspera de Natal, em 24 de dezembro de 1965, às 17h49. Seu corpo foi levado à Jeffersonville, Indiana para sepultamento. À respeito, veja os sites:

http://solocreed.tripod.com/ob07.htm

http://jesus-messiah.com/branham/car-tomb.html

http://www.wmbranham.kit.net/resumos_corrigidos/meu_papai.htm

O legado e a influência de Branham

A popularidade de Branham continuou aumentando até os últimos anos de sua vida. Em Fevereiro de 1961, a Voz dos Homens do Evangelho Completo (agora chamados Associação dos Homens de Negócio do Evangelho Completo) afirmaram: "Nos dias da Bíblia, houve homens de Deus que foram profetas e videntes. Mas, em todos os anais da História Sagrada, nenhum destes homens teve um tão grande ministério como o de William Branham, um profeta e vidente de Deus... Branham foi usado por Deus, no Nome de Jesus". Os ensinamentos de Branham e sua notoriedade tiveram uma profunda influência nos movimentos Pentecostal e Carismático. Tendo Branham morrido em 1965, há ainda milhares de pessoas em todo o mundo que o identificam como um profeta, o cumprimento à profecia do Livro de Malaquias 4:5. Branham ensinou que as Sete Igrejas do Apocalipse representaram Sete Eras da Igreja, tendo cada qual um mensageiro. Segundo ele, a sucessão de mensageiros foi: O Apóstolo Paulo, Irineu, São Martinho de Tours, São Columba, Martinho Lutero e João Wesley. Branham geralmente não faz menção sobre quem seria o último mensageiro, mas, com base na descrição que faz, acreditam os seguidores de Branham tratar-se dele mesmo. É difícil mensurar a influência de Branham em outros evangelistas deste período, mas certamente foi ele o pioneiro dos avivamentos em tendas, que antecedeu a era do tele-evangelismo. Branham é sempre mencionado como o líder do primeiro avivamento da segunda onda do pentecostalismo, que varreu os Estados Unidos depois da Segunda Guerra Mundial. Entre aqueles que iniciaram ao mesmo tempo de Branham e de parte da segunda onda do Pentecostalismo (final dos anos 1940 até metade dos anos 1950) foram Jack Coe, Oral Roberts, e A. A. Allen. Vale ressaltar que Branham foi um dos primeiros pregadores de "fé" que não pregaram apenas a vinda do Espírito Santo nos últimos dias, mas deram ênfase na fé para cura, como fizeram Coe, Roberts e Allen.

Atualmente a família de Branham detêm a posse, propriedade e direitos autorais sobre as gravações de suas pregações, as quais disponibilizam gratuitamente, em audio, video e texto, para o mundo inteiro.

A INTROMISSÃO DE WILLIAM SOTO SANTIAGO (WSS)

William Soto Santiago (Porto Rico, 14 de junho de 1940) é um teólogo e conferencista internacional, é graduado pela División de Estúdios Superiores del Instituto Benemérito de las Américas, Villahermosa, Tabasco, México; possui mestrado em Ciências da Religião, pela FAETEDIF, Distrito Federal, Brasil; doutorado em Psicanálise Clínica pela AUNIP – Faculdade de Selviria; doutorado em Teologia pela Cambridge International University, United Kingdom; doutorado em Divindade pela FATAI; e estudioso da trajetória e descendência do povo hebreu.

Após a morte de Branham (WMB), WSS rapidamente se intitulou o discipulo e sucessor de WMB, com o que tem contribuido na confusão religiosa, vez que se apresenta, ainda, como conferencista internacional e mestre em Escatologia Bíblica.

Afirma WSS que a última dispensação, a oitava, é a do Reino de Deus, inciada em 1977, e ele é então o mensageiro escolhido. O que caracteriza esta nova dispensação do reino é que tudo se fez novo (Ap 22.5). Na verdade, ele se coloca acima de seu antecessor, pois este seria apenas a voz de um dos sete anjos mensageiros, mas ele é a própria voz de Cristo – a Voz da Pedra Angular.

“É a Voz de Cristo, não mais nas sete eras, mas na Era da Pedra Angular, através não de um dos sete anjos-mensageiros, senão através do Anjo do Senhor Jesus Cristo, o último profeta mensageiro...” (Livrete ‘A Porta Aberta no céu’ pg. 14).

Com isso, ele acredita ter poder para criar bênçãos ou maldições sobre a vida das pessoas.

“Essa Palavra criadora é colocada na boca do Anjo do Senhor Jesus Cristo que fala essas bênçãos sobre os filhos de Deus; e logo se tornam uma realidade, materializam-se...”. (ibdi pg. 12).

Diz que “nenhuma pessoa poderá obter o conhecimento dessas coisas que devem acontecer, exceto através da Mensagem da Grande Voz de Trombeta...que é a voz de Jesus Cristo através de seu anjo.” (Livrete ‘A Porta Aberta no Céu’ pg. 18).

Os adeptos do Tabernáculo da fé não reconhecem Santiago, que afirma ter poder para criar bênçãos e maldições sobre as pessoas, conforme escreveu na página 14 de seu folheto: “A porta aberta do céu”.

Deu início ao seu ministério em 1963. Willian Soto Santiago instaurou sua igreja em 1974, em Porto Rico. Hoje seu trabalho abrange todo o continente americano, a África, a Europa, Ásia, Oriente Médio e notadamente Israel.

Trabalhou pelo crescimento espiritual, intelectual e social de milhares de pessoas, com especial atendimento na juventude. Desenvolve junto às diversas associações e igrejas que orienta, trabalhos pedagógicos e assistenciais com crianças oferecendo apoio psicológico, médico e recreativo visando o seu crescimento holístico; programas de cursos de ofícios e de inclusão digital para jovens e adultos. Estimula a formação acadêmica integral, o estudo musical e de idiomas estrangeiros, integrando comunidades da América Latina e de outras partes do mundo.

