3 de maio de 2014


O candelabro do templo judaico




O Menorá (do hebraico מנורה - menorah, que significa candeeiro, lâmpada ou candelabro) possui apenas 7 (sete) hastes ou braços! Originalmente era um objeto constituído de ouro batido, maciço e puro, feito por Moisés (obedecendo a instruções minuciosas de Deus - Êxodo 25: 31-40 e 37: 17-24) para ser colocado dentro do Santo Lugar - átrio intermediário entre o Átrio Exterior do Santuário e o Santo dos Santos - juntamente com o Altar de Incenso e a Mesa dos Pães da Proposição.

Distinção: Castiçal x Candelabro. Castiçal: Objeto onde se coloca uma vela. Candelabro: Castiçal grande, com ramificações, onde em cada uma se coloca uma lâmpada. Pode ser chamado também de lustre. Um candelabro é um castiçal com vários braços (múltiplas velas). Assim quando a Bíblia usa a expressão "sete castiçais" está se referindo a um candelabro de sete hastes.

"E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro." (Apocalipse 1:13).

"Escreve ao anjo da igreja de Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:" (Apocalipse 2:1).

"O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas." (Apocalipse 1:20).

"Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para iluminar defronte dele." (Êxodo 25:37).

"E fez-lhe, de ouro puro, sete lâmpadas com os seus espevitadores e os seus apagadores;" (Êxodo 37:23).

"Fala a Arão, e dize-lhe: Quando acenderes as lâmpadas, as sete lâmpadas iluminarão o espaço em frente do candelabro." (Números 8:2).

A luz da “Menorah” simboliza a presença de Deus. O azeite que queimava no candeeiro, representa o Espírito Santo e sua unção.

"E disse-me: Que vês? E eu disse: Olho, e eis que vejo um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no seu topo, com as suas sete lâmpadas; e sete canudos, um para cada uma das lâmpadas que estão no seu topo." (Zacarias 4:2).

"E do trono saíam relâmpagos, e trovões, e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus." (Apocalipse 4:5).

"O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas." (Apocalipse 1:20).

Atualmente, a Menorá constitui um símbolo do Estado de Israel, juntamente com a Estrela de Davi.

Já a Chanukiá ou Chanuquiá (חנוכיה - chanukiah; pronunciado "ranuquiá"), é um candelabro adaptado com 9 (nove) braços, usado exclusivamente durante os oito dias do feriado judaico de Chanuká, também chamado de Festa das Luzes. Nesta celebração, os judeus de todo o mundo comemoram a libertação do Templo de Jerusalém do domínio dos Gregos no século II a.C. sob a liderança dos Macabeus (livros considerados apócrifos pelos evangélicos em razão de inexistir profeta relacionado e contrariar os demais livros bíblicos) e o milagre do azeite que havia numa botija - que duraria um dia só - e que queimou no candelabro do Templo por oito dias. Repare: não é uma festa ordenada (não foi prescrita por Deus)!

Outro detalhe. Em razão dos cristãos terem se apoderado do uso do desenho/forma do candelabro de sete hastes e pelo fato de alguns judeus não quererem ser assemelhados, comparados ou igualados aos cristãos, passaram a usar o de nove hastes para se diferenciarem. De forma semelhante as datas da Páscoa judaica e da cristandade são em datas diferentes para evitar atrito, confusão e desentendimentos. Pior são os que se professam cristãos e usam o candelabro de nove hastes.

Menorá é o termo hebraico para qualquer fonte de luz feita pelo homem, como, por exemplo, uma simples vela ou até mesmo a iluminação elétrica.