O método de atuação de Soto Santiago é usar todas as formas possíveis para enganar instituições judaicas, mídia judaica e judeus individuais para que cedam espaço, vendam espaço e freqüentem palestras onde a finalidade é a conversão de judeus, sempre camufladas com textos de amor aos judeus, de admiração pelos judeus e por Deus. A infiltração de seguidores em colégios, clubes e sinagogas também faz parte da metodologia da evangelização promovida por este grupo.

Leva a cabo um importante trabalho junto às universidades e a comunidade acadêmica no campo do Direito, Relações exteriores, História, Teologia e Psicologia.

Explica que o ser humano sendo trino - alma, espírito e corpo - precisa atender e alimentar cada um destes elementos constituintes. Bem como o corpo precisa de alimentação regular e exercícios físicos para manterse saudável, o espírito ou intelecto também depende da atividade mental (a leitura, os estudos, as artes, etc.) para seu desenvolvimento. Da mesma maneira, ensina que o alma é alimentada com a Palavra de Deus e quando o alma se debilita pela falta desse alimento, manifestam-se um sinnúmero de problemas para o indivíduo e para a sociedade. Exemplo disso são as altas taxas de criminalidade, drogadição e suicídio.

Como Diretor da AMISRAEL - O Mensageiro da Paz procura a identificação e reconhecimento dos descendentes hebreus desterrados na invasão Asiria, no ano 722 antes da era comum e os espalhados na Diáspora do ano 70 da era comum, passando pelos massacres da Inquisição e do Holocausto, entre outros.

Defensor da paz, foi reconhecido por autoridades governamentais, acadêmicas e da sociedade civil organizada de muitos países; quem lhe outorgaram os mais altas honras e distinções. Projeto internacional "UMA ASSINATURA POR LA PAZ NO MEIO ORIENTE" - Agosto 2006:

http://www.amisrael.com.br/

http://www.amisrael.com.br/noticias/060804_muro_obelisco.html

http://www.amisrael.com.br/amisrael/060814_bolivia.html

http://www.amisrael.com.br/amisrael/060812_firma_chile.html

http://www.amisrael.com.br/amisrael/060814_colombia.html

http://www.amisrael.com.br/amisrael/060812_firma_ecuador.html

http://www.amisrael.com.br/amisrael/060812_villahermosa_pt.html

William Soto, que alega ter poder para criar bênçãos e maldições (livro "A Porta Aberta no Céu" pág. 12), seguidor das doutrinas, no entanto dissidente, da seita do William M. Branham, possuí uma bela e rica estrutura. O seu site, www.primogenitosdedeus.com.br , é de muito boa qualidade, com um designer super moderno.

Assim, os críticos de WMB o confundem com WSS e vice-versa:

http://www.cacp.org.br/voz-pedra-angular.htm

http://www.igeva.com.br/pages/forum.php?id_tema=300

http://heresias.vipflog.com.br/?497861

http://www.cacp.org.br/williamsotosant.htm

http://www.agirbrasil.org/Seitas/Branhamismo/Branhamismo_perfil.html

http://www.judeusmessianicos.com.br/sgc/modules.php?name=News&file=article&sid=251

http://www.adchapada.org.br/index.php?secao=heresias/seitas_pseudocristas/pedra

http://www.igrejasevangelicas.com/pages/forum.php?id_tema=300

http://www.creiabrasil.com/wss.php

http://www.catedraldasnacoes.com.br/site/noticias.php?codigo=286&PHPSESSID=e5d19878db0a124688dbe24e22a85e16

http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?Id=106

Portanto, graças a WSS, WMB é muito mais difamado.

Willian Soto Santiago: farsante

Willian Soto Santiago não passa de um personificador, um lobo disfarçado de ovelha, um falso Cristo, um falso profeta, um impostor, um farsante, ... alguém que está desviando as ovelhas do aprisco do Senhor Jesus. Alguém que está distorcendo todos os ensinamentos/pregações de William Marrion Branham.

Santiago diz seguir a mesma linha teológico-doutrinária de Branham, porque afirma ter sido indicado por ele para ser seu sucessor e que a mesma "coluna de fogo" que seguia Branham hoje está com ele, como sinal de confirmação de seu chamado celestial. Na verdade, ele se coloca acima do seu antecessor, que seria apenas a voz de um dos sete anjos mensageiros, e ele a própria voz de Cristo, a 'voz da Pedra Angular'.

Na Bíblia, nos poucos casos de discípulos sucessores de um ungido, sempre os discípulos sucessores operaram maiores sinais, obras, prodígios, milagres, etc que seus antecessores e nunca o contrário. Assim, Saul matou alguns, mas Davi matou muito mais (I Samuel 21:11). Por meio de Moisés, Deus realizou vários milagres, mas com Josué não foi diferente (Josué 6:15-21 e 10:12-14). Eliseu fez mais prodígios que Elias. João Batista não operou milagres, mas Jesus Cristo operou. Jesus Cristo operou muitos milagres, mas os apóstolos operaram mais milagres ainda.

“Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai;” (João 14:12).

“14 e cada vez mais se agregavam crentes ao Senhor em grande número tanto de homens como de mulheres;

15 a ponto de transportarem os enfermos para as ruas, e os porem em leitos e macas, para que ao passar Pedro, ao menos sua sombra cobrisse alguns deles.

16 Também das cidades circunvizinhas afluía muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos, os quais eram todos curados.” (Atos 5:14-16).

“11 E Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários,

12 de sorte que lenços e aventais eram levados do seu corpo aos enfermos, e as doenças os deixavam e saíam deles os espíritos malignos.” (Atos 19:11-12).

Não existe nenhuma foto da coluna de fogo em WSS. Não se sabe de nenhum sinal, prodígio ou milagre no ministério de WSS. Não houve nenhuma vindicação de Deus para com WSS, vez que a atuação de WSS contraria a Palavra de Deus e as pregações de WMB.

Se WMB tivesse realmente indicado nominalmente alguém para ser seu sucessor teria sido Lee Vayle (http://www.eusei.com/pessoal/leevayle.html e http://www.leevayle.net/) e não WSS, pois Lee Vayle era uma pessoa indicada por Branham para o ministério ou laicidade (qualidade de leigo) “para irem” (consultá-lo) se eles tivessem qualquer pergunta relativa à doutrina que ele pregou. Branham disse, se você tem qualquer pergunta à respeito de qualquer coisa que nós pregamos (Branham ou Vayle) você tem o direito de nos perguntar (Branham ou Vayle) para uma explicação.

William Branham também concedeu autoridade ao livro "Uma Exposição sobre as Sete Eras da Igreja", de 1955. Não sendo de autoria exclusiva de William Marrion Branham, pois teve a edição de Lee Vayle.

“E se há qualquer coisa que lhe falta entendimento, algo que você não entende, meu associado Irmão Vayle aqui, está toda hora disponível para explicar qualquer coisa que parece misterioso a vocês os irmãos ministros, ou onde quer que você esteja, ou qualquer membro, qualquer coisa. Se há uma pergunta, se nós já pregamos qualquer coisa, ou fazemos qualquer coisa, que isso não seja uma promessa de Deus nesta Bíblia, você tem o direito de vir a nós e nos perguntar como irmãos. E nós lhe pedimos que faça isso. Nós lhe pedimos como nossos irmãos e irmãs para vir a nós. Nós queremos ser os servos de Cristo. Isso é o que nós representamos no mundo ao redor.” (JESUS CRISTO O MESMO, 58-0323, P:0022).

Em “A ERA DA IGREJA DE ESMIRNA” (156-2), no capítulo 4, em todas as eras nós temos exatamente o mesmo padrão. Isso é por que a luz entra por algum mensageiro dado por Deus em uma certa área, e então lá aquele mensageiro esparrama a luz pelo ministério de outros que foram ensinados fielmente.

Essas palavras "Fielmente ensinadas" são a chave. Homens que foram identificados como sendo ensinados Fielmente. Homens que se sujeitaram aos seus próprios ministérios e vidas a aqueles que estão ensinando. Homens dispostos a deixar seus próprios pensamentos, e receber Instruções dàs mãos do Professor. Deus nunca tem levantado um homem de uma área e então de repente mudar o curso e levantar um outro homem de uma outra parte do Mundo. Deus é o Deus de Continuidade, e Ele levanta homens que estão dispostos ao discípulo e estudam aos pés de outros que foram confirmados para serem os Anciões. Estes são aqueles que esparramaram a luz. Deus nunca continuou a luz de homens que não conheceram o Mensageiro. Ele usou os homens que conheceram o Mensageiro e estudaram sob Mensageiro e então quando aquela geração estiver partido a luz continua seguindo adiante desses que foram ensinados fielmente de forma que nenhuma geração está sem uma mão de direção sobre a Verdade. Sempre houve uma relação íntima entre os homens de Deus e esses que continuaram sua Mensagem. A Bíblia está cheia com estes exemplos. Paulo, João, Policarpo, Ireneu, Martin, Columba, etc. Olhe à relação que estes homens tiveram uns com os outros. Até mesmo John Wesley era um completo fracasso até que ele ouviou do livro de Martinho Lutero aos romanos na reunião em Aldersgate.

“Irmão Vayle é um real professor profundo. A palavra profundo quer dizer pensativo, fundo e compreensivo que pretende fazer o não visto, visto, e que que não é prontamente visível é feito visível por instrução.” (Jeová Jiré, 1 64-0402, P:2 ).

“Antes de chegar esta Palavra maravilhosa e cortesa, eu vou perguntar para meu bom amigo e cooperador, Doutor Lee Vayle, se ele se levantará e nos conduzirá em uma palavra de oração, enquanto nós abrimos a Palavra. Irmão Vayle. [Irmão Vayle começa a orar, então uma parte em branco na fita--Ed.] Obrigado, Irmão Vayle, por aquela oração inspirada por Deus.” (COMO EU FUI COM MOISÉS, 60-0911M, P:5).

Esta próxima citação vem porque alguns ministros tinham desafiado algumas coisas nas Eras da Igreja declarando que o livro era a doutrina de Lee Vayle e não do Branham. Assim Branham lhes diz que é a verdade e eles receberão isto se eles tiverem alguma luz para receber isto.

“Agora, Lee, lá vem seu nome no Livro. Vê? Você o tem corrigido. Você o tem. E você que não está aqui, está fora, na conexão. Doutor Lee Vayle sentado aqui, ele está gramatizando este livro das Sete Eras da Igreja, e o problema surge, a pergunta sobre seu nome ter sido tirado do Livro da Vida do Cordeiro. Vê? está confundindo muitos ministros, mas espere até que você adquira o livro; você entenderá isto se você tiver um pouco de Luz em você. Note. Agora, você virará sua cabeça e nem mesmo olhará para isto se você não quiser ver isto. (OS UNGIDOS DOS ÚLTIMOS DIAS - 65-0725M P:139)

“Agora olhe, Lee. Quaisquer destas coisas que eu injetei aqui... Nós pensamos que o livro é maravilhoso. Assim se não ajustar dentro, você pensa que seria impróprio para um homem ler isto deste modo eu tenho que corrigir aqui, então omitir isto. É seu livro, e eu quero que você escreva isto. É sua opinião de estar nas reuniões e o que você tem visto, e através de fitas que você tem ouvido, e assim sucessivamente. E eu penso que isso será uma grande obra-prima para as reuniões. Eu penso que será um dos maiores recursos que nós já tivemos desde que eu tenho estado no campo, este livro será. E eu gostaria que isto fosse somente tão fino quanto pudesse ser. Agora, estas coisas que eu estou dizendo, meu irmão, não é tentar fazer você pensar que eu sei mais sobre algo que você. Mas é somente no espírito de melhor compreensão, e companheirismo, e... Você sabe o que eu quero dizer?” (CARTA AUDITIVA DO IRMÃO BRANHAM PARA LE VAYLE - 64-0500 P:18 - http://www.avozdedeus.org.br/igreja/index.php?option=com_content&task=view&id=101&Itemid=71).

“Assim se há qualquer pergunta, ou qualquer coisa, porque, pergunte para Irmão Vayle. Ele poderá os ajudar nestas perguntas. Certo.” (CRISTO IDENTIFICADO DE TODAS AS ERAS - 64-0409 P:13).

“Vê, o que eu estou confessando a você, Lee, você sabe que eu entendo e você entende esta posição. Mas eu não posso falar isto às pessoas. Vê? E agora, você somente pode fazer isto se você quiser usar isto. Faça isto como se fosse você falando.” (CARTA AUDITIVA DO IRMÃO BRANHAM PARA LE VAYLE - 64-0500 P:26).

“Eu tenho um amigo em algum lugar aqui no edifício. Naturamente todos vocês são meus amigos. Este irmão é Irmão Lee Vayle. Ele é um irmão precioso e um real estudante das Escrituras. Dr. Vayle é um batista com o Espírito Santo, e ele é um... Eu não digo isto lisonjeiro; Eu somente digo isto porque eu creio nisto. Eu penso que ele é um dos melhores estudantes versados que eu conheço entre nossos graus. (O SEGUNDO SELO - 63-0319 P:6).

“Estas pequenas reuniões curtas são duras. Vê? Depois de algumas noites para colocar o evangelho onde você vê que as pessoas vêem que é o evangelho, então isto não é então duro. Vê? Eu então posso entrar certo então, Doutor Vayle, pode pregar, e eu caminho bem atrás dele, e começo a orar pelos enfermos. Mas deste modo, quando ambos pregando e tentando... Estes é dois diferente... É o mesmo Espírito, mas dois dons diferentes, duas manifestações diferentes do mesmo Espírito.” (JESUS CRISTO O MESMO - 58-0214 P:58).

“Hoje eu estava falando com meu bom amigo Dr. Lee Vayle que está agora presente. E ele é um real teólogo. E assim nós normalmente temos algumas discussões satisfatórias sobre as Escrituras. Muito inteligente, e ele me perguntou uma vez o que eu achava da evidência inicial do Espírito Santo, era falar em línguas? (Isto tem sido há muitos anos atrás.) eu disse, "Não, não posso ver isso assim." Ele disse, “Eu também não.” disse, "pensei que eu tinha sido ensinado que." Ele disse, você pensaria "O que seria uma evidência?" Eu disse, "A evidência mais perfeita da qual eu posso pensar é amor." E assim nós tivemos que falar nisso. E então eu pensei, "Isso soou satisfatório." Então eu somente reti aquilo: Se um homem obter amor. Mas um dia o Senhor em uma visão me mostrou, e Ele disse que a evidência do Espírito era esses que poderiam receber a Palavra, nem falar em línguas ou o amor, mas estar recebendo a Palavra. E então Dr. Vayle estava me dizendo que é Bíblico. Ele disse, “Porque em João 14 disse Jesus, Quando Ele, o Espírito Santo vier sobre você, Ele vos revelará estas coisas que eu vos tenho ensinado, e lhe mostrará coisas porvir.” Então há uma genuína evidência do Espírito Santo. Ele nunca tem me contado qualquer coisa errada ainda. Que é; a evidência do Espírito Santo é aquele que pode crer na Palavra, aquele que pode receber Isto. Por isso Jesus nunca disse, “Quando o Espírito Santo vier, você falará em línguas.” Ele nunca disse, “O Espírito Santo vem e você faria quaisquer dessas coisas,” mas Ele disse, “Ele tomará estas Minhas coisas e as mostrará para vocês, e lhe mostraram coisas que estão porvir.” Então há uma genuína evidência do Espírito Santo de acordo com o próprio Jesus.” (CISTERNAS ROTAS - 64-0726E P:38 37).

O site oficial da seita de Willian Soto Santiago apresenta-se com o pomposo nome de “Missão Apocalíptica Internacional”. É claro, isto para impressionar os mais incautos. Em alguns de seus livretes aparecem alguns locais de reuniões com diferentes nomes tais como: “Igreja os Herdeiros de Deus”, “Associação Evangelística Os Primogênitos de Deus” entre outros nomes pomposos.

Alguns de seus sites são:

http://www.primogenitosdedeus.com.br/

http://www.missaoapocaliptica.com.br/

http://www.missaoapocaliptica.cjb.net/

http://www.carpa.com/

http://avidaeterna.sites.uol.com.br/

http://www.alimentodelalma.com/

http://www.or-tzion.col.nu/

http//:www.laluzdeldiapostrero.org

http://www.cmsanfer.com.ar/

http://www.oitavaera.com.br/

http://www.aluzdeumnovodiamilenial.hpgvip.ig.com.br/

http://www.aluzdonovodia.com.br/

http://setimoselo.ubbihp.com.br/homepageprincipal.htm

http://www.cder.com.br/

http://www.cmsanfernando.cjb.net/

O fundador desse movimento religioso conhecido como “A Voz da Pedra Angular” foi Willian Soto Santiago que fundou sua igreja em 1974 em Porto Rico. Cada palavra dele é recebida como uma revelação divina. Seus seguidores o chamam de o “Anjo do Apocalipse”, o anjo mensageiro que Jesus Cristo teria prometido em Ap 22:16. O próprio grupo aponta para isso: Jesus é a Pedra Angular (1 Pe 2.6) e Santiago é a Voz da Pedra Angular:

Como podemos ver, esta não é uma obra humana; é uma Obra Divina prometida por Deus para ser realizada neste tempo; e está sendo realizada. Porém, para realizar esta Obra, Ele tem que ter um homem, um profeta; e este é o anjo do Senhor Jesus Cristo prometido no Apocalipse 2, versículo 16, onde diz: ‘Eu Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas” (Livrete ‘A Obra de Deus em Simplicidade’, pg. 16).

Dizem que através de seu movimento Deus inaugurou a oitava era da igreja, ou seja, a “Era da Pedra Angular”.

Apesar de Santiago afirmar que William Branham o indicou como seu sucessor (o que nunca aconteceu) e que a mesma coluna de fogo que seguia Branham também o guia até hoje, como sinal de confirmação de seu chamado celestial, entretanto, alega Santiago que seuantecessor” (Branham) errou sobre as sete eras da igreja (que não seriam apenas sete). Afirma que a última dispensação gentílica do Evangelho, seria a oitava (começada em 1977), é a do Reino de Deus e ele (Soto) é então o mensageiro escolhido. O que caracteriza esta nova dispensação do reino é que tudo se fez novo (Ap 22.5 – “E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.”). Na verdade ele se coloca acima de seu antecessor, pois este seria apenas a voz de um dos sete anjos mensageiros, mas ele é a própria voz de Cristo – a Voz da Pedra Angular.

“É a Voz de Cristo, não mais nas sete eras, mas na Era da Pedra Angular, através não de um dos sete anjos-mensageiros, senão através do Anjo do Senhor Jesus Cristo, o último profeta mensageiro...” (Livrete ‘A Porta Aberta no céu’ pg. 14).

O Anjo de apocalipse 22:16 (“Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.”) foi o irmão Branham, Quem testificou estas coisas as Igrejas foi o Anjo do Senhor no Profeta Branham, Deus tinha que testificar na Ultima era da Igreja e aconteceu.

As Escrituras são muito claras a respeito: São sete igrejas em Apocalipse, são sete eras da igreja, são sete mensageiros (um para cada era) da igreja, são sete manifestações do Espírito Santo (Ap 1:4, 3:1, 4:5 e 5:6), são sete virtudes também manifestadas durante estas sete eras, e sabemos que a última era da igreja, pelo relato, pela revelação do Espírito Santo, ao profeta, começou no ano de 1906, sem previsão de quanto tempo ela duraria, porque esta era de Laodicéia terminaria com o rapto da noiva de Cristo.

Não existe, portanto, uma oitava era, uma oitava igreja, um oitavo mensageiro, uma oitiva unção do Espírito Santo.

Não adianta falar em outro Profeta nem posicionar outro quando a Bíblia não o Posiciona. Se foi nos dias do Sétimo Anjo que Deus revelaria os Segredos, não adianta falar que é outro, porque não é Escriturístico. Fique com a Palavra.

De uma única peça do quebra-cabeças não é possível ver o quadro por completo e, fatalmente, se cometerá equívocos nas suposições (achismos). Assim não se pode interpretar um único versículo das Escrituras isoladamente (esquecer o restante da Bíblia). Os versículos da Bíblia não podem entrar em contradição e devem sempre estarem em harmonia.

O lugar e momento ondetudo se fez novo” (Ap 21:1) é na Nova Jerusalém celestial que desce dos céus (Ap 3:12 e 21:2). É obra direta e exclusiva de Deus (Ap 21:5 com João 1:3), ou seja, Ele não utiliza nenhum intermediário para isso, Ele o faz sozinho e por si mesmo e, ainda mais, faz isso nos céus e não na Terra.

Quem inaugurará e estabelecerá o reinado de mil anos é o próprio Jesus pessoalmente e isso é depois do arrebatamento, da tribulação e depois da grande batalha apocalíptica.

Branham (segundo ministério de Elias no NT) veio preparar a noiva de Cristo para o arrebatamento (encontro com o Noivo nos aressegunda vinda de Cristo), assim como João Batista (primeiro ministério de Elias no NT) veio preparar o povo de Deus para receberem o Messias (primeira vinda de Cristo). Ocorre que logo após o arrebatamento da noiva de Cristo, tem início o império do antiCristo e é instaurada a grande tribulação. Onde se encaixa o Sr. Soto nisso?

O profeta de Deus não precisa estar vivo (em carne, ossos e sangue), basta a Palavra de Deus manifestada por intermédio dele (Escrituras).

Como pode WSS dizer ser o sucessor de WMB se diz que WMB errou e não revelou tudo sobre o Apocalipse? WMB diz uma coisa e WSS diz outra. WMB diz que revelou tudo o que tinha para revelar, mas WSS diz que ele estava errado. Se não estão em harmonia em doutrina e pregações, não estão em harmonia no Espírito. Não podem estar sob a mesma unção já que professam questões conflitantes entre si.

Soto recebe homenagens, honrarias, distinções, diplomas, certificados, reverencias, aplausos, títulos, etc pelo mundo todo:

http://www.assembleia.go.gov.br/not_detal.asp?id_cat=&id_not=3503

http://www.oobservador.com/new/print_view.asp?id=2127

Senado da República de Colômbia

Prefeitura de Santiago de Cali, Colômbia

Câmara de Deputados de Paraguai

Cidade de Lambaré, Paraguai

Estado do Goiás, Brasil

Câmara Municipal de Porto Velho, Estado de Rondonia, Brasil

Congresso da República de Colômbia. Título: “Ordem da Democracia Simón Bolívar”

Colégio de Advogados da Universidade Católica de Colômbia. Medalha “Grande Ordem ao Mérito Jurídico Francisco de Paula Santander”

Congresso do Estado de Tabasco, México

Municipalidade de Xalapa, Capital do Estado de Veracruz, México

Estado do Amazonas, Brasil. Título: Cidadão do Estado do Amazonas

Associação Nacional de Municipalidade da República da Guatemala. Homenagem por seu trabalho na construção da paz firme e duradoura em todas as nações

Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Título: Cidadão do Estado do Rio de Janeiro

http://www.oatual.com/imprimir.asp?id=1990

Veja bem o que as Escrituras dizem sobre isso:

Lucas 6:26 – “Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas.”

Mateus 5:11-12 – “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.”

Soto se vangloria de ter vários diplomas em universidades, etc, vejamos o que as Escrituras falam disso:

Alguns discípulos/apóstolos eram analfabetos e leigos nas Escrituras (At 4:13), mas se tornaram missionários do Senhor Jesus Cristo.

Um bom exemplo é Saulo (Paulo) que em toda sua cultura, conhecimentos, sabedoria, filosofia, teologia ... dos fariseus (At 22:3 com 5:34) não foi capaz de ver e conhecer a Verdade das Escrituras Sagradas, apesar de sabê-las de cor. Somente por revelação Divina do Espírito Santo é que conheceu a Verdade (At 9:1-5 e 22:1-8), poisnão é pela carne e nem pelo sangueque conhecemos a Verdade.

Pois Saulo, como Moisés fora instruído em toda sabedoria humana (At 7:22), mas esta cega os olhos para a Verdade e afasta de Deus.

Após isso (revelação divina de Jesus), Paulo passou a orientar para que não dessem ouvidos à filosofia (Cl 2:8, At 17:18), a sabedoria dos homens (I Cor 1:18-25, I Cor 2:13 e Pv 3:5), a ciência dos homens (I Tim 6:20, Lc 11:52). Igualmente os outros apóstolos, pregaram para não usar de fábulas (II Pe 1:16), costumes/tradições dos homens (Lv 20:23 e Mt 15:2-3). Inclusive, o próprio Senhor Jesus advertiu para não darmos ouvidos a preceitos/doutrinas humanas (Mt 15:9).

Mt 11:25 – “... ocultastes estas coisas aos sábios e entendidos,e as revelastes aos pequeninos.” (Lc 10:21, Jó 5:13, I Cor 3:19, Tg 4:6, I Cor 1:27, I Cor 1:21, Pv 3:5, Tg 1:5).

WSS honra a Jesus ou o seu próprio ego? Ele prega/divulga a Jesus ou a sua própria pessoa e nome?

As Escrituras esclarecem que somos ensinados pelo Espírito Santo (Lc 21:14-15, João 6:45 e 14:26, I João 2:27, I Cor 2:13) e não pelos homens (Mt 15:9).

João 7:38: “Aquele que crê em mim, conforme a palavra da Escritura, de seu seio jorrarão rios de água viva.”. Não diz conforme dizem os homens, a ciência, a filosofia, a teologia, a tradição, os costumes, ..., mas sim conforme dizem as Escrituras. Ainda mais, consta para não irmos além do que está escrito nelas (I Cor 4:6) e para nada acrescermos a elas (Dt 4:2), vez que elas é que possuem prioridade para corrigir e desviarmos de equívocos (II Tim 3:16).

I Cor 3:19 – “Pois a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus” (I Cor 1:27). I Cor 1:18 – “Certamente a palavra de Deus é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus”. I Cor 1:21 – “Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar aos que crêem, pela loucura da pregação”. Pv 3:5 – “... não te estribes no teu próprio entendimento”.

Tiago 4:4 – “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.”

Soto prega, ao mesmo tempo, para os gentios e para os judeus. Seria isso correto? Claro que não! Sabemos pelas Escrituras que Deus não trata com os judeus e com os gentios ao mesmo tempo e que, primeiramente, o Messias veio para o seu povo (judeus) e, depois de ter sido rejeitado por seu povo, é que o Evangelho veio para nós (gentios).

João 1:11-12 – “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;”

Mateus 10:5-6 – “Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel;”

Mateus 15:24 - "E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel."

Lucas 1:16 – “E converterá muitos dos filhos de Israel ao SENHOR seu Deus,”

Atos 5:30-31 – “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro. Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados.”

Atos 13:23 – “Da descendência deste, conforme a promessa, levantou Deus a Jesus para Salvador de Israel;”

Atos 13:46 – “Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios;”

Atos 18:6 – “Mas, resistindo e blasfemando eles, sacudiu as vestes, e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora parto para os gentios.”

Romanos 11:8-11 – “Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos. Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono, olhos para não verem, e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje.

E Davi diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha, E em tropeço, por sua retribuição; Escureçam-se-lhes os olhos para não verem, E encurvem-se-lhes continuamente as costas.

Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à salvação.”

O Evangelho somente se voltará para os judeus (deixando os gentios) depois que a noiva de Cristo for arrebatada:

Romanos 11:25 - "Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado.”

Agora o “xeque-mate”. A pregação do Evangelho aos judeus será feita por Moisés e Elias (Ap 11). Portanto, são por duas pessoas conjuntamente (em harmonia) e não por uma .

Vejamos o que WMB disse a respeito:

“Agora, quando voltará o Evangelho aos judeus? Quando se houver terminado a dispensação dos gentios. O Evangelho está pronto para voltar aos judeus. Oh, se tão somente lhes pudesse dizer algo que está a ponto de suceder hoje, neste nosso dia. Esta grande coisa que vai suceder recorrerá até Apocalipse 11; e aquelas duas testemunhas, aqueles dois profetas, Moisés e Elias, trazendo o Evangelho de novo aos judeus. Estamos prontos. Tudo está em ordem. Tal como os judeus trouxeram o Evangelho aos gentios, assim também os gentios o levarão de regresso aos judeus e o Rapto sucederá.” (“A REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO”, § 110).

“Agora, em Apocalipse 15, o remanescente da semente da mulher, que eram os santos da tribulação, que passaram pela tribulação foram encontrados (Veja.) de pé sobre este mar. E ele estava misturado com fogo, sangue, línguas vermelhas de fogo, o fogo de Deus. Eles haviam obtido vitória sobre a besta (Roma), sobre seu número, sobre a letra do seu nome, e sobre a sua imagem (a Confederação de Igrejas), e haviam saído. E através da pregação de Moisés e Elias, estes dois profetas que aparecerão a Israel para tirar o -- este grupo de pessoas, aqueles santos do período da tribulação, de volta naquele tempo que serão trazidos. . .” (APOCALIPSE, CAPÍTULO QUATRO - 3ª PARTE, § 199).

“Então quando a igreja é levada, Moisés e Elias aparecem em Apocalipse 11, e pregam Jesus Cristo à eles. E o Espírito Santo é tomado dos gentios, e o rapto da igreja acontece. E será pregado por três anos e meio, aos judeus que são deixados aqui, porque ele disse: “Setenta semanas estão determinadas sobre o Teu povo, e o Messias será cortado dentre eles”. Quando Ele levar os Gentios a um lugar que lhe foi dado, então restam três anos e meio para que se pregue Jesus Cristo aos judeus. Certamente. Os Judeus estão vindo. E eu creio, irmão, que quando nós formos à Palestina neste tempo... Oh! Orem. Eles estão lendo esta Bíblia. Somente mais uma declaração, eu tenho uma pergunta curta aqui, e isto é tudo. Esta pergunta parece que é uma oração.” (“Perguntas e Respostas Sobre Gênesis”, § 86).

Onde se encaixa o Sr. Soto nisso?

Sempre que um profeta morria ou se afastava, o povo sempre caia em transgressão e acabava voltando para a imundície do pecado, se desviando cada vez mais da Palavra de Deus.

Em Êxodo 24:14 Moisés disse para esperarem por ele, descer da montanha, mas desobedeceram a Moisés. E agindo intelectualmente, baseando-se em vãos raciocínios humanos e em suas visões carnais fizeram um belo bezerro de ouro.

E a história se repete. Sempre que um profeta (um mensageiro) de Deus morria, algumas pessoas se diziam seus sucessores e desviavam as ovelhas de Deus da mensagem enviada pelo profeta. Não lhes é familiar as ladainhas: “discípulos de Moisés”, sucessor do trono de Pedro”, “seguidores de Lutero”, ...?

Vocês muito falaram, muito bravejaram, muito reclamaram ...., mas quem de vocês me contradisse pelas Escrituras? Me provem pelas Escrituras que estou errado!

Em nenhum lugar consta que William Marrion Branham disse ou mostrou que o Soto era seu sucessor.

Como pode chamar WMB de irmão se ele justamente não aceita cem por cento as palavras e os ensinamentos do William Marrion Branham. Como pode ser Soto sucessor de Branham se não aceita o que ele pregou?

Vez que Soto disse que Branham errou, ele está dizendo que Branham não teve revelação divina no que disse. Ou, por acaso, a Deus pode errar? Branham interpretou o livro de Apocalipse ou teve revelação divina sobre ele? Se interpretou, fatalmente errou com certeza, mas se teve revelação divina está plenamente correto!

Quem nega a revelação divina não tem misericórdia! Em outras palavras, quem nega os ensinamentos de Branham está condenado!

Mateus 12:31 – “Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.”

Romanos 10:16 – “Mas nem todos têm obedecido ao evangelho; pois Isaías diz: SENHOR, quem creu na nossa pregação?”

João 1:5 – “E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.”

Marcos 16:16 – “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

Enquanto Branham é desprezado, rejeitado, repudiado, abominado ... pelas religiões e pelo sistema desse mundo, o Sr. Soto é reverenciado, aplaudido, honrado, prestigiado ... Igualzinho como foi com a criação das denominações religiosas (católica e filhas), ou seja, o enviado de Deus foi perseguido enquanto o seu suposto sucessor é aplaudido.

Um profeta é um homem que fala o que não está escrito (revelação divina) e que não contraria o que está escrito. Um profeta é vindicado pelo fato de que o que ele diz não contraria o que os outros profetas disseram; ao contrário, dá continuidade e obediência (harmonia) ao que os outros profetas falaram. Um ungido de Deus é reconhecido pelo fato do que ele diz não contraria o que está escrito.

As pessoas que resistiram as palavras de Moisés estão em Números 16, são Datã e Coré, os quais diziam que Moisés não era o único com que Deus estava falando; mas Deus falava com Moisés e não com eles.

Coré além de resistir a Moisés queria tomar o lugar que Deus preparou para Moisés, não queria deixar Moisés exercer o cargo que Deus lhe deu.

Quantos Datãs e Corés existem hoje em dia que cegam os olhos do povo para que não vejam, e se dizem homens de Deus.

WMB não se filiou e nem fundou nenhuma organização/denominação religiosa, já WSS fundou e funda várias.

“Ora, eles tinham o que o mundo não podia ter. Jesus disse que quando Ele fosse embora Ele mandaria o Seu Espírito que o mundo não podia receber. Isto é certo. O mundo, ou os sistemas do mundo não podiam recebê-lo. É isto o que a organização é - é sistema do mundo. Mostrem - me uma igreja do sistema mundial que seja cheia do Espírito Santo. Quero vê-la. Se vocês podem mostrarme tal igreja, vocês estão descobrindo um erro na Palavra. Não senhores. Nenhum desses mensageiros foi organizado. Ou eles eram expulsos ou saíam das organizações porque estavam convencidos do pecado da organização. Como pode o Espírito Santo estar em uma organização quando é a organização que toma o lugar do Espírito e as denominações tomam o lugar da Palavra ? Lembrem-se, "Organização " é "Morte ". Simplesmente não pode ser de outro modo. Se o mundo domina, o Espírito se afasta.” (“A ERA DA IGREJA DE SARDES”, § 36).

“Eu desejo que vocês pessoas Pentecostais tirem isto de seus corações. Pentecoste não é uma denominação, Pentecoste é uma experiência. É o Espírito Santo. Não é uma organização. Você não poderia organizar o Espírito Santo. Ele não suportaria isto. Agora você tem uma organização que você chama disso, mas o Espírito Santo move imediatamente e te deixa assentar exatamente onde você está, simplesmente segue em frente. Vêem? Pentecoste não é uma organização, Pentecoste é uma experiência.” (“ADOÇÃO: POSIÇÃO NO CORPO DE CRISTO”, § 65).

“Qual será o castigo da meretriz e de suas filhas? Bem, ele será duplo. Primeiramente Ele disse, "Eu a porei numa cama." De acordo com a última parte do verso 22 será um leito de tribulação, ou a grande tribulação. É exatamente isto o que Jesus disse em Mateus 25: 1-13. Haviam dez virgens. Cinco eram prudentes e cinco eram tolas. As cinco prudentes tinham óleo ( o Espírito Santo ), porém as outras cinco não tinham. Quando se ouviu o clamor, "Eis aí vem o Noivo", as cinco tolas tiveram que sair correndo, procurando óleo enquanto as cinco virgens prudentes entraram para as núpcias. As cinco que ficaram de fora foram deixadas para a grande tribulação. É isto o que acontecerá a todos que não subirem no arrebatamento. É isto o que virá sobre a meretriz e suas filhas. Em segundo lugar diz que Ele ferirá de morte a todas elas ou como diz a tradução literal, "Sejam postas à morte com morte". Este é um dizer estranho. Podíamos dizer, "seja o homem levado à morte por enforcamento, ou por meio da cadeira elétrica ou de alguma outra maneira." Porém aqui diz: "Sejam levados à morte pela morte." A própria morte é a causa de sua morte. Agora eu desejo que vocês vejam isto claramente assim tomarei novamente a ilustração da filha de Jezabel casando-se na casa de Judá e desta maneira levando-a diretamente à idolatria e fazendo que Deus entregasse Judá à morte. Foi isto o que Balaão fez também. Então aqui estava Jezabel com seu paganismo. Lá longe está Judá particularmente adorando a Deus e vivendo sob a Palavra. Então Jezabel casa sua filha com Jeorão. No instante que isto aconteceu, Jeorão levou o povo a se tornar idólatra. No instante em que este casamento teve lugar, Judá estava morto. A morte espiritual entrou. No instante em que a primeira igreja de Roma se organizou, ela morreu. No instante em que os Luteranos se organizaram, a morte entrou e eles morreram. Os Pentecostais surgiram mais tarde e eles se organizaram. O Espírito os deixou, embora não o creiam. Mas Ele o fez. Aquele casamento trouxe a morte. Depois a luz da Unidade Divina surgiu. Eles se organizaram e eles também morreram. Depois quando o fogo de Deus desceu sobre o Rio Ohio em 1933 um reavivamento de cura varreu o mundo, mas ele nunca veio através de qualquer organização. Deus saiu dos grupos Pentecostais, das organizações, e o que Ele vai fazer no futuro será fora de organização também. Deus não pode operar através da morte. Ele pode operar somente através de membros vivos. Estes membros vivos estão fora da Babilônia.” (“A ERA DA IGREJA DE TIATIRA”, § 70).

Sobre paz mundial, a única pessoa que realmente vai provê-la é Jesus, o Príncipe da Paz (Isaías 9:6, Zacarias 9:9-10, Efésios 2:14, Colossenses 1:20) e quem vai prometê-la e fingir que consegue, é o antiCristo.

Enquanto WMB pregou a restauração da fé cristã ao tempo dos apóstolos em preparação à segunda vinda de Cristo, WSS faz o contrário, prepara o terreno para a vinda do antiCristo. Em outras palavras, a filosofia de paz mundial e, principalmente de paz entre Israel e os palestinos, árabes e mulçumanos, acrescido do dogma da santíssima Trindade e do Ecumenismo, serão as filosofias do antiCristo, o qual dará a falsa paz para enganar o mundo.

“1 Mas, irmãos, acerca dos tempos e das épocas não necessitais de que se vos escreva:

2 porque vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como vem o ladrão de noite;

3 pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão.” (I Tessalonicenses 5:1-3).

“Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (João 16:33).

“13 Porque desde o menor deles até o maior, cada um se dá à avareza; e desde o profeta até o sacerdote, cada um procede perfidamente.

14 Também se ocupam em curar superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz.” (Jeremias 6:13-14).

“9 E a minha mão será contra os profetas que vêem vaidade e que adivinham mentira; não estarão no concílio do meu povo, nem nos registros da casa de Israel se escreverão, nem entrarão na terra de Israel; e sabereis que eu sou o Senhor Deus.

10 Portanto, sim, porquanto desviaram o meu povo, dizendo: Paz; e não há paz; e quando se edifica uma parede, eis que a rebocam de argamassa fraca;” (Ezequiel 13:9-10).

Por mais claro que tentássemos e pudéssemos ser, nunca conseguiríamos fazer todos entenderem, pois o entendimento das coisas espirituais somente é conseguido por revelação divina do Espírito Santo de Jesus Cristo.

Onde o grupo de WMB está localizado

Os seguidores de Branham não se organizam em forma monástica, nem tampouco em associações. À respeito confira: DENOMINAÇÃO RELIGIOSA É MORTE ESPIRITUAL - http://macfly.multiply.com/journal/item/42. Desta forma, não existe uma organização religiosa que coordene ou em que se vinculem os seguidores da "Mensagem". Tal premissa tem permitido um acréscimo substancial de extremistas, defensores de credos específicos, que buscam diante dos demais asseverá-los da superioridade de sua doutrina. A grande maioria dos seguidores da Mensagem, todavia, tendem a distanciar-se de controvérsias exclusivistas quanto à sua crença. Em vez disto, mantêm pacificamente seus lares nas comunidades em que vivem, ou até mesmo se mudam para aproximar-se de algum grupo. Quando perguntados sobre alguma vinculação religiosa, negam-no, expressando em resposta seu estilo de vida individual e os locais de sua reunião religiosa.

ÍNDICE DOS ESTUDOS BIBLICOS - http://macfly.multiply.com/journal/item/46